Amor-demais-ou-ciúme-patológico--psicologia-casule

Amor demais ou ciúme patológico?

Atualizado em 13/03/2018
Por Redatora Casule

Amor demais ou ciúme patológico?

Atualizado em 13/03/2018
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Amor demais ou ciúme patológico?

O ciúme é uma emoção humana extremamente comum, senão universal, podendo ser difícil a distinção entre ciúme normal e patológico. Em questões de ciúme, a linha divisória entre imaginação, fantasia, crença e certeza freqüentemente se torna vaga e imprecisa. No ciúme as dúvidas podem se transformar em idéias supervalorizadas ou exclusivamente delirantes.

Ciúme seria um conjunto de emoções desencadeadas por sentimentos de alguma ameaça à estabilidade ou qualidade de um relacionamento íntimo valorizado. O ciúme pode ocorrer também onde se existe uma relação afetiva intensa, como, por exemplo, entre pais e filhos, irmãos, amigos etc, e não somente na relação entre um homem e uma mulher. As definições de ciúme são muitas, tendo em comum três elementos:

  1. ser uma reação frente a uma ameaça percebida;
  2. haver um rival real ou imaginário e;
  3. a reação visa eliminar os riscos da perda do objeto

Mesmo em tempos modernos, atribui-se um papel positivo a alguma manifestação de ciúme, considerando-o um sinal de amor e cuidado. No entanto, o conceito de ciúme patológico compreende vários sentimentos perturbadores, desproporcionais e absurdos, os quais determinam comportamentos inaceitáveis ou bizarros. Esses sentimentos envolveriam um medo desproporcional de perder o parceiro(a) para um(a) rival, desconfiança excessiva e infundada, gerando significativo prejuízo no relacionamento interpessoal. No ciúme patológico, a perda do ser amado não diz respeito à perda pela morte, como ocorre num relacionamento normal, mas o temor maior, o sofrimento mais assustador é a perda para outro(a).

Enquanto o ciúme normal seria transitório, específico e baseado em fatos reais, o ciúme patológico seria uma preocupação infundada, absurda e fora do contexto.

 

Causas do ciúme patológico

 

Os pesquisadores sobre o tema tem dificuldades em encontrar a real causa do ciúme patológico, porém alguns fatores que pioram o ciúme doentio são:

  • Traumas na infância (como, por exemplo, problemas de relacionamento entre os pais, e rejeição dos pais com a criança);
  • Modelo aprendido com os pais (comportamento de pais ciumentos, excesso de zelo e cuidados, preocupação e controle excessivo sobre os filhos, etc);
  • Predisposição emocional a sentimentos de inferioridade e insegurança;
  • Experiências anteriores de traição, separação, divórcio, etc;
  • Estresse excessivo, perdas, frustrações e mudanças ocorridas durante a vida;
  • Parceiro (a) que possui comportamentos provocativos (ou seja, fica provocando a pessoa para “testar” seu grau de ciúme e o quanto ela se importa com o relacionamento);
  • Problemas com álcool e outras drogas;
  • Depressão, Transtorno de Ansiedade, Transtorno Obssessivo-Compulsivo, Psicopatias e Psicoses (como esquizofrenia, por exemplo).

 

Muitos ciumentos patológicos não apresentam outros transtornos mentais ou problemas com drogas, mas mesmo assim possuem a doença afetiva.

Sintomas

 

terapia-online-casule-banner
  • Ansiedade e angústia;
  • Sensibilidade extrema;
  • Sentimento de inferioridade, insegurança, baixa auto-estima, humilhação e vergonha;
  • Aumento do desejo sexual;
  • Raiva excessiva, culpa e remorso;
  • Medo de perder o parceiro;
  • Grande preocupação com os relacionamentos anteriores e amizades do parceiro;
  • Pensamentos repetitivos e imagens infundáveis sobre os relacionamentos passados do parceiro;
  • Busca constante de evidências, desconfiança excessiva, desejo de vingança e rejeição com o parceiro;
  • Sentimento de possessividade e desejo de controle sobre os sentimentos e ações do outro;
  • Abandono de seu próprio desenvolvimento pessoal para viver literalmente a vida do outro;
  • Ações inaceitáveis, como: seguir o outro; controlar as ações da outra pessoa; revirar roupas, bolsas, carteiras; checar emails, ligações, mensagens e redes sociais do parceiro buscando por indícios de traição; implicar com roupas, decotes, penteados, maquiagens e perfumes; discutir por horas o amor que pensa não ser correspondido; observar constantemente para onde e para quem o parceiro está olhando; interrogar sobre o passado muitas vezes para pegar contradições; contratar detetives; ameaçar, agredir e às vezes até matar (“se não vai ficar comigo, não vai ficar com mais ninguém”).

 

Tratamento

 

Diante do grande sofrimento causado, o tratamento para ciúme patológico geralmente é realizado por psicólogos e psiquiatras.

O psicólogo, através da psicoterapia, vai ajudar o paciente a admitir seu problema, ressignificar o ciúme patológico, encontrar suas reais causas e como lidar com ele de maneira saudável, reaprendendo a se relacionar sem o excesso de controle e a angústia da dúvida constante, além de promover o autoconhecimento. Já o psiquiatra vai receitar medicamentos (antidepressivos e/ou antipsicóticos caso haja outros transtornos por detrás) para controlar os sintomas da doença.

 

 

 

Fontes:

 

www.cerebromente.org.br/n16/diseases/ciume-patologico.html

www.psiquiatria.med.br/doencas/borderline-ciume-patologico-suicidio/228-ciume-patologico-ou-sindrome-de-otelo

www.biosom.com.br/blog/saude/ciume-patologico/

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Amor demais ou ciúme patológico?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Amor demais ou ciúme patológico?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Amor demais ou ciúme patológico?.

0 comentários

Como organizar as finanças do casal
Como organizar as finanças do casal

Como organizar as finanças do casal

A primeira coisa que é importante saber é que não existe o que é o ideal para todas as pessoas, ou seja, não há uma forma adequada que vá se encaixar na vida de todos casais. Por isso, é importante que você e seu parceiro(a) conversem e estabeleçam qual vai ser a forma de organização financeira que vai ser melhor para o caso de vocês. Mas, há quatro formas principais para organizar a vida financeira do casal
voce sabe pedir ajuda
Você sabe pedir ajuda?

Você sabe pedir ajuda?

Você provavelmente passou por alguma situação em que sentia que precisava de ajuda , mas não conseguiu pedir. Parece simples, mas muitas pessoas resistem a isso e para elas, pedir ajuda pode representar não só assumir a própria fragilidade, como a exposição dessa fragilidade para outras pessoas.
devo comer de 3 em 3 horas
Devo comer de 3 em 3 horas?

Devo comer de 3 em 3 horas?

Quando se inicia um processo de reeducação alimentar e/ou emagrecimento é muito comum associar “dieta” com o ato de comer de 3 em 3 horas, este tipo de analogia na prática clínica é algo recorrente. Entretanto, quando surge este tipo de questionamento a resposta é: depende.

Você é uma pessoa perfeccionista?

Já ouviu falar sobre o perfeccionismo? Sabia que a longo prazo ele pode causar muitos prejuízos para nossa saúde mental e pode ser fator de risco para transtornos de ansiedade, depressão, burnout e transtornos alimentares?
Leia mais
Você-é-uma-pessoa-perfeccionista

É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos?

Sim! É possível sofrer violência na relação entre pais e filhos. Aqui, neste texto, você entenderá mais sobre essa relação tóxica que pode acontecer desde a infância de quem passa por isso. Identificar um relacionamento abusivo na relação entre pai e filho não é nada fácil, considerando que o indivíduo passa por isso desde sempre e pode estar sendo manipulado a enxergar que os castigos e repreensões que sofre são normais devido ao seu mau comportamento.
Leia mais
É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos

Fui traído(a) e não consegui superar

É muito comum que pessoas decidam permanecer em um relacionamento mesmo após uma traição. A questão é que muitas vezes, a insegurança, a desconfiança e conflitos por causa disso tomam conta do relacionamento.
Leia mais
Fui-traído-e-não-consegui-superar

Síndrome da Boazinha: Você já ouviu falar sobre ela?

Você conhece alguém que sempre precisa da aprovação do outro, que se colocam em segundo plano, necessitam agradar todos ao redor e sentem dificuldade em dizer não, mesmo que não tenha tempo ou não tenha interesse para atender tais solicitações? Se sim, talvez você sofra com a “Síndrome da Boazinha”
Leia mais
Síndrome da Boazinha- Você já ouviu falar sobre ela

O que você precisa saber sobre timidez

Qual o limite entre a timidez natural e aquela que ultrapassa uma característica de personalidade mais reservada? Não devemos enxergar a timidez como algo ruim e que precisa ser tratada, a não ser que esteja causando prejuízos.
Leia mais
O-que-você-precisa-saber-sobre-timidez-BLOG

Esse texto é um resposta…

O que quer ser quando crescer? Com certeza você já ouviu algumas vezes esta pergunta quando era criança. Se é adolescente anda se perguntando sobre qual profissão seguir e tem se deparado com uma grande decisão que deverá tomar mais cedo ou mais tarde.
Leia mais
Esse texto é um resposta...

Por que me preocupo tanto?

Nós nos preocupamos com uma ampla variedade de coisas, desde tarefas mais simples do dia a dia, como não atrasar-se para um compromisso, até problemas mais graves e complexos.
Leia mais

O que faz um casamento dar certo ou dar errado?

O para sempre, sempre acaba! Homem não presta! Casou, acabou! Você já deve ter escutado e até ter sido vítima de alguma dessas crenças que nos são passadas de geração em geração. Mas será que são regras ou apenas crenças?
Leia mais
O-que-faz-um-casamento-dar-certo
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This