qual-o-objeitvo-do-coaching-coaching-casule
Qual o objetivo do coaching? (vídeo completo)
13 de novembro de 2018
acoes-e-decisoes-automaticas-psicologia-casule
Você funciona no “piloto automático”? (vídeo completo)
15 de novembro de 2018
Nutrição-redes-sociais---Saulo---nutricionista---Casule

O crescente interesse das pessoas por uma alimentação cada vez mais saudável é, sem dúvidas, positivo para termos uma população com níveis de qualidade de vida maiores. Por outro lado, a maior disseminação das redes sociais possibilitou o uso dessas ferramentas para a divulgação de conteúdos relacionados a uma alimentação saudável.

Contudo, alguns cuidados devem ser tomados na hora de seguir alguma página ou alguma pessoa que poste conteúdos relacionados à alimentação e nutrição. Por isso, aqui vão algumas orientações para você saber se aquele perfil ou página é bom para você seguir ou se é melhor procurar outra fonte de informação.

NUTRIÇÃO É COM NUTRICIONISTA

Na era da internet, o acesso a informações tem deixado de ser realizado com profissionais e, cada vez mais, as redes sociais têm virado um dos principais lugares para se procurar sobre nutrição. Some-se a isso o efeito dos “digital influencers” sobre o comportamento das pessoas e temos o cenário atual: diversas pessoas falando sobre alimentação e nutrição sem qualquer conhecimento científico sobre o tema, sem capacidade técnica de entender as pesquisas realizadas na área e sem se preocupar com os resultados que aquelas orientações podem gerar em seus seguidores. Além disso, profissionais de outras áreas (tanto da saúde quanto fora dela) constantemente fazem recomendações sobre alimentação em suas postagens. Procure páginas e perfis que sejam feitos por nutricionistas e/ou tenham um nutricionista dentro da equipe de profissionais que geram os conteúdos. Com certeza isso vai contribuir para as informações que você receba sejam confiáveis.

VENDA DE PRODUTOS

É comum vermos nas redes sociais páginas que façam a venda de algum produto. E, ao meu ver, nada mais justo: as pessoas gastam tempo procurando informações e divulgam gratuitamente em suas páginas. Assim, é normal que utilizem algum meio de gerarem renda para si mesmos, por exemplo através de materiais como ebooks ou cursos. O problema é quando há a utilização desses canais para a venda de produtos de outras empresas. Exemplo: se você segue uma “fitness influencer” que diz que o whey protein da marca X é o melhor do mercado, você pode desconfiar das informações veiculadas nessa página, porque ela provavelmente não tem condições de realmente saber se aquele suplemento é melhor que o da marca Y (até porque testes laboratoriais seriam necessários para comprovar se o que a marca X divulga estar presente no suplemento é verdade, e se outras substâncias que não deveriam estar ali, realmente não estão). Procure páginas e perfis que divulguem seus conteúdos sem a venda associada de produtos de outras empresas (especialmente suplementos). Caso contrário, você nunca vai saber se aquele produto é realmente bom ou se só estão querendo te empurrar mais algum “milagre”.

CONCLUSÃO

Com essas duas dicas simples você vai poder seguir páginas que divulguem informações sobre nutrição de maneira confiável, sem que outros interesses se sobressaiam à qualidade dos conteúdos. Além disso, ainda vale consultar algum nutricionista sempre que houver dúvida sobre alimentação e nutrição. Somente assim será possível avaliar as suas necessidades e montar um plano adequado às suas características, sem as generalizações que encontramos nas redes.

Comentários

comentários

Saulo Almas
Saulo Almas
Mestre em Ciências. Especialista em Atividade Física em Saúde e Reabilitação Cardíaca. Atende: Esportistas, praticantes de exercício físico e grupos especiais.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta