transtorno de ansiedade - Suelen - psicologa da casule

O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?

Atualizado em 21/06/2018
Por Redatora Casule

O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?

Atualizado em 21/06/2018
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?

Pode ser TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem a um país exótico, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado, favorece sua adaptação às novas condições de vida.

O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), segundo o manual de classificação de doenças mentais (DSM), é um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva”, persistente e de difícil controle, que perdura por, no mínimo, seis meses. Nesses casos, o nível de ansiedade é desproporcional aos acontecimentos geradores do transtorno, causa muito sofrimento e interfere na qualidade de vida e no desempenho familiar, social e profissional dos pacientes. Pessoas com sintomas de transtorno de ansiedade generalizada tendem sempre a esperar um desastre e estão sempre extremamente preocupadas com saúde, dinheiro, família, trabalho ou escola.

Cerca de 20 milhões de brasileiros sofrem de algum transtorno de ansiedade e no que se refere ao Transtorno de Ansiedade Generalizada, ele pode afetar pessoas de todas as idades, desde o nascimento até a velhice. Em geral, as mulheres são um pouco mais vulneráveis do que os homens (acredita-se que uma combinação de fatores, como mudanças hormonais e maior exposição ao estresse, possam agravar esse quadro) e ele pode estar associado a outros transtornos de ansiedade (como transtorno de pânico ou fobias), transtorno obsessivo-compulsivo, depressão maior ou problemas adicionais com uso indevido de drogas ou álcool.

Principais sintomas da Ansiedade Generalizada

O principal sintoma do Transtorno de Ansiedade Generalizada é a presença quase permanente de preocupação ou tensão, mesmo quando há poucos motivos ou quando não existe um motivo algum para isso. As preocupações parecem passar de um problema para outro, como questões familiares, amorosas, relacionadas ao trabalho, à saúde ou de várias outras origens.

Mesmo quando as pessoas com esse transtorno têm consciência de que suas preocupações ou medos são mais fortes do que o necessário, elas ainda têm dificuldade para controlar essas reações.

O Transtorno de Ansiedade Generalizada afeta a forma como uma pessoa pensa, mas a ansiedade também pode levar a sintomas físicos. A ansiedade generalizada ocorre quando uma pessoa encontra dificuldade para controlar o medo, durante vários dias, por um período superior a seis meses. Além disso é preciso apresentar três ou mais sintomas da lista abaixo:

  • Preocupações e medos excessivos
  • Visão irreal de problemas
  • Inquietação ou sensação de estar sempre “nervoso”
  • Irritabilidade
  • Tensão muscular
  • Dores de cabeça
  • Sudorese
  • Dificuldade em manter a concentração
  • Náuseas ou queimação no estômago
  • Alteração nos hábitos intestinais
  • Fadiga e sensação de cansaço constante
  • Dificuldade para dormir ou manter-se acordado
  • Surgimento de tremores e espasmos
  • Ficar facilmente assustado
  • Taquicardia
  • Palpitações
  • Aperto no peito
  • Aumento da pressão arterial

Causas da Ansiedade Generalizada

A causa exata da Ansiedade Generalizada não é totalmente conhecida, mas uma série de fatores – incluindo genética, química do cérebro, abuso de substâncias e elementos estressores, como traumas na infância, doenças, grandes mudanças na vida, entre outros – podem contribuir para o seu desenvolvimento.

terapia-online-casule-banner

Tratamento

O objetivo do tratamento é ajudar o paciente a agir normalmente na vida cotidiana, limitando suas preocupações. Uma combinação de medicamentos e terapia cognitivo-comportamental (TCC) funciona melhor que uma técnica ou outra isoladamente. É válido salientar que, geralmente, o tratamento farmacológico (antidepressivos e ansiolíticos) precisa ser mantido por seis a doze meses depois do desaparecimento dos sintomas e deve ser descontinuado em doses decrescentes, SEMPRE com acompanhamento médico.

Psicoterapia

É um dos processos extremamente recomendados para as pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade. Durante a psicoterapia o indivíduo aprende a reconhecer e mudar os padrões de pensamento e comportamentos que levam a sentimentos ansiosos. A terapia ajuda a limitar o pensamento distorcido e analisar as preocupações de forma mais realista.

Além disso, técnicas de relaxamento, respiração profunda, meditação e ioga, podem ajudar a controlar a tensão muscular que acompanha freqüentemente o TAG.   

É possível prevenir a ansiedade generalizada?

Não existe uma receita ou fórmula mágica para prevenir a ansiedade generalizada, mas é possível ter uma vida mais saudável que ajudará a manter a ansiedade longe do dia a dia. Exercícios físicos, alimentação regrada e descanso suficiente são pontos que ajudam a manter esse distúrbio distante da rotina.

Fontes:

Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais –  DSM 5

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/transtorno-de-ansiedade-generalizada
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/tag-transtorno-da-ansiedade-generalizada/

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: O que fazer quando os sintomas da ansiedade não desaparecem?.

0 comentários

Fome fisiológica versus Fome emocional
Fome fisiológica x Fome emocional

Fome fisiológica x Fome emocional

Não é incomum se deparar com situações e períodos estressantes na vida da maioria das pessoas e uma das primeiras consequências é sair da dieta. Por essa razão a fome fisiológica (homeostática) muitas vezes pode ser confundida com a fome emocional (hedônica). E como diferenciá-las?

Objetivos da Orientação Profissional

A Orientação Profissional é um processo de avaliação que auxilia qualquer pessoa, independente da idade, a escolher uma faculdade ou um curso profissionalizante, e até mesmo mudar de carreira.
Leia mais

Como os super-heróis podem ajudar no desenvolvimento infantil?

Com base nas histórias de super-heróis é possível trabalhar diversos temas e habilidades com as crianças. A maioria das histórias tratam de assuntos como humanidade, emoções, justiça, amizade, confiança, altruísmo, humildade, empatia, virtudes, esperança, responsabilidade, fazer o bem...
Leia mais

Como funciona o atendimento nutricional?

Entender sobre o atendimento nutricional pode encorajar aqueles que buscam alcançar bons resultados. No vídeo, falo os 5 aspectos avaliados no atendimento e dicas para encontrar profissionais que possam atender suas necessidades.
Leia mais
Como-funciona-o-atendimento-nutricional-BLOG

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Antes de qualquer coisa precisamos pensar em uma prática muito comum dos adultos em atribuírem qualquer discurso da criança somente à imaginação e à fantasia, podendo estar negligenciando situações de risco ou de violência consumada. É claro que, em muitos casos, essas situações não são óbvias e nem mesmo fáceis de serem identificadas, por isso é de extrema importância nos atentarmos para os indicadores de violação de direitos e violência.
Leia mais
Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This