Colecionador-ou-acumulador--psicologia-casule

Colecionador ou acumulador?

Atualizado em 22/02/2018
Por Suelen Tebaldi

Colecionador ou acumulador?

Atualizado em 22/02/2018
Por Suelen Tebaldi
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Colecionador ou acumulador?

A acumulação compulsiva é um distúrbio psicológico que obriga aqueles que sofrem desse mal a acumular objetos e os impede de se livrar deles, mesmo se forem inúteis ou não cumprirem nenhum propósito prático. Este mal também é conhecido como síndrome de Diógenes, síndrome do colecionador compulsivo ou disposofobia, e é algo cada vez mais comum.

Hoje, nos Estados Unidos, uma em cada quatro pessoas tem tendências a sofrer de acumulação compulsiva, onde as mulheres estão entre as mais propensas.

Quem padece desse mal geralmente sofre de excesso de ansiedade, tem tendências depressivas ou problemas para se socializar.

Um colecionador, ao contrário do acumulador, tem orgulho de mostrar sua coleção. Quem tem o transtorno costuma esconder o problema, isso porque sente vergonha da sua situação e do aspecto de sua casa.

Os acumuladores compulsivos são caracterizados por sentirem muita dificuldade de se desfazer de seus bens materiais. São pessoas muito enraizadas a seus lares e vivem as mudanças de forma muito ruim. Criam vínculos emocionais com os objetos, semelhantes ao que a maioria das pessoas experimenta com outros seres humanos, e esta é a principal razão pela qual não conseguem simplesmente jogá-los fora. O desprendimento material causa angústia, dor e até mesmo remorso.

Muitas vezes, essas pessoas, além de sofrerem da síndrome do colecionador, também são compradoras compulsivas e não reconhecem a sua condição: sentem que simplesmente têm muitas coisas, gostam de comprar e possuir objetos para colecionar.

O acumulador compulsivo no seu extremo é por vezes apelidado de “colecionador de lixo”, uma vez que reúne determinados artigos que produzem maus cheiros e estes atraem insetos e roedores. Essa pessoa também poderá juntar livros, revistas, ferramentas, recipientes, metais, móveis, eletrodomésticos, entre outros materiais, correspondendo à imagem dos moradores de rua que juntam todo o tipo de velharias. Vale ressaltar também que um acumulador compulsivo pode reunir um número exagerado de animais de estimação, não tendo condições, na maioria das vezes, de alimentá-los ou abrigá-los corretamente.

No entanto, uma sala cheia de livros ou de animais de estimação não significa que uma pessoa seja um acumulador compulsivo. A acumulação compulsiva afeta diretamente a rotina e as atividades do dia-a-dia e faz com que os pacientes queiram ficar isolados, sem ver outras pessoas e, normalmente, vivam em condições anti-higiênicas.

Tal como a maioria dos comportamentos obsessivos, a acumulação compulsiva começa de uma maneira lenta e desenvolve-se de uma forma progressiva.

 

Sintomas

 

Existem determinados sinais que indicam que uma pessoa sofre de acumulação compulsiva. Dos mais importantes, destacam-se os seguintes:

 

  • Recolher bens e objetos que a maioria das pessoas joga fora;
  • Viver em condições insalubres e sem organização e não permitir que alguém arrume ou limpe sem sua supervisão;
  • Ser incapaz de usar as divisões da casa para a real finalidade (cozinha para cozinhar, banheiro para tomar banho, quarto para dormir);
  • Ter muitos animais de estimação e não conseguir cuidar deles da melhor maneira;
  • Acumular sucatas ou lixo (como embalagens) e amontoá-los em pilhas;
  • Negar que seja um exagero o vício de acumular, ter vergonha do hábito, mas mesmo assim não conseguir controlar o impulso.

 

terapia-online-casule-banner

Causas

 

A acumulação compulsiva é uma perturbação mental que não nasce com a pessoa, mas podem existir traços da personalidade que favoreçam o seu aparecimento. Alguns desses traços podem se manifestar após a morte de um familiar, dificuldades financeiras, conflitos pessoais ou profissionais ou, no caso dos idosos, por não saberem lidar com a solidão ou com as mudanças trazidas com o envelhecimento.

Vale ressaltar que, ao fazer uma limpeza geral à casa de um acumulador compulsivo, ele vai ficar com uma grande sensação de vazio e perda, o que vai fazer com que recolha tudo de novo e em maiores quantidades. Para que tal situação não aconteça, deve-se procurar uma ajuda profissional.

 

Tratamento

 

Para o acumulador compulsivo não existe nenhum erro ou problema com o seu comportamento. No entanto, esse sintoma faz parte da doença. A acumulação compulsiva é um transtorno mental que foi reconhecido recentemente e a pesquisa acerca dos melhores tratamentos está apenas começando. No entanto, alguns métodos têm tido um sucesso bastante considerável, como a terapia cognitivo-comportamental e a medicação adequada.

A terapia cognitivo-comportamental concentra-se em localizar as causas da acumulação compulsiva e as raízes da ansiedade, mudando aos poucos a mentalidade da pessoa afetada. Muitas vezes ela pode ser combinada com a medicação, o que ajuda a maximizar os resultados. Atualmente, os medicamentos utilizados no tratamento da acumulação compulsiva são os antidepressivos, os mesmos usados para ajudar os pacientes que sofrem de transtornos obsessivos compulsivos.

 

 

Fontes:

http://cuidamos.com/artigos/quais-sinais-acumulacao-compulsiva-como-obter-ajuda

https://incrivel.club/criatividade-saude/acumulador-compulsivo-e-uma-doenca-que-tem-aumentado-239710/

https://www.tuasaude.com/acumuladores-compulsivos/

https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/vida/noticia/2012/08/saiba-quais-sao-as-caracteristicas-e-como-e-o-tratamento-para-acumuladores-compulsivos-3842562.html

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Colecionador ou acumulador?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Colecionador ou acumulador?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Suelen Tebaldi, aqui no Blog.
Psicóloga, terapeuta cognitiva comportamental, apaixonada pela escuta e pelo relacionamento com as pessoas. "Psicóloga da família" desde pequena, vive e ama essa profissão e todos os seus desafios. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Colecionador ou acumulador?.


0 comentários

Como lidar com a raiva?

Como lidar com a raiva?

A raiva é um sentimento muito intenso e desconfortável que pode facilmente dominar quem a vivencia. Se isso acontece com você, provavelmente ela vem acompanhada de problemas. Mesmo sendo um sentimento passageiro, ou seja, ela surge e depois vai embora, devido a sua intensidade, muitas pessoas são dominadas por ela, e quando ela vai embora vê-se o estrago causado.
Mães-Narcisistas
Mães Narcisistas

Mães Narcisistas

O termo “narcisismo” já faz parte da cultura ocidental há mais de século. Tem origem no mito grego de Narciso, rapaz jovem e orgulhoso cuja beleza era admirada por todos. Em uma caminhada ao lado de um rio, Narciso vê seu reflexo na água pela primeira vez. Apaixonado pela própria imagem, ele se mantém junto ao rio para melhor apreciá-la. Por recusar-se a abandoná-la, Narciso morre no local, admirando a si mesmo.

Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

As crenças dos pais e cuidadores influenciam diretamente em como as crianças irão enxergar o mundo, o outro e principalmente a si mesmas. Todos nós temos nossos medos, ansiedades, sentimos raiva, tristeza e para cada um de nós as emoções têm uma intensidade, um significado e um motivo para que elas se expressem. Ensinar os pequenos a reconhecer as emoções, é muito importante para que tenhamos pessoas mais inteligentes emocionalmente.
Leia mais
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

Compulsão por trair existe?

O que é traição para você? Será que quem trai uma vez, vai trair sempre? Isso é uma doença? Você perdoaria uma traição? E mais de uma?
Leia mais
Compulsão-por-trair-existe-BLOG

Os Efeitos Psicológicos da Pandemia

Muito se fala sobre os impactos físicos que o Covid-19 pode trazer ao corpo. Mas ainda é pouco falado sobre o agravamento dos quadros de transtornos mentais que a Pandemia gerou.
Leia mais

Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade

Pra que serve um alarme em casa? Para dar segurança e avisar quando a casa é invadida, por exemplo. Imagina se esse alarme está desregulado e ele começa a disparar quando não tem invasão ou até mesmo quando um amigo seu vem te visitar.
Leia mais
Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade blog casule

O que é a terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e como ela pode te ajudar

A Terapia de Aceitação e Compromisso ou ACT (Acceptance and Commitment Therapy) foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo psicólogo Steven Hayes e por seus colegas Kelly Wilson e Kirk Strosahl. Ela tem se mostrado altamente eficaz na solução de uma série de problemas, desde depressão, ansiedade, dor crônica e até mesmo vício em drogas.
Leia mais

Por que não dá para fugir do que te causa ansiedade?

Um comportamento muito comum em quem sofre de ansiedade é fugir do que a causou. Para uma pessoa que tem medo de falar em público – que tem crises de ansiedade só de pensar que vai estar na frente de uma plateia falando sobre algum assunto – recusar um convite para dar a palestra vai trazer um alívio imediato dos sintomas. Mas será que o problema foi resolvido?
Leia mais

Quando eu devo perdoar meu parceiro?

A reposta para esta pergunta é SEMPRE! Sempre Cris? Mas ele não merece!!! O perdão não é para ele… porque ele merece… é para você! Porque você merece PAZ! Te explico melhor aqui neste vídeo. Vem Comigo!!!
Leia mais

Como ter inteligência emocional?

Quanto maior a inteligência emocional, maior a qualidade das relações e interações sociais. Você já parou para pensar como podemos ter mais inteligência emocional?
Leia mais

Rede Social x Saúde Mental

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. Mas o que acontece para que um número cada vez maior de pessoas se sinta atraída como se estivessem hipnotizadas, mesmo sabendo o quanto esse hábito em excesso pode ser prejudicial à saúde mental?
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This