Os-Efeitos-Psicológicos-da-Pandemia

Os Efeitos Psicológicos da Pandemia

Atualizado em 13/01/2021
Por Renata Giovannini

Os Efeitos Psicológicos da Pandemia

Atualizado em 13/01/2021
Por Renata Giovannini
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Os Efeitos Psicológicos da Pandemia

Muito se fala sobre os impactos físicos que o Covid-19 pode trazer ao corpo. Mas ainda é pouco falado sobre o agravamento dos quadros de transtornos mentais que a Pandemia gerou.

Alguns transtornos que já eram conhecidos pelo próprio indivíduo, e que já eram acompanhados por um profissional, tiveram recaídas comprometedoras.

Outras desordens emocionais que já existiam, mas que ainda não eram tratadas porque não eram consideradas ”evidentes”, importantes ou comprometedoras, vieram a tona com força total.

Teoricamente, aprendemos que cada organismo se adapta à uma situação de sua forma individual e única, ainda que estejam vivendo a mesma experiência.

Mas o que torna o enfrentamento da pandemia tão difícil e comprometedor?

Por que algumas pessoas lidam com esse contexto de forma tão desesperadora, e outras de uma forma mais leve e tranquila?

Por que será que algumas pessoas demonstram desacreditar na potência do vírus e outras se sentem incapacitadas por ele?

O que vai tornar o enfrentamento mais ou menos difícil, ou o que vai trazer consequências mais severas, vai depender da forma com que cada pessoa se desenvolveu e viveu a sua vida.

Não importa se é uma criança ou um idoso. 

Não importa a idade de cada um.

O que interfere é a forma como cada pessoa enfrenta as situações, como elabora as mudanças e como aprendeu a se ”defender” de situações inesperadas ou difíceis.

E também tem o estresse…

Um dos principais prejuízos emocionais gerados pela pandemia e também pelo covid é o estresse.

Do ponto de vista da saúde mental, o estresse é uma pressão constante que obriga o nosso organismo a se adaptar e fazer algum tipo de mudança.

Na maior parte das vezes, conseguimos essa adaptação e nem percebemos que de fato nos causou incômodo. Mas quando o organismo não consegue se adaptar, ou seja, acontece uma crise desadaptativa, começamos a nos dar conta de várias adversidades como inquietude, irritabilidade, impulsividade, pensamentos agitados e acelerados, que podem vir a gerar desconfortos físicos como enxaquecas, dores de cabeça constantes, tensão muscular, desconforto abdominal entre outros.

Nesse período de pandemia, a principal situação de estresse identificada pelos profissionais é o Burnout, que é conhecido como pressão pelo excesso de trabalho.

Porém, diante do contexto, alguns estudos identificaram os mesmos sintomas e efeitos prejudiciais da Síndrome de Burnout em crianças, justamente pelas mudanças no ritmo escolar.

E até mesmo em situações que não tenham uma relação direta com o trabalho, como é o caso da pressão pelo convívio familiar por exemplo, que foi forçado e por tempo indeterminado.

E também pelo próprio isolamento ou confinamento que nos fez perder a sensação de liberdade.

terapia-online-casule-banner

Por conta dessa nova realidade, temos percebido um aumento significativo nos quadros de Ansiedade, ou seja, intensificou-se também os sintomas de ansiedade generalizada, que como o nome diz, pode se estender por diversas situações ou eventos comuns. Mas também os sintomas e crises de pânico ou fobias, que também são formas de manifestação da ansiedade, porém, por situações mais específicas e discriminadas.

Mas além do estresse e da ansiedade, é evidente um aumento também muito significativo nos quadros de depressão. E isso não engloba apenas aquelas pessoas que já apresentavam um quadro depressivo. Nesses casos, a depressão pode ter se intensificado, e se tornado um pouco mais evidente. Porém, é importante ressaltar também, aquelas pessoas que deprimiram em função do afastamento social e familiar, aumentando o sentimento de solidão e desamparo, e também das perdas afetivas daqueles que perderam pessoas queridas e mal conseguiram fazer uma elaboração do luto.

Também percebemos um aumento nos casos de TEPT – que é o Transtorno de Estresse pós traumático.

O TEPT é a forma mais grave da evolução dos quadros de estresse, porque caracteriza uma ameaça à vida, pela aproximação e sensação iminente de morte. 

O que torna esse tipo de transtorno grave e prejudicial é a frequencia que a pessoa revive essa experiência de morte, e dois principais sinais:

O primeiro são os sintomas deprimidos que essa sensação traz. Não é um transtorno de depressão comum, mas sim um sintoma depressivo causado por essa experiência traumática e pelas lembranças recorrentes do trauma.

E um segundo fator é a hipervigilância, ou seja, a pessoa fica o tempo todo buscando e procurando a ameaça que causou o risco de morte, como se ela pudesse retornar a qualquer momento.

Mas o que fazer diante de todos esses prejuízos emocionais?

Como lidar com tudo isso que está acontecendo?

Como disse anteriormente, cada caso é um caso diferente e específico, mas de um modo geral, precisamos criar mecanismos de defesa que possam evitar um momento de crise.

Para isso, precisamos elaborar ou simular esse momento. Não para promover esse ataque ao organismo, mas para entender melhor como os esquemas mal adaptativos se formam e poder prevenir tais acontecimentos e também criar estratégias de enfrentamento.

Porém, o mais importante a se ressaltar é o entendimento dos impactos da pandemia, na saúde mental das pessoas, como uma forma de gerar mais empatia.

Não é nada fácil conviver com uma pessoa que está sofrendo emocionalmente, mas o que agrava ainda mais esse sofrimento é a falta de compreensão, de solidariedade, e de amparo das pessoas que estão próximas.

E se esse amparo e carinho em forma de cuidado não vier de perto, a recuperação e o tratamento se tornam extremamente mais difíceis.

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Os Efeitos Psicológicos da Pandemia

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Os Efeitos Psicológicos da Pandemia, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Renata Giovannini, aqui no Blog.
Psicóloga, Terapeuta Cognitivo Comportamental, pós graduada em Avaliação Psicológica. Encantada pela profissão e pelo cuidado com o outro. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Os Efeitos Psicológicos da Pandemia.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como organizar as finanças do casal
Como organizar as finanças do casal

Como organizar as finanças do casal

A primeira coisa que é importante saber é que não existe o que é o ideal para todas as pessoas, ou seja, não há uma forma adequada que vá se encaixar na vida de todos casais. Por isso, é importante que você e seu parceiro(a) conversem e estabeleçam qual vai ser a forma de organização financeira que vai ser melhor para o caso de vocês. Mas, há quatro formas principais para organizar a vida financeira do casal
voce sabe pedir ajuda
Você sabe pedir ajuda?

Você sabe pedir ajuda?

Você provavelmente passou por alguma situação em que sentia que precisava de ajuda , mas não conseguiu pedir. Parece simples, mas muitas pessoas resistem a isso e para elas, pedir ajuda pode representar não só assumir a própria fragilidade, como a exposição dessa fragilidade para outras pessoas.
devo comer de 3 em 3 horas
Devo comer de 3 em 3 horas?

Devo comer de 3 em 3 horas?

Quando se inicia um processo de reeducação alimentar e/ou emagrecimento é muito comum associar “dieta” com o ato de comer de 3 em 3 horas, este tipo de analogia na prática clínica é algo recorrente. Entretanto, quando surge este tipo de questionamento a resposta é: depende.

Você é uma pessoa perfeccionista?

Já ouviu falar sobre o perfeccionismo? Sabia que a longo prazo ele pode causar muitos prejuízos para nossa saúde mental e pode ser fator de risco para transtornos de ansiedade, depressão, burnout e transtornos alimentares?
Leia mais
Você-é-uma-pessoa-perfeccionista

É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos?

Sim! É possível sofrer violência na relação entre pais e filhos. Aqui, neste texto, você entenderá mais sobre essa relação tóxica que pode acontecer desde a infância de quem passa por isso. Identificar um relacionamento abusivo na relação entre pai e filho não é nada fácil, considerando que o indivíduo passa por isso desde sempre e pode estar sendo manipulado a enxergar que os castigos e repreensões que sofre são normais devido ao seu mau comportamento.
Leia mais
É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos

Fui traído(a) e não consegui superar

É muito comum que pessoas decidam permanecer em um relacionamento mesmo após uma traição. A questão é que muitas vezes, a insegurança, a desconfiança e conflitos por causa disso tomam conta do relacionamento.
Leia mais
Fui-traído-e-não-consegui-superar

Síndrome da Boazinha: Você já ouviu falar sobre ela?

Você conhece alguém que sempre precisa da aprovação do outro, que se colocam em segundo plano, necessitam agradar todos ao redor e sentem dificuldade em dizer não, mesmo que não tenha tempo ou não tenha interesse para atender tais solicitações? Se sim, talvez você sofra com a “Síndrome da Boazinha”
Leia mais
Síndrome da Boazinha- Você já ouviu falar sobre ela

O que você precisa saber sobre timidez

Qual o limite entre a timidez natural e aquela que ultrapassa uma característica de personalidade mais reservada? Não devemos enxergar a timidez como algo ruim e que precisa ser tratada, a não ser que esteja causando prejuízos.
Leia mais
O-que-você-precisa-saber-sobre-timidez-BLOG

Esse texto é um resposta…

O que quer ser quando crescer? Com certeza você já ouviu algumas vezes esta pergunta quando era criança. Se é adolescente anda se perguntando sobre qual profissão seguir e tem se deparado com uma grande decisão que deverá tomar mais cedo ou mais tarde.
Leia mais
Esse texto é um resposta...

Por que me preocupo tanto?

Nós nos preocupamos com uma ampla variedade de coisas, desde tarefas mais simples do dia a dia, como não atrasar-se para um compromisso, até problemas mais graves e complexos.
Leia mais

O que faz um casamento dar certo ou dar errado?

O para sempre, sempre acaba! Homem não presta! Casou, acabou! Você já deve ter escutado e até ter sido vítima de alguma dessas crenças que nos são passadas de geração em geração. Mas será que são regras ou apenas crenças?
Leia mais
O-que-faz-um-casamento-dar-certo
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This