fbpx
Aspectos psicológicos da enxaqueca

Aspectos psicológicos da enxaqueca

Atualizado em 10/07/2020
Por Marcelle Mattos

Aspectos psicológicos da enxaqueca

Atualizado em 10/07/2020
Por Marcelle Mattos
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Aspectos psicológicos da enxaqueca

Powered by Rock Convert

Muito provavelmente, você que está lendo este texto já teve algum episódio de cefaleia ou sofre de enxaqueca. A cefaleia significa dor de cabeça, o que é diferente de enxaqueca. A enxaqueca é uma doença cerebral que tem como um dos seus sintomas a dor de cabeça ou cefaleia. As pessoas que têm enxaqueca têm uma hipersensibilidade cerebral, o que significa que o cérebro é mais sensível aos estímulos como barulhos, perfumes, luminosidades e alimentos. Essa sensibilidade anormal e hiper excitada é herdada geneticamente. 

A enxaqueca é o cérebro superestimulado, é uma sobrecarga de energia no cérebro que melhora com atitudes que diminuem os estímulos como baixar a intensidade da luz, dos sons ambientes e perfumes.

De cada 10 pessoas, 09 têm dor de cabeça e normalmente por mais de 180 dias por ano, 5% são mulheres e 3% homens. Ao contrário do que muitos acreditam, crianças também sentem dor de cabeça. Até os 7 anos de idade, 40% dos pequenos já tiveram dor de cabeça e até os 15 anos, 70% já tiveram algum tipo desta dor, segundo dados médicos.

Como muitas das crianças usam a estratégia de dormir quando estão com cefaléia – o que funciona para aplacar a dor – acabam por favorecer que os pais não atentem para a frequência da dor.

Apesar de a causa da enxaqueca ser neurológica e não psicológica, os pensamentos, as emoções e o modo de enxergar e de interpretar as situações podem piorar a dor. A catastrofização é uma distorção cognitiva muito comum em pessoas portadoras de enxaqueca, por exemplo, muitas vezes quando a dor é muito intensa, a pessoa pode achar que está tendo um AVC ou um aneurisma, o que pode fazer com que a crise seja potencializada, além de favorecer o aparecimento de um estado ansioso. Quanto mais catastrófico for o pensamento, maior o número de crises de enxaqueca, mais fortes elas serão e durarão por um tempo maior. 

A dor crônica leva a não querer fazer atividade física, o que leva ao sedentarismo, sensação de cansaço, alteração do sono, fadiga, piora do humor e mais dor. O que se torna um ciclo mantenedor da enxaqueca

O sono também é muito relacionado à enxaqueca. Dormir demais ou pouco, ter o sono interrompido, horários irregulares de dormir e acordar e qualidade pobre de sono são gatilhos que podem desencadear crises ou piorar a dor. Por exemplo, acordar com enxaqueca é um sinal de que o sono não foi bom, apesar de você talvez pensar que dormiu bem a noite toda. Os chamados micro despertares podem acontecer sem que se dê conta e então você acorda dizendo que não entende por que dormiu a noite toda e acordou cansado(a). É importante saber que é durante o sono que a atividade cerebral se reorganiza.

A ansiedade é relatada nas pesquisas como a condição psicológica que tem maior relação com a enxaqueca.

Segundo a Associação Brasileira de Cefaléia em Salvas e Enxaqueca, os sintomas mais comuns de ansiedade são: 

– Não ser capaz de parar ou controlar a preocupação;

– Dificuldade para relaxar;

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

– Sentir-se ansioso, nervoso ou no limite;

– Preocupar-se muito com diversas coisas.

A depressão também se relaciona com a enxaqueca. Os sintomas físicos da depressão como fadiga, insônia, alteração no peso e dificuldade de concentração têm mais relação com a enxaqueca do que os sintomas psíquicos tais como tristeza, perda de interesse, alteração no apetite ou pensamentos relacionados à morte.

Os Sintomas comuns de depressão em quem tem enxaqueca, são:

– Mudança do apetite para mais ou para menos;

Sentir-se cansado ou com pouca energia;

– Dificuldade para iniciar ou manter o sono ou dormir demais.

A boa notícia é que pequenas mudanças no nível de ansiedade e depressão já fazem diferença na frequência e na intensidade da enxaqueca. A enxaqueca é um fator que influencia a depressão e a ansiedade assim como a depressão e a ansiedade influenciam o aparecimento de enxaqueca. É uma via de mão dupla.

Ansiedade e depressão estão mais associadas à enxaqueca com aura, que é relatada como assustadora, um sintoma que aparece antes da crise com sensações de formigamento, visão turva e pode durar até 1 hora. 

Enxaqueca e tratamento psicológico

O tratamento psicoterápico envolve melhorar a relação da pessoa com a própria dor, identificar o medo de novas crises o que gera ansiedade e alimenta o ciclo de dor, tratamento da ansiedade e depressão quando são comorbidades com a enxaqueca, identificar gatilhos e estressores, além da prevenção de crises promovendo um equilíbrio de afazeres diários, o estímulo de diferentes áreas do cérebro como aprender uma nova habilidade e hábitos saudáveis.

Técnicas de relaxamento são muito eficazes para prevenir crises e para serem praticadas no momento da dor, o que ativa o sistema nervoso parassimpático fazendo com que a atividade cerebral se acalme sendo possível melhorar a absorção do medicamento. 

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert

Aspectos psicológicos da enxaqueca

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Aspectos psicológicos da enxaqueca, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Marcelle Mattos, aqui no Blog.
Psicóloga pós graduada em Terapia Cognitivo-comportamental. Atende adolescentes, adultos e idosos. Apaixonada pela psicologia e pelo que ela proporciona! Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Aspectos psicológicos da enxaqueca.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A dieta e o dia do lixo

A dieta e o dia do lixo

A expressão “dia do lixo” é muito usada para definir aquele dia em que se pode comer o que quiser, em qualquer quantidade e principalmente optando por comidas muito gostosas, açucaradas, calóricas e gordurosas.
3 dicas para comer menos doce BLOG
3 dicas para comer menos doce

3 dicas para comer menos doce

Você adora um docinho? Coloca açúcar em suas bebidas, enche a despensa de chocolates e biscoitos e não sabe como diminuir o consumo desses alimentos? Assista a este vídeo e veja 3 dicas para comer seu docinho em menor quantidade e com a mesma satisfação.

Como diminuir a procrastinação em 5 passos

Não é porque estamos vivendo o mesmo contexto, de pandemia, que o enxergamos da mesma forma. Dessa forma, atitudes a partir da empatia, da tomada de perspectiva do outro, se fazem extremamente importantes para uma convivência harmoniosa.
Leia mais
Como diminuir a procrastinação em 5 passos

Os Benefícios da Meditação

No dicionário a palavra meditação é definida por: ato ou efeito de meditar, de pensar com grande concentração de espírito. Os exercícios de meditação consistem em técnicas que...

Leia mais
Os Benefícios da Meditação

Será que eu preciso de Terapia?

Você conhece o trabalho psicoterapêutico? Você sabe pra quê, ou por quê, as pessoas fazem Terapia? Qual o momento ideal para procurar um Psicólogo? Nesse vídeo, além de...

Leia mais
Será que eu preciso de Terapia?

Dicas para lidar com a impulsividade

A impulsividade é um  comportamento realizado diante de um desequilíbrio entre o pensar e agir. Pessoas com essas características agem no imediatismo, sem considerar as...

Leia mais
Dicas para lidar com a impulsividade
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This