Otimista ou Pessimista?

Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?

Atualizado em 08/07/2020
Por Renata Giovannini

Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?

Atualizado em 08/07/2020
Por Renata Giovannini
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?

Pare um pouco pra pensar nas suas escolhas…

Você se considera uma pessoa otimista ou pessimista?

Suas escolhas revelam o seu tipo de pensamento. E todas essas escolhas possuem uma consequência. Tal consequência é o que te permite avaliar novas situações e fazer novas escolhas futuramente.

Para a Terapia Cognitivo-Comportamental, a interpretação que você faz das situações é mais importante do que a situação em si! E essas interpretações são baseadas em suas experiências de vida, incluindo situações as quais você foi submetido, e também as escolhas que você já precisou fazer anteriormente.

Diante de qualquer evento, você sempre terá duas escolhas:

1) pensar como vencedor OU 2) pensar como perdedor

Essa escolha é que vai determinar o seu grau de otimismo ou pessimismo.

Para medir o seu grau de otimismo e pessimismo, é bem simples.

Primeiro passo: Pense em algum evento da sua vida que deu ERRADO

(Ex.: bater o carro, perder o emprego, não passar em uma prova, separação conjugal, brigas com alguém, projetos que não deram certo, dificuldades financeira)

Agora, escreva em um papel pelo menos 3 eventos desses que você pensou, e qual o motivo de terem dado errado.

Segundo passo: Inverta a situação

Pense e escreva 3 eventos que deram CERTO na sua vida e uma explicação do porque você acha que cada um deu certo.

terapia-online-casule-banner

Otimismo e Pessimismo estão relacionados com a explicação que você dá aos eventos passados da sua vida. Quanto à pessoalidade, você atribui o resultado (mérito ou culpa) a si mesmo, OU a algo externo como um outra pessoa ou outra situação.

Os otimistas são aquelas pessoas que enxergam os problemas como passageiros ou circunstanciais, e quando pensam em futuro, são mais abertos às possibilidades. Usam mais estratégias de aproximação com os outros, e enxergam as possibilidades de estar em grupo social como uma oportunidade de algo novo, seja um negócio ou uma aprendizagem. Geralmente possuem uma orientação para o futuro, porém sem tirar a sustentação no aqui e no agora, sempre com uma postura mais motivacional. Isto é, com objetivos a serem conquistados.

A expressão do otimista é “em direção a alguma coisa”. Quando olham para o passado, veem-no como uma oportunidade de aprender.

Já os pessimistas, possuem o hábito de explicar as situações ruins como permanentes, universais e internos. São comuns as palavras do tipo ¨sempre¨, ¨nunca¨, ¨muito¨. Geralmente são mais cautelosos para tomar decisões, e avaliam várias vezes todas as possibilidades. Em muitas situações possuem a visão distorcida da realidade de modo que consequências desagradáveis prevaleçam. Costumam agir de maneira mais evitativa e usam estratégias de negação.

Frente ao estresse, os otimistas possuem uma postura de solucionadores de problemas, sendo mais engenhosos que os pessimistas.

Mas ser otimista não é sinônimo de ignorar a realidade. O fundamento do otimista está na maneira como se pensa e explica a causa de eventos bons ou ruins. As pessoas pessimistas tendem a colocar a culpa em tudo que acontece em si própria. Mesmo quando a culpa não é sua e sim relativo a um evento externo.

Você têm uma tendência de colocar culpa em você mesmo pelos eventos mal sucedidos da sua vida ou geralmente você encontra uma razão externa?

Uma dica para ser mais OTIMISTA, é dar valor às suas emoções com sabedoria. Sentir as alegrias e as tristezas, por um período razoável e abrir-se às possibilidades que a vida apresenta diariamente.

Ao viver os afetos, você poderá ter uma vida muito mais saudável e abundante.

Quando estamos felizes e vivenciamos afetos positivos em nossa vida, acontece algo como ¨tirar a venda¨ e observar a vida com mais clareza, enxergando as novas oportunidades.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Renata Giovannini, aqui no Blog.
Psicóloga, Terapeuta Cognitivo Comportamental, pós graduada em Avaliação Psicológica. Encantada pela profissão e pelo cuidado com o outro. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Otimista ou Pessimista? Como você se classifica?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas para melhorar a concentração

A técnica de autoinstrução é utilizada na psicoterapia para ampliar a atenção em certos eventos, diminuir a impulsividade e aumentar o controle verbal para pessoas que possuem TDAH ou outras demandas.
Leia mais

Como desenvolver o autoconhecimento

O autoconhecimento é muito importante em todos os aspectos da nossa vida. Por isso, nesse vídeo eu trouxe alguns pontos que podem te ajudar a desenvolver o autoconhecimento.
Leia mais
Como desenvolver o autoconhecimento

Sinais de um relacionamento abusivo

Quando conhecemos alguém no início tudo são flores e amores, porém, com a convivência vem as brigas, os desentendimentos, as discordâncias... Mais até aí tudo bem, afinal, todo relacionamento tem dessas coisas, não é mesmo?
Leia mais
Aprenda a identificar um relacionamento abusivo

4 dicas para criar mais intimidade no seu Relacionamento

A intimidade nos relacionamentos é o resultado de uma série de interações entre duas pessoas onde são reveladas informações pessoais sobre aspectos centrais de suas vidas, ao mesmo tempo que ocorre uma atitude de validação e acolhimento por parte de quem recebe essas informações.
Leia mais
intimidade no relacionamento

Família tóxica: será que você vive em uma?

Viver com familiares tóxicos trazem diversos problemas a nossa saúde, muitas vezes são pessoas negativas que agem "sem perceber" e que acabam com nossa saúde mental. Neste vídeo, trouxe estratégias para te ajudar a conviver com uma família toxica.
Leia mais
Familia tóxica BLOG

Hipocondria

Você sabia que existe um Transtorno de Ansiedade apenas pelo medo de adoecer? É o que chamamos de Hipocondria!
Leia mais
hipocondria
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This