fbpx

Insegurança!

Atualizado em 11/09/2015
Por Redatora Casule

Insegurança!

Atualizado em 11/09/2015
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Insegurança!

casule-psicologia-insegurança

Identificando insegurança

Pode-se perceber insegurança em algumas situações, por exemplo ao sentir incapaz de realizar uma tarefa mesmo tendo todo o conhecimento necessário para tal. Muitas vezes a pessoa se sente inseguro porque não sabe “que sabe”, nunca se deu a oportunidade de testar sua própria capacidade, pode existir uma crença de que não consegue.

Outros exemplos seria a insegurança que aparece quando a pessoa não consegue ter iniciativa diante de atividades as quais gostaria muito de participar, por exemplo, ir numa festa, puxar conversa com alguém interessante, ir ao clube, ir à ginástica.

O que gera insegurança

O que está por trás da insegurança pode ser um medo, por exemplo medo de ser rejeitado, medo de que as coisas não deem certo, medo de ficar só, medo de ficar pobre, de ficar desempregado.  Muitas vezes aparece o medo de não saber reagir caso outra pessoa seja agressiva. Quantas vezes alguém fica quietinho por medo do que o outro pode fazer?  Outras vezes bate insegurança quando a pessoa não se sente bem para dar sua opinião, de dizer o que pensa, é o medo de se afirmar, de ser você mesmo.  Você percebe que uma pessoa pode ser insegura quando adia interminavelmente as coisas, “ depois eu faço”, e não faz nunca. Adia uma conversa, adia uma compra, adia uma atitude, adia um curso, etc.

Insegurança x covardia

Algumas pessoas inseguras que se autodenominam de “covardes” – neste ponto a autoestima já pode  está muito rebaixada.

Insegurança X depressão

A insegurança pode permear e agir como base para a depressão e para a ansiedade sócio avaliativa –   ansiedade ligada à sua preocupação sobre o que os outros pensam de você onde os seguintes pensamentos frequentes são: “será que ele acha que eu sou burra, será que ele me acha um perdedor, o que será que pensam de mim”.

A insegurança pode ser baseada em crenças irracionais mantidas mesmo que mas que não façam sentido, Ex: “Eu preciso ser linda para que os outros me amem e me dêem valor”.

Insegurança x independencia

Será que você nasceu inseguro?   Acredito que o ser humano nasce indefeso e dependente. O bebê precisa de que lhe deem comida, que lhe deem banho, precisa dos outros para ficar quentinho, e principalmente para ter afeto, mas a partir de uma certa idade começa a surgir a independência. Independência é a percepção de que você pode fazer as coisas por você mesmo, mas para algumas pessoas esse processo não acontece facilmente, esse processo de ter iniciativa, perceber sua capacidade de realizar coisas, a independência de desempenho, ocorre com muita dificuldade para alguns.

Necessidade em ser aceito

Alguns  têm uma personalidade insegura, outros passaram por algumas dificuldades e eventos incapacitantes que o tornaram mais sensível e inseguro. Por exemplo, houve uma moça que  quando criança passou um problema de saúde muito sério, os médicos não tinham o diagnóstico exato e isto e deixou  muitos anos quase desenganada. Hoje ela tem quase 40 anos e não pode ouvir uma ambulância sem tremer, não pode ter um resfriado sem achar que vai morrer. Isto acontece por  ela ter esperado a morte por muito tempo. Finalmente os médicos descobriram a origem de seu problema e pode ser tratada com sucesso mas ainda assim ela criou uma crença de que estava a beira da morte eternamente. Hoje, racionalmente, ela sabe que isso não é verdade, mas emocionalmente  ainda se comporta como se fosse verdade.

Quando alguém passa por situações desse tipo, pode passar a viver com dúvidas: “Será que eu consigo?”.

Insegurança X sentimento de inferioridade

O inseguro pode não se ver capaz de “fazer acontecer”, se sente refém dos outros e do destino. Pode creditar que só conseguirá uma promoção se o chefe assim o quiser, só fará um curso se alguém convidar, só conversará com alguém se o outro puxar conversa.

O inseguro pode se sentir inferior. Por exemplo o caso um advogado, que achava que qualquer outro advogado sabia mais que ele, qualquer outro era percebido como mais poderoso, até os estagiários.

A evitação reforça o sentimento de inferioridade pois quando não enfrentamos uma situação difícil não nos damos a oportunidade de vence-la, e a cada derrota aumenta a insegurança e o sentimento de inferioridade.

Quando há falsa crença de incapacidade a pessoa pode se ver com  menos valor que o outro. Alguns até  conseguem “provas” de serem inferiores, por exemplo, uma pessoa que tem a seguinte crença: “ninguém gosta de mim“, pode ser convidado a uma festa mas fica muito chateada porque ninguém conversou com ela, e diz: “Está vendo, eu sabia que ninguém gostava de mim”, mas, quem estava na festa viu que ela  ficou de cabeça baixa o tempo todo. Ou seja, ela se boicotou. Ela fez com que sua crença se confirme. A crença de que ninguém gosta dela não é verdadeira, o que ocorre é um auto boicote.

Desesperança

A desesperança é a sensação de que não há o que fazer ou não ter forças para mudar seu próprio destino.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

A  culpa costuma acompanhar a desesperança pois faz com que a pessoa acredite que seja um fracasso por não ter conseguido fazer muito em prol de si mesmo.

Insegurança afeta o desempenho financeiro?

É possível que a insegurança afete o desempenho financeiro pois a desmotivação pode impedir a procura de novas  possibilidades quando necessário. A insegurança pode impedir, por exemplo,  que esta pessoa faça seu chefe ver seu potencial.

A insegurança pode provocar autoboicote em situações muito importantes como por exemplo em entrevista de emprego onde é possível travar e não mostrar o melhor de si.

Se você tem seu próprio negócio a insegurança pode estar te impedindo de manter a liderança, o dinamismo para procurar novos clientes, ou desenvolver melhor o seu produto.

A insegurança pode fazer da pessoa um “desistente”, tentou uma vez, não deu certo, larga!

Percepção distorcida de futuro

A expectativa negativa quanto a comportamentos futuros, ou seja, não conseguir imaginar um futuro diferente do que está vivendo hoje provoca uma percepção distorcida de futuro.

Esta distorção pode ser iniciada devido a forma como a pessoa explica os acontecimentos atuais, neste caso a pessoa considera os acontecimentos positivos como “sorte”   mas os acontecimentos negativos são vistos como responsabilidade própria, ou seja se considera incapaz de realizar coisas boas. Ex: Se alguém sorriu e conversou alegremente com esta pessoa é porque o outro é muito bacana, mas quando alguém a trata de forma desrespeitosa esta pessoa acha que isso aconteceu devido a sua insignificância como ser humano.

Autoconceito

Autoconceito é o que você pensa a seu próprio respeito incluindo as coisas que você se vê capaz de fazer.

O seu autoconceito pode ser muito contaminado por erros de percepção. Exemplo: um colega passa por você e não cumprimenta. Você começa a imaginar que ele está com raiva de você, talvez pense que ele te despreza, ele não liga para você, e você conclui que não tem muito valor como pessoa ou que você não seja importante.

Vamos analisar: Será que sua percepção estava correta? É possível que o colega tenha deixado de te cumprimentar porque estava distraído, ou por estar sem óculos? Ou podemos aceitar que ele não te cumprimentou porque não quis, talvez ele estivesse chateado nesse dia. Será que você não está sendo injusto com você mesmo quando conclui que você vale menos só porque este colega não te cumprimentou?

Autoconceito x Autoestima

O autoconceito tem um aspecto de avaliação envolvido pois, como você se vê é uma coisa mas o quanto você gosta do que vê é outra coisa – essa avaliação é a autoestima.

O quanto você aprova a si mesmo determina o seu nível da autoestima.

Na verdade todo mundo tem dentro de si um “eu ideal”, que é tudo o que esta pessoa gostaria de ser. É possível que esta pessoa nem tenha consciência deste  “eu ideal”  mas mantém um perfil de tudo o que  gostaria de ser, de fazer , como gostaria de se parecer , o quanto gostaria de ganhar , que coisas gostaria de realizar.

Quando a realidade está muito longe do “eu ideal” inicia-se um processo de insatisfação, pois ao não alcançar as metas gera-se angustia. A angustia vem tanto do fato desta pessoa não ser da forma que  gostaria  como também de não se perceber capaz de conseguir ser queria.

FONTEhttp://www.marisapsicologa.com.br/inseguranca.html

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Casule Play

Insegurança!

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Insegurança!, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Insegurança!.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quero-emagrecer-por-onde-começo
Quero emagrecer, por onde começo?

Quero emagrecer, por onde começo?

Chás emagrecedores, dietas milagrosas, produtos caríssimos: quem de nós nunca recorreu a estes artifícios para emagrecer? No vídeo de hoje a nutricionista Isa Polastri traz três dicas de como iniciar e se manter nesse processo de maneira efetiva, com passos simples, leves e seguros.
Saúde-mental-e-as-redes-sociais
Saúde mental e as redes sociais

Saúde mental e as redes sociais

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. E não é pra menos que este assunto se tornou corriqueiro nas rodas de conversa. Mas o que acontece para que um número...

treine sua assertividade
Treine sua assertividade

Treine sua assertividade

Muito se fala sobre os tipos de comportamentos e a importância dos modelos de comunicação, sejam eles passivo, assertivo ou agressivo, mas você já parou para pensar como você costuma se posicionar?
Por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traição-e-outros,-não
Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Descobrir que os votos de fidelidade foram quebrados causa muita dor. Esse sentimento é forte porque a relação amorosa é uma das mais íntimas que estabelecemos e isso faz com que tudo o que é vivenciado nela seja muito intenso. A infidelidade é ser traído naquilo que é mais íntimo e que gera tanta expectativa, ao mesmo tempo em que começamos a nos questionar aonde nós falhamos e se fomos incompetentes em cuidar da relação.
Você-sabe-o-que-é-consciência-emocional
Você sabe o que é consciência emocional?

Você sabe o que é consciência emocional?

Estamos o tempo todo prestando atenção nos sinais que o nosso corpo manda. É febre, dor de cabeça, prisão de ventre... A consciência emocional é quando agimos assim com as nossas emoções. É prestar atenção no que estamos sentindo, reconhecendo e dando nome às emoções que se manifestam com mais intensidade quando passamos por determinadas situações.

Como identificar que seu filho precisa de psicoterapia?

A infância é uma fase marcada por transformações e crescimentos, tanto no âmbito físico quanto no emocional. É uma fase do desenvolvimento e maturação neurocognitiva de grande importância. A família precisa estar atenta as respostas comportamentais e emocionais. Os motivos para buscar a Psicoterapia na infância são diversos. A psicoterapia infantil é um caminho para ajudar a criança a lidar com essas questões. Estimular para que aprendam a lidar de forma funcional com o conjunto de emoções, pensamentos e comportamentos desencadeados nas mais diversas situações.
Leia mais
Como-identificar-que-seu-filho-precisa-de-psicoterapia

Alimentação pode minimizar os sintomas da menopausa

A menopausa é uma fase da vida das mulheres que pode trazer sintomas como ondas de calor, irritabilidade, ganho de peso, depressão, entre outros. A alimentação se torna importante no manejo destes sintomas e pode promover um bem-estar geral para as mulheres.
Leia mais
alimentação-pode-minimizar-os-sintomas-da-menopausa

Como lidar com a necessidade de controle?

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que, normalmente,são perfeccionistas, inflexíveis, rígidas. O objetivo principal desse mecanismo é obter segurança e não se sentir vulnerável com os imprevistos.
Leia mais

Como resolver sua autoestima?

Nesse vídeo vou te fornecer um instrumento que vai te ajudar a solucionar seus problemas com a sua autoestima. Tá achando que é milagre? Não! O resultado vai depender das suas atitudes, porém será satisfatório.
Leia mais
Como-resolver-sua-autoestima

Como se posicionar?

Sabe aquela pessoa que sempre se comporta de forma rígida e agressiva? Você tem dificuldade em se posicionar quando isso acontece e acaba se sentindo constrangido ou com algum receio ou trava quando alguém te trata dessa forma? Se você quer aprender a se posicionar, esse vídeo é para você!
Leia mais

Ansiedade

O medo é um sentimento inato que nasce conosco. Já a ansiedade é um sentimento secundário oriundo do medo. Ela é um sentimento que todos nós temos, não há ninguém que tenha uma ansiedade zero. Assim sendo, a ansiedade basal de todos os seres humanos estão sempre maior que zero.
Leia mais

Como reduzir a celulite

A celulite é um processo de desestruturação em que a pele perde seu aspecto firme. Atualmente afeta cerca de 98% das mulheres de todo o mundo. Será que a alimentação pode contribuir na diminuição da celulite? A resposta é SIM e pode ser mais fácil do que você imagina! Assista ao vídeo completo e saiba como.
Leia mais
Como reduzir a celulite

Dicas para melhorar a sua Autoestima

Autoestima é uma auto avaliação positiva ou negativa, envolvendo o sentimento acerca de si próprio (como eu me sinto) e o autojulgamento a partir do que a sociedade impõe (como ''devo'' me sentir).
Leia mais
Dicas para melhorar a sua Autoestima

Você pensa sobre seus medos?

O medo é um estado emocional muito importante, associado ao nosso mecanismo de proteção, sobrevivência e adaptação. Os medos estão relacionados a característica do objeto, contexto ou situação temida, mas também a avaliação subjetiva desses fatores. A forma como pensamos as situações, impacta diretamente em como nos sentimos e lidamos com elas. O que acha de avaliarmos nossos medos?
Leia mais
Você-pensa-sobre-seus-medos
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This