Fui-demitido,-e-agora-blog-casule

Fui demitido, e agora?

Atualizado em 18/05/2020
Por Nayara Benevenuto

Fui demitido, e agora?

Atualizado em 18/05/2020
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Fui demitido, e agora?

É muito comum as pessoas chegarem ao consultório após um processo de demissão em busca de auxílio profissional para lidar com a demissão e também se questionando com perguntas como “Porque comigo? O que eu fiz de errado? O que faço agora? Como as coisas vão ficar?” pois em alguns casos a demissão vem quando menos se espera.

Primeiramente, precisamos compreender o significado que o trabalho tem para aquela pessoa e em sua vida. Você já se perguntou qual o significado que o seu trabalho teve, tem ou terá para você?

Cada pessoa cria e estabelece um vinculo afetivo com o seu trabalho e sua profissão. Para alguns, trabalho será o ato de exercer uma determinada função com uma finalidade remunerada; para outros, fonte de renda e sustento da família ou até mesmo o status que determinada carreira apresenta naquela sociedade; para outros, um propósito de vida, experiência ou independência…

terapia-online-casule-banner

Como podemos ver, os significados e suas razões são diversos por isso, compreender essa relação e proporcionar que o paciente torne-se consciente do seu significado é um dos passos mais importantes para que ele possa entender como os seus pensamentos, sentimentos, valores, crenças e comportamentos funcionam nesse momento. 

Muitas vezes o processo de demissão não é fácil de enfrentar, podendo gerar baixa auto estima, sentimentos de incapacidade, autocobrança, acreditando que “não é bom o suficiente”, humor deprimido, ansiedade e outros.

E o que isso pode resultar? O individuo pode procrastinar a busca por outras oportunidades de emprego por medo de receber um “não” e achar que falhou mais uma vez, dificuldade de recolocação no mercado de trabalho, insatisfação na carreira, perda de identidade, desorganização da vida diária, sentimentos de insegurança, apatia, inércia, falta de motivação, mudanças na alimentação, alteração do sono, impacto no âmbito familiar e isolamento. 

No entanto, é importante frisar, que tentar pensar que a demissão é um momento que você vivencia, que é algo temporário, que outras pessoas já passaram e estão passando por isso, que você possui qualidades e habilidades para conquistar outras oportunidades de emprego, ter uma rede de apoio como familiares e amigos que sejam presentes nessa fase e a busca por atendimento psicológico, são atitudes que podem minimizar os sentimentos negativos e ajudá-lo a enfrentar esse momento.  

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

Fui demitido, e agora?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Fui demitido, e agora?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Fui demitido, e agora?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

Tem dias que você acorda e não se sente satisfeito com o que é? Não consegue sentir orgulho do que faz e das suas conquistas? Tem dificuldade de enxergar seus pontos fortes e suas qualidades? Pois é, você pode estar com baixa autoestima e isso é muito comum de acontecer. Buscar meios para melhorar a autoestima é um grande passo. Seja através da leitura de um livro sobre o assunto, pesquisas, assistindo vídeos ou mesmo através da ajuda profissional.
5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

6 dicas para lidar com a traição

A descoberta de uma traição é capaz de transformar qualquer relacionamento amoroso, seja namoro ou casamento. A vida do casal pode mudar para melhor ou piorar consideravelmente, mas, com certeza, nunca mais será a mesma.
Leia mais

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This