Fui-demitido,-e-agora-blog-casule

Fui demitido, e agora?

Atualizado em 18/05/2020
Por Nayara Benevenuto

Fui demitido, e agora?

Atualizado em 18/05/2020
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Fui demitido, e agora?

É muito comum as pessoas chegarem ao consultório após um processo de demissão em busca de auxílio profissional para lidar com a demissão e também se questionando com perguntas como “Porque comigo? O que eu fiz de errado? O que faço agora? Como as coisas vão ficar?” pois em alguns casos a demissão vem quando menos se espera.

Primeiramente, precisamos compreender o significado que o trabalho tem para aquela pessoa e em sua vida. Você já se perguntou qual o significado que o seu trabalho teve, tem ou terá para você?

Cada pessoa cria e estabelece um vinculo afetivo com o seu trabalho e sua profissão. Para alguns, trabalho será o ato de exercer uma determinada função com uma finalidade remunerada; para outros, fonte de renda e sustento da família ou até mesmo o status que determinada carreira apresenta naquela sociedade; para outros, um propósito de vida, experiência ou independência…

terapia-online-casule-banner

Como podemos ver, os significados e suas razões são diversos por isso, compreender essa relação e proporcionar que o paciente torne-se consciente do seu significado é um dos passos mais importantes para que ele possa entender como os seus pensamentos, sentimentos, valores, crenças e comportamentos funcionam nesse momento. 

Muitas vezes o processo de demissão não é fácil de enfrentar, podendo gerar baixa auto estima, sentimentos de incapacidade, autocobrança, acreditando que “não é bom o suficiente”, humor deprimido, ansiedade e outros.

E o que isso pode resultar? O individuo pode procrastinar a busca por outras oportunidades de emprego por medo de receber um “não” e achar que falhou mais uma vez, dificuldade de recolocação no mercado de trabalho, insatisfação na carreira, perda de identidade, desorganização da vida diária, sentimentos de insegurança, apatia, inércia, falta de motivação, mudanças na alimentação, alteração do sono, impacto no âmbito familiar e isolamento. 

No entanto, é importante frisar, que tentar pensar que a demissão é um momento que você vivencia, que é algo temporário, que outras pessoas já passaram e estão passando por isso, que você possui qualidades e habilidades para conquistar outras oportunidades de emprego, ter uma rede de apoio como familiares e amigos que sejam presentes nessa fase e a busca por atendimento psicológico, são atitudes que podem minimizar os sentimentos negativos e ajudá-lo a enfrentar esse momento.  

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Fui demitido, e agora?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Fui demitido, e agora?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Fui demitido, e agora?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como tratar a Fobia Social
Como tratar a Fobia Social

Como tratar a Fobia Social

A ansiedade ou fobia social é quando a pessoa no contato social, no contato com o outro tem o seu objeto fóbico de medo, de ansiedade. Assim, qualquer circunstância que ela precise se expor a uma situação social desde as mais simples, como por exemplo, cumprimentar alguém, fazer ou receber um elogio, ela já sente uma ansiedade extrema e com sintomas físicos.
Fome fisiológica versus Fome emocional
Fome fisiológica x Fome emocional

Fome fisiológica x Fome emocional

Não é incomum se deparar com situações e períodos estressantes na vida da maioria das pessoas e uma das primeiras consequências é sair da dieta. Por essa razão a fome fisiológica (homeostática) muitas vezes pode ser confundida com a fome emocional (hedônica). E como diferenciá-las?

O tripé da Autoestima?

Autoestima é um dos assuntos mais falados no momento. E, apesar de aparecer sempre muito atrelado à autoimagem (forma como o indivíduo se enxerga), ela é muito mais que isso.
Leia mais
O tripé da Autoestima

Dicas para lidar com a insônia

Você sabia que os nossos comportamentos e atitudes durante o dia estão totalmente ligados com o nosso sono? Por isso, nesse vídeo, abordei quais são os tipos de insônia, e sugeri algumas mudanças para que você pode adaptar a sua rotina, e como consequência, melhorar a qualidade do seu sono.
Leia mais
Dicas-para-lidar-com-a-Insônia

Objetivos da Orientação Profissional

A Orientação Profissional é um processo de avaliação que auxilia qualquer pessoa, independente da idade, a escolher uma faculdade ou um curso profissionalizante, e até mesmo mudar de carreira.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This