5 maneiras de se sentir melhor consigo mesmo
8 de novembro de 2016
Aprenda a domar seu pensamento e vença a indecisão
10 de novembro de 2016

O pensamento é o produto mental decorrente da capacidade que todos os seres humanos têm de “trabalhar” com a sua mente, ou seja, de refletir ou interpretar o que acontece ao seu redor ou dentro de nós mesmos. Mas o que são os ‘erros de pensamento’?

Os seres humanos passam os dias, as horas e a vida toda pensando. Avaliamos o que nos acontece, pensamos em coisas sem importância e até mesmo abstratas. Muitas vezes temos pensamentos dos quais nos envergonhamos e em outros momentos viajamos com a nossa mente para o passado ou o futuro.

Existem pensamentos que nos fazem sentir emoções insanas que chamamos de pensamentos automáticos negativos ou distorções cognitivas. Nem todos os pensamentos despertam emoções importantes: por exemplo, se eu penso que “há um cão latindo” é muito provável que isso não produza absolutamente nada para mim a nível emocional.

Seria completamente diferente se eu pensasse que “há um cão latindo” e, em seguida, lhe desse um significado. Por exemplo, se eu imaginar que “o cão está com raiva e pode me atacar”, muda totalmente a situação, porque de acordo com o meu pensamento, a minha sobrevivência ou integridade física correm perigo, então eu desencadeio uma resposta de ansiedade, com tudo o que isso implica.

Alguns erros de pensamento típicos

Há muitas distorções, mas vamos nos concentrar na análise dos erros de pensamento que, as vezes são os mais comuns e podem nos abalar emocionalmente.

O erro da adivinhação

Essa distorção ocorre quando tenho certeza sobre o que alguém está pensando ou quando eu acredito que algo vai acontecer e até mesmo “colocaria a mão no fogo”, porque realmente será assim.

Obviamente isso é ilógico, porque ninguém tem a capacidade de prever o futuro, o que as outras pessoas pensam e nem mesmo o que ele próprio pensará ou fará daqui a alguns anos. Então, por que estamos tão certos do que está acontecendo ou vai acontecer? Será que temos uma bola de cristal imaginária que nos diz tudo o que vai acontecer?

Pensamento preto-branco

É um erro muito comum. Muitas vezes consideramos que existe somente o preto e o branco e nos esquecemos do cinza com todas as suas nuances. Quantas vezes dizemos a nós mesmos que nada deu certo porque cometemos um erro? Pergunte a si mesmo: como pode um erro transformar tudo? Será que você não está exagerando um pouco?

Muitas vezes as pessoas acreditam que são o centro do universo, tanto para o bem quanto para o mal, e pensam que os outros dependem exclusivamente delas, do que fazem ou deixam de fazer, de como se vestem, do que dizem, etc.

Como você deve ter deduzido, com este erro levamos tudo para o lado pessoal e, dessa forma, sentimos ansiedade, culpa, timidez, etc.

Evite o catastrofismo

Você comete este erro quando exagera tanto a realidade, sem provas concretas, que vê ameaças em todos os lugares e pensa em termos do “e se”: E se eu falhar? E se a minha namorada me deixar? E se eu ficar doente? Para todas estas perguntas adicionamos o adjetivo terrível e vivemos como se realmente tivesse acontecido uma catástrofe da qual não conseguiremos nos recuperar.

Como posso ter um pensamento mais objetivo?

Observe que todos esses erros de pensamento são decorrentes de diferentes crenças enraizadas em nosso ser desde a infância. Dessa forma, “ser objetivo” é um processo que exige tempo e esforço, mas pode ajudá-lo a se sentir melhor.

Você se tornará uma pessoa mais racional, cometendo menos erros de pensamento se:

Interpretar a realidade usando apenas os cinco sentidos

Só podemos conhecer a realidade através da experimentação; é preciso observar, tocar, degustar, ouvir e cheirar. Não existe um sexto sentido para nos dizer algo mais. Portanto, confie no que você está vivendo no momento presente, com os seus cinco sentidos, porque nesse momento essa é a realidade a que você tem acesso. O que vai acontecer no futuro, ou está ocorrendo em outro lugar ou na mente de outra pessoa, não é a sua realidade.

Pense de forma racional

Além de usar os cinco sentidos para entender a realidade, você pode se questionar e fazer algumas perguntas a si mesmo. Como eu posso ter tanta certeza de que o meu colega de trabalho me critica? Que provas eu tenho de que terei um acidente de carro? Quais são as chances de contrair uma doença?

Esteja consciente de onde vêm esses pensamentos

Como já dissemos, essas distorções de pensamentos vêm das nossas crenças. Elas são como as raízes de uma árvore, e os erros cognitivos são as suas flores. Analise quais são as suas crenças e perceberá porque comete essas distorções. Você precisa de amor para ser feliz? Você acha que a preocupação ajuda a resolver os problemas? Você acredita que algum tipo de pessoa é má e merece ser punida?

Realize experiências

Como se fosse um cientista, você deve realizar experiências que irão confirmar ou não se o que você acha é correto ou é tendencioso. Se, por exemplo, você pensa que alguém está falando mal de você pelas costas, terá que armar-se de coragem e perguntar para a pessoa se isso é verdade ou não.

A sua resposta servirá para perceber se é algo real ou apenas a sua imaginação. Pode ser que esta pessoa minta para você, mas não temos controle sobre isso! Então, vamos nos concentrar no que podemos resolver e esquecer todo o resto.

FONTE:http://amenteemaravilhosa.com.br/erros-de-pensamento/

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta