As 4 personalidades dos vampiros emocionais
15 de setembro de 2016
A dor do luto, seus estágios e o caminho para superação.
19 de setembro de 2016

No começo de um relacionamento ambos se esforçam para apresentar a melhor versão de si mesmos, tanto que o carinho e a intimidade parecem uma mera questão de inércia. No entanto, à medida que o tempo passa e o casal vai se aproximando e se conhecendo mais, à medida que se sentem mais à vontade um com o outro, o “verdadeiro” eu de cada um começa a surgir e surge uma zona de conforto.

Ao chegar nesse ponto, a confiança, a segurança e a comodidade nos permitem viver o relacionamento em outra dimensão. Para alguns, esse passo pode ser uma descoberta desagradável, uma verdadeira decepção. Para outros, pode representar a oportunidade de viver um relacionamento de forma mais profunda e autêntica.

Mas quando se alcança essa zona de conforto em um relacionamento? Quais sinais indicam que isso está acontecendo?

A zona de conforto nos relacionamentos amorosos

Essa ideia da zona de conforto pode parecer um pouco negativa. Parece maçante, entediante, sem emoção. Quem não gostaria de sentir a emoção e as borboletas no estômago dos primeiros meses, das primeiras vezes ou das primeiras descobertas?!

No entanto, chegar até ali requer tempo. Também é possível aproveitar muitos desses momentos de confiança, quando você descobre que se sente completamente cômodo e livre com o seu companheiro. Na verdade, se você não alcança essa zona de conforto é difícil aprofundar e avançar nos relacionamentos.

Saber se você alcançou essa zona de conforto pode lhe ajudar a avaliar aspectos fundamentais do seu relacionamento e a tomar decisões importantes sobre o futuro, tanto o seu quanto o do casal.

Como saber se você alcançou a zona de conforto?

Recentemente, uma pesquisa revelou que os relacionamentos chegam a sua zona de conforto depois de 11 meses e 24 dias. Depois de analisar cerca de 2.000 casais heterossexuais, os investigadores constataram que demora quase um ano para se acostumar a compartilhar a vida e o espaço com outra pessoa.

Segundo essa pesquisa, alguns dos sinais chave que indicam que a zona de conforto foi alcançada num relacionamento incluem, por exemplo, permitir que seu companheiro a veja sem “estar arrumada”, que a veja quando está doente, ou não fechar a porta do banheiro quando você está dentro. Mas esses não são os únicos sinais.

Um estudo também constatou que uma pessoa que alcança essa zona de conforto com seu companheiro é capaz de falar abertamente com ela sobre assuntos delicados como que o seu hálito cheira mal ou que não seria ruim se ele usasse um pouco mais de desodorante, e isso sem que o outro se sinta ofendido. Sem dúvidas, são assuntos para os quais é preciso ter muita confiança tanto para dizer com carinho quanto para ouvir do outro.

Um estudo também revelou que para uma parte significativa dos casais estudados (um terço, aproximadamente) a outra parte tornou-se cômoda muito cedo, fez as cortinas caírem antes do tempo, perdendo assim a ilusão de um relacionamento perfeito (esse que sabemos que não existe, mas que não resistimos em desejar). O estudo também revelou que, em sua maioria, são os homens que se acomodam mais rapidamente.

Segundo esse estudo, outros sinais que revelam que um relacionamento está na zona de conforto estão relacionados com o tipo de roupa que se usa (por exemplo, usar roupa que normalmente se usa em casa ou a mesma roupa íntima repetidamente). Outras questões relacionadas à aparência pessoal (como não estar tão preocupados com a depilação ou com a barba ou não ter reparado que o outro não se depilou ou não fez a barba) também são indicadores.

Os relacionamentos começam a chegar a um ponto de conforto quando o casal confia questões delicadas de saúde, quando confiam suas obsessões mais secretas ou não ligam de chorar na frente do outro. Outras questões como falar sobre casamento ou filhos e falar com comodidade sobre relacionamentos anteriores são também sinais de que um relacionamento vai pelo bom caminho.

Sentir-se cômodo para ter um relacionamento duradouro

O estudo afirma que esses sinais não apenas indicam que se chegou a uma zona de conforto, mas também que está claro que o relacionamento durará muito tempo.

Segundo os entrevistados, alguns poderiam dizer que esses sinais podem significar o fim do romance, mas é um bom sinal que você se sinta cômodo na presença do seu companheiro e possa compartilhar qualquer assunto ou preocupação com ele sem temer ser julgado.

Não é isso que todos nós buscamos? Se você não se sente à vontade com o seu relacionamento depois de um tempo, talvez seja o momento de repensar algumas coisas.

FONTE:http://amenteemaravilhosa.com.br/zona-de-conforto-relacionamento/

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta