Depoimento Coaching – Henrique Vieira (vídeo completo)
19 de julho de 2017
Vigorexia (vídeo completo)
21 de julho de 2017

Você pratica Auto Sabotagem?

auto sabotagem

Sabe aquela situação que insistentemente se repete em sua vida, mesmo após você ter jurado que jamais passaria por tudo aquilo novamente?

Quando somos nós que contribuímos sem perceber para que tudo aconteça de errado, dá-se o nome a isto de auto sabotagem.

Espero que você não seja do tipo que reclama de tudo, que se acha injustiçado toda vez que algo dá errado. Quem muito reclama, muito sofre. Quando você compreende que muita das coisas a sua volta acontecem por sua causa, então a única coisa a se fazer é mudar.

A pessoa sabe quando se auto sabota?

A resposta é: na maioria das vezes “não”.

Auto sabotagem provoca prejuízo, mas nem sempre a pessoa se dá conta do que está fazendo contra ela mesma, geralmente culpa o destino/família/governo/parceiro por tudo que acontece.

Como acontece?

Uma pessoa pode desenvolver no decorrer da vida comportamentos repetitivos e prejudiciais, passar a responder não de forma planejada, mas de um jeito automatizado. Às vezes, esse aprendizado pode vir na fase infantil, quando a criança é orientada pelo adulto, que passa a inadequação por experiências prejudiciais.

O auto sabotador cria uma relação forte a circunstâncias passadas e negativas,  que com o passar do tempo o mesmo se impede que de tomar certas atitudes, mesmo sem razões lógicas aparente. Ou também, pode ser que tenha acontecido algo na vida desta pessoa que remeteu a um sentimento de pouco valor ou medo.

Quando o mínimo é aceito como “bom” a pessoa passa então a suportar tudo, mantendo esta repetição, pois já está acostumada com isso.

Pode ocorrer de sentimentos como raiva, tristeza, frustração, ressentimento, culpa, por não se sentir realizado ou capaz.

Por que a auto sabotagem continua apesar dos danos?

Algumas pessoas criam resistências com o que é novo, então, continuam com os comportamentos antigos mesmo que tragam tristeza, outras se acostumaram com a ideia de nunca serão felizes. Talvez de forma que não perceba, alguém pode agir por meio de auto sabotagens por temer se arriscar. Porém, ao se prender a um problema, o mesmo poderá sempre fazer parte da sua vida.

Crenças negativas também podem tomar o controle e limitar a liberdade para escolher bem, pois controlam nosso comportamento. Por exemplo, se um jovem acredita que não passar no vestibular é algo ruim, poderá a partir disso fazer de tudo para evitá-lo, como: não se decidindo em escolher uma área ou repetindo o ensino médio algumas vezes.

De tempos em tempos a pessoa repete o comportamento que já conhece para ficar bem, mesmo sendo algo negativo. De forma errada aprendeu que era a atitude certa a ser tomada, e neste caso, a desculpa é a resposta pronta para evitar a mudança.

 

É preciso lembrar ainda que por mais que alguém deseje muito ser feliz, pode sentir dificuldade em se permitir isso. Quando uma pessoa age como se não fosse merecedora de algo melhor,  pode permanecer  no mesmo padrão de comportamento durante anos, ainda que custe muito sofrimento e dor.

Escolha um problema seu atual, agora responda a essas perguntas:

  • O que você já fez para mudar essa situação?
  • O que está ganhando ao agir assim?
  • O que irá perder se parar com isso?
  • O que acontece se você não tiver mais essa desculpa para não dar certo?
  • É seguro parar com isso?
  • Como irá agir sem se sentir vítima?
  • O que recebe ao praticar a auto sabotagem.

Para perceber se você pratica auto sabotagem, tente completar frases como:

Eu não consigo fazer isso porque ______________________________________.

Não posso ter isso porque ___________________________________________.

Não importa qual seja o problema,  é preciso pensar no que  já conseguiu superar,  e a partir disso, acreditar no que ainda pode alcançar, no entanto, é preciso se permitir, sem carregar a sensação de estar fazendo algo errado.

Buscar a mudança é tarefa pessoal de cada um, mas a ajuda profissional existe exatamente para contribuir e auxiliar no processo. Os psicólogos são profissionais essenciais nesse processo de aprimoramento e descoberta.

Como já diria o ditado: “É melhor prevenir do que remediar”.

Somente a consciência e a mudança de atitude poderão alterar o seu futuro.

Comentários

comentários

Felipe Mendes
Felipe Mendes
Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental. Terapia em Grupo, Orientação Vocacional e Disfunção Sexual. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Casais, Famílias e Grávidas.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta