Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Atualizado em 10/02/2021
Por Redatora Casule

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Atualizado em 10/02/2021
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Aperte o play para escutar este conteúdo.

Você já parou para pensar se as crianças presentes em sua vida já sofreram algum tipo de violência? Como podemos pensar sobre os seus riscos? Quais os fatores que aumentam as chances de uma criança ou adolescente sofrer algum tipo de violência? 

É muito comum nos dias de hoje nos depararmos com notícias ou casos próximos a nós de violências cometidas contra crianças e adolescentes, mas o que exatamente faz alguns estarem mais vulneráveis a essas violências do que outros?

A resposta é “fatores de risco”. Eles são, essencialmente, tudo aquilo que aumenta as chances de algo negativo, como no nosso caso aqui a violência infantil, acontecer na vida de alguém. Vamos lá então refletir um pouco sobre eles!

Os fatores de risco ocorrem em 4 níveis…

Esses riscos são: do indivíduo, das relações sociais, da comunidade e da sociedade. E o que isso quer dizer exatamente? Calma que eu já te explico. O ponto-chave aqui é entender que cada um desses níveis contribui de alguma forma para aumentar ou diminuir as chances de a violência infantil acontecer. 

O nível individual é sobre as características próprias da criança/adolescente, temos alguns deles: sexo, cor, idade, renda, educação e histórico de transtorno mental. Para ilustrar, podemos entender que uma menina negra, de baixa renda, com baixo nível de escolaridade e que tenha histórico de algum transtorno mental, como por exemplo a depressão, estará muito mais vulnerável do que um menino branco, com alto nível de escolaridade, de uma família de alta renda e sem nenhum histórico de transtorno mental. 

O segundo nível trata das relações sociais, ou seja, envolve principalmente o contexto familiar, de amizades e escolar. Alguns fatores importantes são: práticas parentais inadequadas, desarmonia conjugal e amigos que se envolvem com violência e drogas. 

terapia-online-casule-banner

O terceiro nível indica a influência da comunidade sobre a criança/adolescente, alguns aspectos são: pobreza, criminalidade, desemprego e presença de tráfico de drogas. Aqui podemos pensar principalmente em relação ao bairro e à cidade onde a criança mora.

Por fim temos o quarto nível, o da sociedade. Esse nível é relativo aos aspectos mais amplos como, por exemplo a cultura e leis de um país. Como estamos falando do Brasil, podemos pensar em diversos aspectos próprios do nosso país como, por exemplo a desigualdade econômica, social, racial e de gênero. 

Vale lembrar que estamos falando sobre probabilidade, dessa maneira, cada caso vai apresentar seu próprio conjunto de fatores de risco, por isso é tão importante conhecermos um pouco mais sobre eles para que possamos buscar proteger as crianças e adolescentes presentes em nossas vidas de qualquer tipo de prática violenta sempre visando a saúde, integridade e bem-estar. 

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

Tem dias que você acorda e não se sente satisfeito com o que é? Não consegue sentir orgulho do que faz e das suas conquistas? Tem dificuldade de enxergar seus pontos fortes e suas qualidades? Pois é, você pode estar com baixa autoestima e isso é muito comum de acontecer. Buscar meios para melhorar a autoestima é um grande passo. Seja através da leitura de um livro sobre o assunto, pesquisas, assistindo vídeos ou mesmo através da ajuda profissional.
5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

6 dicas para lidar com a traição

A descoberta de uma traição é capaz de transformar qualquer relacionamento amoroso, seja namoro ou casamento. A vida do casal pode mudar para melhor ou piorar consideravelmente, mas, com certeza, nunca mais será a mesma.
Leia mais

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This