transtorno-de-ansiedade-generalizada-psicologia-casule
Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)
27 de setembro de 2018
ansiedade-alimentar-nutricao-casule
Como controlar a ansiedade alimentar?
2 de outubro de 2018

Emoções ruins… existem?

emoções ruins - psicologa Ana Carolina- Casule

Emoções são reações neurais que agem como resposta a estímulos externos. Ocorrem nas regiões subcorticais do cérebro, na amígdala e nos córtices pré-frontais, alterando o estado físico do corpo. O ser humano é capaz de vivenciar diferentes emoções, como alegria, raiva, tristeza, ódio, nojo, medo, orgulho, surpresa, ansiedade, entre outras. Dentre todas as emoções, existem aquelas que nos trazem sensações boas e pensamentos positivos, e também as que nos remetem a pensamentos incômodos e desagradáveis. Mas precisamos no atentar muito ao que isso significa…

Erroneamente constuma-se classificar emoções em boas e ruins, mas é preciso entender que todas as emoções são importantes e valiosas para nós, até mesmo as que alimentam junto com si sensações negativas.  As emoções ajudam-nos a avaliar as alternativas, oferecendo motivação para mudar ou fazer algo, e revelam nossas necessidades.

Usemos como exemplo o medo. Pode ser difícil e desconfortável lidar com as reações do nosso corpo e da nossa mente diante de uma situação que alimente essa emoção… Mas imagina se não sentíssemos medo? É ele quem nos mantém atentos ao atravessar uma rua, que nos deixa em alerta ao caminhar por um local deserto sozinho à noite, que nos impede de tocar em fogões quentes. Analisando dessa forma, fica mais fácil compreender sua importância, ainda que possa parecer ruim se sentir assim.

Seja qual for a emoção, possui seu papel único e valioso. Talvez seja importante percebermos a intensidade em que elas estão aparecendo. Pode ser que esteja difícil controlar determinadas emoções e com isso as sensações negativas estejam aparecendo com muita frequência e de forma muito exagerada; nesse caso, cabe trabalhar no processo de aprender a lidar de maneira mais saudável e funcional com tais emoções, e não reprimi-las ou inibi-las descartando e desconsiderando suas necessidades.

Comentários

comentários

Ana Carolina Brando
Ana Carolina Brando
Psicóloga e terapeuta cognitivo comportamental que aprecia e acredita cada vez mais no ser humano. Apaixonada pela família, pelos amigos, pela dança e pela leveza que a vida pode ter!

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta