tripofobia-medo-de-buracos-blog-casule

Tripofobia – Medo de Buracos

Atualizado em 13/09/2019
Por Suelen Tebaldi

Tripofobia – Medo de Buracos

Atualizado em 13/09/2019
Por Suelen Tebaldi
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Tripofobia – Medo de Buracos

Tripofobia, que significa literalmente medo de buracos, é o nome que damos para uma condição que faz com que determinadas pessoas sintam aversão ou incômodo ao serem expostas a imagens que criem padrões de buracos ou saliências.

Apesar de muito popular na Internet, a tripofobia não é uma doença, muito menos uma fobia real. Essa condição não é reconhecida pela comunidades científica nem é descrita pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) da Associação Americana de Psiquiatria, que é o manual de categorização dos transtornos mentais mais utilizado em todo o mundo.

É importante destacar que apesar da tripofobia não ser considerada um transtorno mental, isso não significa que não existam milhões de pessoas que se sintam verdadeiramente desconfortáveis ao verem imagens de pequenos buracos em conjunto, principalmente se estes estiverem em ambiente biológico, seja sobre pele humana ou em outro ser vivo.

O nome tripofobia, apesar de parecer científico, foi criado na Internet, provavelmente em 2009 em uma página de Facebook. O autor da página notou que sentia aflição ao ver determinadas imagens de buracos e resolveu criar uma comunidade para saber o quanto aquilo que ele sentia era comum. Em pouco tempo, a página tornou-se imensamente popular e o termo acabou pegando.

O que parece causar o desconforto não são as imagens geométricas em si, mas sim o tipo de lembrança ou sensação que elas despertam. Se os padrões de buracos ou relevos fizerem o indivíduo pensar em doenças, lesões de pele, tocas de animais peçonhentos ou substâncias tóxicas ou contagiosas, a tripofobia é mais provável de surgir.

Tripofobia é uma fobia real?

A tripofobia não é uma fobia real. Consideramos fobia um tipo de transtorno de ansiedade que se caracteriza por medo significativo a um objeto ou situação particular. Classicamente, a fobia leva o indivíduo a ter um comportamento de descontrole e evasão, ou seja, a fugir de medo.

A sensação de medo que uma pessoa com fobia de barata, aranha, altura, avião, agulhas ou lugares fechados sente é infinitamente mais intensa que a sensação incômoda que um conjunto de pequenos buracos provoca na maioria das pessoas. Ver uma imagem desconfortável ou repugnante pode até causar algum desconforto, mas isso nunca irá exercer a mesma influência negativa na sua vida que as reais fobias causam. As pessoas que se dizem portadoras de tripofobia não se descontrolam ao verem pequenos buracos. Você pode até não conseguir olhar por muito tempo e algumas pessoas referem coceira na pele, mas a sensação de pânico de uma fobia real não existe na imensa maioria dos casos.

Entretanto, é importante salientar que existe fobia para tudo. Não é impossível que existam pessoas com medo real a esses pequenos buracos. Nesses raros casos, porém, o paciente se encaixa no que chamamos de fobia específica, esta sim um transtorno psiquiátrico amplamente reconhecido.

Estudos científicos sobre a tripofobia

Por não ser uma doença real e por não causar nenhum impacto significativo na vida das pessoas, a tripofobia é uma condição muito pouco estudada e praticamente ignorada pelos psiquiatras.

Os poucos trabalhos científicos já publicados focaram nas causas dessa sensação ruim, que aparentemente tem origem evolutiva.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Um estudo de 2017 do Jornal Cognition and Emotion sugere uma teoria sobre a origem da repugnância a esses buracos e saliências. Os pesquisadores acreditam que esses padrões geométricos lembram doenças contagiosas ou parasitárias que acometem principalmente a pele. A aversão a imagens semelhantes seria, portanto, uma herança de nossos ancestrais que tiveram contato frequente com vermes e outros organismos que penetram no corpo e causam inflamações e com isso, um mecanismo de defesa para que o indivíduo evite e afasta-se de lesões de pele potencialmente contagiosas.

Situações que podem causar tripofobia


Círculos agrupados (em cachos); canudinhos um ao lado do outro “em cachos”; buracos naturais em rochas; alho partido ao meio; esponjas; queijo com buracos;
buracos na rua; corais; bolhas de sabão umas ao lado da outra; chocolate aerado sufflair cortado ao meio mostrando “milhões” de buraquinhos; flor de lótus seca; crustáceos; colmeia cheia de hexágonos um ao lado do outro e miolo de girassol.

Sintomas

Os poucos estudos existentes mostraram que há uma grande variedade de sinais e sintomas entre os tripófobos. Nos casos mais leves – e mais comuns -o indivíduo refere apenas uma sensação de aversão, sem nenhum outro sinal associado. Nos casos mais intensos, os indivíduos estudados aprestaram taquicardia (batimentos cardíacos acelerados), mãos úmidas, coceira pelo corpo, necessidade de esfregar as mãos na pele, enjoos e até episódios de pânico e desmaio.

Nos casos mais intensos, a associação com outros distúrbios psiquiátricos é muito comum, principalmente com outras fobias e transtornos de ansiedade.

Tratamento

Na imensa maioria dos casos, os pacientes com tripofobia não precisam de nenhum tratamento, pois o problema não tem interferência nenhuma na sua qualidade de vida. Se você quiser que as imagens parem de incomodar, o caminho mais simples é ver seguidamente várias imagens de furos e saliências, de forma a habituar o seu cérebro com elas. Com o tempo, você acaba criando tolerância.

