terapia em grupo
Quais os benefícios do tratamento da Ansiedade Social (Fobia Social) em grupo?
14 de junho de 2017
Zona de Conforto
Zona de Conforto
16 de junho de 2017

Tecnologia e Infância: Os prejuízos da tecnologia no desenvolvimento infantil

criança e tecnologia

Um dos assuntos mais comentados atualmente é sobre o uso exagerado da tecnologia. Todo o excesso costuma fazer mal a quem adota tais hábitos, seja ele qual for.
Com a evolução da tecnologia e a facilidade de acesso, um novo questionamento vem surgindo em casa. É fato que todos esses equipamentos como notebooks, celulares, TVs e tablets fazem parte do nosso dia-a-dia, mas podem e necessitam ser mais bem utilizados pelas famílias, principalmente pelas crianças.
As crianças normalmente têm facilidade de aprendizado, pois na maioria das vezes encontram adultos fazendo uso de equipamentos e acabam aprendendo por observação.
É provado que quanto menor a idade, menos tempo é indicado para o uso da tecnologia, mas infelizmente o que encontramos atualmente em nossa sociedade é uma realidade oposta a essa. Devido a esse excesso, as crianças estão desenvolvendo problemas emocionais e neurológicos.
Os principais prejuízos da tecnologia no desenvolvimento infantil são: ansiedade, sensação de solidão, obesidade, depressão, alienação, baixa autoestima, aumento da agressividade, atraso no aprendizado, raiva, afastamento social, dificuldade de concentração e impulsividade. Além disso, boa parte das crianças que costumam passar mais tempo conectados se sentem tristes, desanimados e cansados.
Desta forma, pode-se pensar que essa possa ser uma das causas do aumento de déficit de atenção e hiperatividade entre as crianças de nossa sociedade atual. Os efeitos negativos da internet já fazem parte do quadro de doenças contemporâneas e estão cada vez mais frequentes nos consultórios psicológicos.
Devido a todos os riscos emocionais, neurológicos e físicos, o sentimento de vazio pode ser potencializado em uma casa onde todos, nos momentos de possível convivência encontram-se conectados e consequentemente “isolados”. Para os pais e/ou responsáveis que sentem dificuldades em retirar ou diminuir o tempo da tecnologia de seus filhos, fica uma dica: O caminho não é a proibição do uso, mas sim a consciência dele!
É importante lembrar que carinho, interação social, contato, atividades em família são muito importantes e fazem parte do desenvolvimento saudável de qualquer ser humano, e as crianças merecem essa atenção especial.

Como a tecnologia tem sido utilizada por seus filhos e sua família?

Pense nisso e faça diferente!

Comentários

comentários

Milena Magiolo
Milena Magiolo
Psicóloga que percebe a infância como uma etapa importante na vida do ser humano e valoriza a atenção e o cuidado em suas sessões. Apaixonada pela família, amigos, dança e chocolate.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta