dependencia emocional

Dependência emocional: como identificar e tratar

Atualizado em 06/09/2019
Por Redatora Casule

Dependência emocional: como identificar e tratar

Atualizado em 06/09/2019
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Dependência emocional: como identificar e tratar

Você sente necessidade de suporte, orientação e aprovação o tempo todo?
Agir, decidir ou resolver alguma situação de forma independente te causa
ansiedade? Você sempre busca ajuda adotando uma postura submissa diante dos outros? Se sente impotente ou incapaz? Estas são perguntas que você deve se fazer caso perceba que tem uma dependência extrema de outra pessoa.

A dependência emocional se caracteriza por colocar o outro como centro
de sua própria vida com uma necessidade de aprovação, de amor e de atenção extremas. Ela se caracteriza por uma adição, um vício afetivo entre pessoas podendo ser em relações afetivas, de amizade, com familiares ou nas relações de trabalho. Todos temos pessoas próximas que nos dão suporte quando precisamos e nos acolhem quando estamos vulneráveis, são relações comuns do dia-a-dia, porém, as pessoas dependentes emocionalmente vivenciam estas relações de forma intensa prejudicando sua própria saúde mental e se colocando como menos importante em suas próprias vidas. Estas pessoas vivem um apego patológico.

As relações comumente passam por momentos de variadas intensidades
de sentimentos dependendo do tempo de relacionamento e da idade das
pessoas envolvidas, porém, a qualidade dos relacionamentos sejam eles
afetivos, profissionais, com os amigos ou familiares pode ficar prejudicada se a dependência emocional faz parte do contexto. Esta pessoa necessita de outra para ter estabilidade emocional de tal forma que se houver alguma mudança, por mínima que seja, no modo de tratá-la gera um desequilíbrio.

A violência, recebida ou realizada, pode ser um fator presente em relações
regidas pelo amor patológico, outra forma de nomear a dependência
emocional. Outros pontos a serem observados podem ser a submissão,
sentimentos de insatisfação, vazio emocional, ansiedade quando longe da
pessoa da qual se depende, incapacidade de tomar decisões por si,
impulsividade, sentimentos de autodestruição, baixa autoestima.

terapia-online-casule-banner

De acordo com um estudo publicado pela revista periódica de psicologia
“Estudos Interdisciplinares em Psicologia” a origem do amor patológico pode estar associada ao apego aprendido na infância. Um apego seguro não dá origem a indivíduos dependentes emocionalmente, mas sim o apego
preocupado e ambivalente. Foram encontrados indícios neurobiológicos e
culturais. A forma idealizada como o amor é abordado em nossa sociedade
pode levar pessoas propensas a este tipo de interpretação a viverem de forma patológica os relacionamentos.

É importante ter em mente que são comportamentos exagerados para
podermos diferenciá-los da importância que damos aos mais próximos e
queridos. De acordo com Cristiano Nabuco, o cuidar do outro assume uma
intensidade desconfortável onde ocorre um controle dos passos do outro sendo comum até mesmo o abandono de atividades cotidianas para se “dedicar” a este amor patológico.

A maioria das pessoas que sofre da dependência emocional é do sexo
feminino, mas os homens também apresentam o quadro. É um comportamento que merece atenção profissional adequada, já que muitas pessoas procuram a terapia para mudarem seus comportamentos com o intuito de reatar um relacionamento que teve fim, encobrindo o verdadeiro problema a ser tratado.

Você se identificou com a situação ou conhece alguém que precisa de
ajuda? Que se auto negligencia para dar um cuidado excessivo e doentio ao
outro, que depende de outro tomar decisões, que tem insônia, taquicardia e
tensão muscular causadas por esta relação, que vive o amor de forma
estressante ao invés de equilibrada? É importante que esta pessoa procure
tratamento para que possa vivenciar o melhor que uma relação amorosa e
saudável tem a oferecer.

Fontes: pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2236-
64072016000100006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt
Psicologia do cotidiano – Cristiano Nabuco

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Dependência emocional: como identificar e tratar

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Dependência emocional: como identificar e tratar, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Dependência emocional: como identificar e tratar.

0 comentários

Meu medo me faz fugir
Meu medo me faz fugir

Meu medo me faz fugir

Evitar se expor a situações que causam medo e ansiedade é algo extremamente normal. Porém, quando a "evitação" e a fuga se tornam um repertório comum para várias situações... é importante ligar o sinal de alerta.

Controlando sua Ansiedade

Ansiedade é uma reação emocional desencadeada pela percepção de uma ameaça – real ou imaginária. Nosso corpo pode responder a esse estado de diversas maneiras e cada uma delas é única e exclusiva de cada pessoa!
Leia mais
Controlando sua Ansiedade

Saiba quais alimentos evitam a acne

Certos hábitos alimentares inadequados quando associados a outros fatores, podem provocar um aumento da oleosidade da pele que desencadeiam processos inflamatórios.
Leia mais
alimentos-que-evitam-a-acne-BLOG

Dicas para uma vida mais leve

Diferente do que muitos acreditam, ter uma vida leve não significa não ter problemas ou adversidades, mas sim, aceitar que vão haver obstáculos no meio do caminho e tentar lidar com eles dá melhor forma possível. Confira algumas dicas para levar uma vida mais leve nesse texto.
Leia mais
dicas para uma vida mais leve

5 dicas para manter uma boa saúde mental

Diante de um cenário cada vez mais competitivo, manter uma boa saúde mental no dia a dia do trabalho não é fácil, o estresse, o esgotamento mental e a pressão psicológica podem trazer várias consequências ruim para sua saúde mental e física. Neste vídeo vamos aprender 5 dicas fáceis de como aliviar o estresse do dia a dia e manter uma boa saúde mental diante da pressão do trabalho.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This