Porém, se as imagens provocarem mais do que apenas sensação de repulsa, com sintomas físicos e real ansiedade, você deve procurar a ajuda de um psicólogo. Nesses casos, o tratamento é basicamente o mesmo dos outros tipos de fobia, através de técnicas da Terapia Cognitiva Comportamental aliadas a técnicas de relaxamento e medicamentos (se necessário).

Fontes:

 https://www.mdsaude.com/psiquiatria/tripofobia/

https://www.tuasaude.com/tripofobia/

https://www.minhavida.com.br/saude/perguntas/14283-o-que-fazer-quando-se-tem-tripofobia-e-ao-ver-uma-foto-ja-se-sente-horrorizada-com-coceira-e-dormente

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Casule Play

Tripofobia – Medo de Buracos

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Tripofobia – Medo de Buracos, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Suelen Tebaldi, aqui no Blog.
Psicóloga, terapeuta cognitiva comportamental, apaixonada pela escuta e pelo relacionamento com as pessoas. "Psicóloga da família" desde pequena, vive e ama essa profissão e todos os seus desafios. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Tripofobia – Medo de Buracos.


0 comentários

quero-emagrecer-por-onde-começo
Quero emagrecer, por onde começo?

Quero emagrecer, por onde começo?

Chás emagrecedores, dietas milagrosas, produtos caríssimos: quem de nós nunca recorreu a estes artifícios para emagrecer? No vídeo de hoje a nutricionista Isa Polastri traz três dicas de como iniciar e se manter nesse processo de maneira efetiva, com passos simples, leves e seguros.
Saúde-mental-e-as-redes-sociais
Saúde mental e as redes sociais

Saúde mental e as redes sociais

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. E não é pra menos que este assunto se tornou corriqueiro nas rodas de conversa. Mas o que acontece para que um número...

treine sua assertividade
Treine sua assertividade

Treine sua assertividade

Muito se fala sobre os tipos de comportamentos e a importância dos modelos de comunicação, sejam eles passivo, assertivo ou agressivo, mas você já parou para pensar como você costuma se posicionar?
Por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traição-e-outros,-não
Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Descobrir que os votos de fidelidade foram quebrados causa muita dor. Esse sentimento é forte porque a relação amorosa é uma das mais íntimas que estabelecemos e isso faz com que tudo o que é vivenciado nela seja muito intenso. A infidelidade é ser traído naquilo que é mais íntimo e que gera tanta expectativa, ao mesmo tempo em que começamos a nos questionar aonde nós falhamos e se fomos incompetentes em cuidar da relação.

Autoestima

Tenho recebido mensagens de pessoas dizendo que em meio a quarentena estão com a autoestima baixa, que por estarem em casa não estão se arrumando, e por isso, eu quero compartilhar com vocês uma história da minha filha...
Leia mais
Autoestima

Como identificar que seu filho precisa de psicoterapia?

A infância é uma fase marcada por transformações e crescimentos, tanto no âmbito físico quanto no emocional. É uma fase do desenvolvimento e maturação neurocognitiva de grande importância. A família precisa estar atenta as respostas comportamentais e emocionais. Os motivos para buscar a Psicoterapia na infância são diversos. A psicoterapia infantil é um caminho para ajudar a criança a lidar com essas questões. Estimular para que aprendam a lidar de forma funcional com o conjunto de emoções, pensamentos e comportamentos desencadeados nas mais diversas situações.
Leia mais
Como-identificar-que-seu-filho-precisa-de-psicoterapia

Alimentação pode minimizar os sintomas da menopausa

A menopausa é uma fase da vida das mulheres que pode trazer sintomas como ondas de calor, irritabilidade, ganho de peso, depressão, entre outros. A alimentação se torna importante no manejo destes sintomas e pode promover um bem-estar geral para as mulheres.
Leia mais
alimentação-pode-minimizar-os-sintomas-da-menopausa

Como lidar com a necessidade de controle?

A necessidade de controle é um mecanismo de enfrentamento utilizado por muitas pessoas que, normalmente,são perfeccionistas, inflexíveis, rígidas. O objetivo principal desse mecanismo é obter segurança e não se sentir vulnerável com os imprevistos.
Leia mais

Como resolver sua autoestima?

Nesse vídeo vou te fornecer um instrumento que vai te ajudar a solucionar seus problemas com a sua autoestima. Tá achando que é milagre? Não! O resultado vai depender das suas atitudes, porém será satisfatório.
Leia mais
Como-resolver-sua-autoestima

Como se posicionar?

Sabe aquela pessoa que sempre se comporta de forma rígida e agressiva? Você tem dificuldade em se posicionar quando isso acontece e acaba se sentindo constrangido ou com algum receio ou trava quando alguém te trata dessa forma? Se você quer aprender a se posicionar, esse vídeo é para você!
Leia mais

Ansiedade

O medo é um sentimento inato que nasce conosco. Já a ansiedade é um sentimento secundário oriundo do medo. Ela é um sentimento que todos nós temos, não há ninguém que tenha uma ansiedade zero. Assim sendo, a ansiedade basal de todos os seres humanos estão sempre maior que zero.
Leia mais

Como reduzir a celulite

A celulite é um processo de desestruturação em que a pele perde seu aspecto firme. Atualmente afeta cerca de 98% das mulheres de todo o mundo. Será que a alimentação pode contribuir na diminuição da celulite? A resposta é SIM e pode ser mais fácil do que você imagina! Assista ao vídeo completo e saiba como.
Leia mais
Como reduzir a celulite

Dicas para melhorar a sua Autoestima

Autoestima é uma auto avaliação positiva ou negativa, envolvendo o sentimento acerca de si próprio (como eu me sinto) e o autojulgamento a partir do que a sociedade impõe (como ''devo'' me sentir).
Leia mais
Dicas para melhorar a sua Autoestima
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This