Quando a educação dói: mães tóxicas
20 de março de 2017
Transtorno bipolar
23 de março de 2017

A ansiedade me paralisa. Tenho muitas obrigações que deveria estar cumprindo agora mesmo, mas não consigo e sinto que não posso avançar. Quanto mais a lista de tarefas pendentes cresce, mais me custa começar a fazê-la. Assim, saber que tudo o que tenho que fazer está se acumulando me causa ainda mais preocupação.

Isto é algo muito comum, às vezes a ansiedade se apresenta de uma forma bastante paradoxal, pois ter uma carga alta de trabalho pode nos sobrecarregar a ponto de não sabermos por onde começar. É o pesadelo correndo atrás do rabo, quanto mais obrigações, mais ansiedade… e quanto mais ansiedade, mais dificuldade para começarmos a agir.

Uma boa ideia para o primeiro passo será cortar o círculo vicioso que nos envolve em uma espiral de estresse e preocupação sem saída. Relaxe, respire fundo e organize-se. Antes de tudo, o que é a coisa mais importante que você tem que fazer? Assim que você fizer uma lista de prioridades para poder enfrentar o que está por vir, comece a colocá-la em prática.

Tipos de ansiedade e estratégias de enfrentamento

Às vezes você não pode evitar as situações estressantes e não há outra saída, senão as enfrentar. Assim, proponho que você desenhe de forma inteligente este enfrentamento. Pense que antes de abordar um problema de ansiedade grave, é importante que você identifique a forma como a ansiedade se apresenta recorrendo à ajuda de um profissional.

Os sintomas de ansiedade podem se apresentar com frequência diferente, de uma forma variada, e ser desencadeados por diferentes fatores. Por exemplo, se os sintomas se apresentam em forma de crises repentinas de forma aguda e com intensidade, poderia se tratar de um ataque de pânico.

Em casos graves é possível que o profissional aborde o problema com tratamento farmacológico,Mas também existem outras terapias psicológicas que podem ajudar a gerir situações estressantes e que provocam ansiedade. Um exemplo é a psicoeducação para detectar sintomas como a ansiedade antecipatória. Além disso, há o treinamento em técnicas de relaxamento e técnicas cognitivo-comportamentais que ajudam a avaliar o risco real de ameaça.

Transtorno de ansiedade generalizada

O transtorno de ansiedade generalizada se caracteriza por um estado crônico de ansiedade e preocupação que dura mais de seis meses. Além disso, a pessoa não o pode controlar e percebe que ele é excessivo, apresentando e se manifestando em forma de diversos sintomas:

  • Fadiga.
  • Irritabilidade.
  • Tensão muscular.
  • Insônia.
  • Dificuldade de concentração.
  • Inquietação.
  • Existe uma capacidade reduzida para enfrentar as situações estressantes e uma atitude hipervigilante que leva a exagerar a importância de eventos menores, por isso até mesmo os acontecimentos normais podem causar uma grande preocupação. A vulnerabilidade tem sido associada a este transtorno com a existência de relações de apego inseguro durante a infância.

    As pessoas que sofrem deste transtorno usam a preocupação como estratégia de defesa para evitar efeitos negativos intensos. Assim, ao se preocuparem com ameaças pouco realistas, elas evitam ter que enfrentar problemas mais reais. As técnicas cognitivo-comportamentais podem ajudar na aquisição de estratégias para detectar as preocupações realistas e enfrentar os problemas cotidianos.

    Não deixe que a ansiedade o impeça de brilhar

    A ansiedade pode ofuscar o nosso potencial, impedir o nosso progresso no desenvolvimento pessoal e profissional. Às vezes começamos a escolher, a enfrentar situações novas que representam um desafio, mas que nos permitem alcançar conquistas importantes. Ou o que pode parecer mais simples, ficamos na zona de conforto e, assim, evitamos a incerteza que tanto nos perturba.

    Não deixe que a ansiedade o impeça de conseguir tudo aquilo que deseja. O medo do fracasso é um dos fatores que podem detê-lo e fazê-lo viver de forma “confortável”, sem arriscar. Mas… isso compensa? Provavelmente não. É essencial trabalhar a tolerância à frustração, o enfrentamento de situações estressantes e a aparição da ansiedade antecipatória.

  • O caminho para o sucesso nunca é um mar de rosas, mas nele podemos aprender com os obstáculos e superá-los. Uma forma de enfrentar os desafios que encontramos ao longo da vida e ser menos ansioso é definir metas realistas. Assumir seus limites e potenciar suas habilidades pode levá-lo para onde você desejar.

FONTE:https://amenteemaravilhosa.com.br/ansiedade-aumenta-tarefas-pendentes/

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta