Por que devo ir ao Psicólogo? Psicólogo não é coisa de maluco? Será que uns remédios não adiantariam?  Vou ficar dependente do Psicólogo? Realmente preciso disso? 

Muitas vezes, em meu consultório, pessoas que já se consultaram com outros colegas psicólogos dizendo que não adiantou nada o tratamento feito com eles. Elas chegam reticentes, desconfiadas e só estão no consultório porque um médico insistiu para que elas façam o tratamento psicológico ou porque já não aguentam mais o seu sofrimento, depois de várias tentativas frustradas de solucionarem seus problemas por conta própria. Elas chegam ao consultório com muita desconfiança e dúvidas, achando que estão perdendo tempo e dinheiro e que aquele “blábláblá” não vai resolver absolutamente nada.

Psicólogos existem para ajudar pessoas a encontrar os caminhos para a solução de seus problemas que elas, por si mesmas, não conseguem enxergar sozinhas! Se o seu automóvel tem um problema, você nem pensa duas vezes e sai correndo atrás do seu mecânico! Ou será que você vai tentar consertar o seu carro, correndo o risco de criar ainda mais problemas nele? Claro que não, até porque você não tem o conhecimento necessário para efetuar o conserto. Então por que passar anos de sua vida para resolver um problema emocional, com muitas tentativas e erros, se você pode contar com a ajuda de um(a) psicólogo(a), um profissional capacitado a ajudá-lo a encontrar a solução? Por que insistir em manter-se envolvido por uma “neblina” densa que o impede de enxergar os caminhos para resolver o seu problema e preferir continuar sofrendo?

Para um tratamento psicológico proporcionar o benefício que você almeja, você precisa conhecer o profissional psicólogo, sentir-se bem ao lado daquele que você escolher e, principalmente, confiar. É preciso saber a experiência desse profissional, quanto tempo ele(a) tem de atuação, que tipo de trabalho ele(a) realiza, quais são os resultados do seu trabalho e, principalmente, conhecer outras pessoas que fizeram acompanhamento com ele(a).

Existem várias linhas de trabalho em Psicologia, que nada mais são do que formas e técnicas específicas de atuação. Em outras palavras, cada uma das linhas de trabalho é um caminho diferente, mas todas elas acabam levando ao mesmo lugar. Cito aqui algumas linhas mais comuns de atuação do psicólogo na atualidade: a psicanalítica, a rogeriana, a existencialista, a behaviorista, a cognitiva-comportamental, a gestáltica, etc. São abordagens diferentes, com técnicas específicas e todas elas proporcionam resultados positivos.

Atualmente, a linha comportamental-cognitiva é uma das técnicas que traz resultados positivos no menor tempo possível, ao contrário da psicanálise, uma técnica que traz resultados apenas a longo prazo, até porque ela é oriunda de uma época em que as pessoas podiam dispor de mais tempo e dinheiro para o tratamento.

Participe e aprenda mais sobre bem-estarPowered by Rock Convert

Quanto ao dinheiro dispendido com o psicólogo, penso que não seja um gasto, mas um investimento em si mesmo e que beneficia a sua vida como um todo! E sabe por que? Porque se você sofre por causa de um problema emocional, toda a sua vida fica comprometida: você perde oportunidades de trabalho, não consegue estabelecer bons relacionamentos, além de perder momentos preciosos da sua vida por ficar ruminando problemas e sofrendo com eles!

O bom profissional psicólogo vai, em primeiro lugar, ajudar você a entender os fatores que provocam o surgimento de seus problemas e orientá-lo a saber lidar com eles de forma positiva e sem sofrimento para que, em pouco tempo você possa ter uma vida plena e feliz.

E, ao contrário do que se imagina, o tratamento com as técnicas cognitivo-comportamentais não é a perder de vista: é comum terminar num período médio de 6 meses, com uma consulta semanal!

Enfim, se você tem um problema e não consegue resolvê-lo sozinho, procure um(a) psicólogo(a) de sua confiança: você só tem a ganhar com isso!

 

Share This