Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG): Causas, Sintomas e Tratamento
11 de abril de 2016
As novas experiências e a influência dos pais
14 de abril de 2016

Queixas

Alguns  não admitem que as coisas aconteçam diferente da forma que gostariam que fossem. Por exemplo: Seu chefe não é o cara legal que te escuta, que dá atenção àquela ideia ótima que você teve, ele só fica de conversinha com aquele inútil que chegou na empresa depois de você mas já foi até promovido. Você vai para casa arrasado e fica horas falando sobre esse chefe para mãe, para esposa, para namorada. Se chove  se lamenta, se faz sol morre de calor, se o transito está engarrafado tem vontade de dar um grito. Ou seja, não aceita a vida da forma que ela é.
E o que  faz? Talvez tenha pouco tempo, ou energia para fazer algo.

Procrastinação

É a protelação. “Não vou fazer agora, sei que preciso fazer, mas amanhã eu começo”, então pode passar o dia se remoendo porque não foi fazer logo a tal da coisa que continua adiando. Essa mania de adiar as coisas, por incrível que pareça não se refere só as coisas chatas, não é só aquele relatório que seu chefe precisa, mas que você deixa para fazer no domingo à noite. Atividades de lazer podem ser adiadas também. “Cinema? Semana que vem o filme ainda vai estar em cartaz. Dar uma caminhada? agora está sol, está garoando, está anoitecendo. Xiiiii… acabou o domingo e não fiz nada. .

Dependência

A dependência pode prejudicar. Nem sempre é fácil sair de dependência porque tem muita gente que pode gostar da situação do dependente. Pode ser marido inseguro que só se sente forte quando sabe que a esposa não tem mais a quem recorrer. Pode ser amigos que se sentem lisonjeados por precisar deles.

Falta de curiosidade

Considero curiosidade como saúde, querer saber mais, não se preocupar com estar fazendo certo ou errado, desfrutar de realizar coisas. Minha experiência mostra que perde-se oportunidades de ser mais feliz quando não deixamos a curiosidade fluir, passar horas ao lado de um dentista e nem perguntou para ele como é a vida de alguém que passa o dia com a mão na boca dos outros? Porque não ativar a curiosidade e aprender um pouco mais sobre a rotina das pessoas? Passa o dia com um cozinheiro e volta sem saber como ele se sente alimentando tantas pessoas por dia? Não perguntou por medo de ser inconveniente?  Perdeu a oportunidade de viver curiosamente.

Medo de errar

Medo de errar pode ser um indicador de autodestruição. Quem tem medo de errar pode considerar que o valor de uma pessoa está em fazer as coisas de forma perfeita. Ou seja, a auto-avaliação vêm de fora. As pessoas é que dizem o quanto você vale?  se elas gostam de você, você sentirá que tem valor, se elas não gostam você acha que não vale nada?

Falta de aceitação

Não aceitar os outros como são. Alguns vivem dizendo o quanto e como as pessoas deveriam ser diferentes. Exemplos: O namorado jamais deveria ter rompido. A empresa não deveria ter mudado de endereço. A loja não deveria ter mudado a linha de produtos. Aquela pessoa jamais deveria usar roupa justa. O colega de trabalho não deveria virar a cara para ele. Ou seja, quem fica repetindo esses mantras de “não deveria”, “não podia ter acontecido”, pode ficar paralisado.
Aliás, tem muita coisa que não teria como ser mudada, as vezes  não seria possível mudar a cara do colega, muitas vezes você simplesmente não tem poder para isso. Então veja o tempo e energia que está perdendo querendo, torcendo, se contorcendo porque o outro não é da forma que você gostaria que fosse.

Bairrismo

Bairrista é aquela pessoa que só se identifica e só se dá bem com quem é de seu grupo. Do grupo da igreja, do grupo da sua comunidade, do grupo dos orientais, dos ocidentais, etc. Ou seja,  não vê todas as pessoas como pertencentes ao seu grupo, que eu vejo na realidade como o grupo da raça humana.  Dividir em subgrupos pode causar desconforto com este grupo. As vezes sinto que isso tem outro nome. Preconceito!

Autopiedade

Quem sente  piedade de si mesmo poderá não ter vontade de progredir, pois se acredita um coitadinho que  não consegue nada. Teria alguma compensação em se sentir vítima? A vitima pode ser protegida,  cuidada, e é claro que é gostoso ter esse conforto. Mas pode ser um conforto limitador.

Não rir

Falo do riso solto, tranquilo, de alegria. O deboche, o ridículo não é uma forma saudável de se divertir. A pessoa que precisa humilhar alguém para rir pode esatr em sofrimento interno. Rir das pessoas é diferente de rir com as pessoas. Conhece aquele que perde o amigo mas não perde a piada, pois bem, emocionalmente ele pode não estar bem.

Busca de aprovação

Outra forma de autodestruição pode ser buscar aprovação dos outros para coisas que não  acrescentam. Exemplo: Só sair de casa depois que alguém disse que sua roupa está ótima. Avaliando e reavaliando tudo o que diz, “será que ele gostou do que eu disse? Será que falei besteira?”.

Censura

Exemplo: Censurar os outros. Perder  tempo falando sobre o que o outro fez ou deixou de fazer, não falam com as pessoas, falam delas. Não faz, não realiza, só critica e se queixa. Devemos pensar em quais momentos esta censura está acrescentando ou não.

Busca angustiada por diversão

Exemplo:  Busca angustiada por festas e bares. Assim não se desfruta realmente de festa alguma. Falo daquele que está sempre com a cabeça em um lugar e o corpo em outro. Ele está na praia achando que na cidade é que seria bom, está no parque se lamentando pelo cinema que perdeu. Ou seja, parece que tem sempre uma festa muito melhor em outro lugar onde ele nunca está. Quando a pessoa está em equilíbrio tudo é interessante, ele não se cansa nunca de ver um pássaro voando, o por do sol é sempre maravilhoso. Todas as coisas ficam chatas se você não souber dar o olhar certo para elas e aprender a desfrutá-las.

Falta de amor com o próprio corpo

Exemplo: Aquele que não gosta de si mesmo e não cuidam do seu próprio corpo, come toda e qualquer porcaria, salgadinhos, doces e tudo o que não tem o menor valor nutritivo, não dá uma caminhada, nem um exercício, etc.

Preocupação com coisas impossíveis de serem alteradas

Exemplo: Alguns não se gostam porque são altos demais, são baixos demais, gordo, magro, careca e por aí vai. Passar a vida se lamentando por coisas que não tem como mudar pode ser  uma perda de tempo e de energia emocional. Quem está bem consigo talvez viva com aquela verruga enorme na testa e ainda ri dela. Podemos pensar se não seria uma forma mais leve de levar a vida.
Eu considero que quem é tranqüilo com relação a si mesmo tem mais chance para ser tranqüilo com relação aos outros, ou seja não vê diferença entre as pessoas, nem de idade, sexo, nível social. Para ele, pessoas são pessoas. Sabe que o valor da pessoa não está no seu peso, no seu cabelo e nem em nada disso.

Necessidade em chocar ou agradar demasiadamente

Percebo que existe aqueles que se comportam de forma a chocar os outros, diz coisas fortes o tempo todo, se percebe que está deixando alguém sem graça é aí que ele continua com aquela conversa. Essa pessoa pode estar  tendo um comportamento dirigido pelo outro e não por ele mesmo. Fazer ou deixar de fazer  motivado pelo que o outro pensa de você, se o que faz é motivado pela reação do outro,  pode ser um refém emocional.
Outros exemplos: dizer o que acha que o outro quer ouvir, dizer coisas que não pensa, se violentar, comer o que não gosta só para não dizer que não lhe agrada aquela comida. Ir com amiga naquela loja horrorosa, tumultuada, perder o seu horário, se atrasar porque não consegue dizer que está na sua hora de sair.

Dificuldade em receber criticas

Tem aquele que se abala quando lhe dizem que errou no que fez, no que vestiu, no que disse. Se perder a presença de espírito quando não gostam de algo em você, pode significar que você tinha a pretensão de não errar nunca, de sempre agradar a todo mundo, e o pior, acha que a critica do outro é sempre uma verdade incontestável. Saiba que você pode não unanimidade, sempre pode ter alguém do contra e outro a favor das suas idéias e das coisas que você faz, por isso pode ficar difícil se entregar a tarefa de agradar sempre e agradar a todo mundo.

Culpa

exemplo: Sentir culpa pelo que fez, pelo que não fez, pelo que disse e pelo que não disse. Aproveita todas as oportunidades para fazer os outros se sentirem culpa também, dizendo “Você não tem vergonha?” “Porque não fez do outro jeito?” Se arrependem do passado. Lamentam-se, mas não observam uma nova forma de fazer as coisas para que não precisem mais se arrepender. Quem perde essa energia toda se sentindo culpado pode não ter energia para fazer as coisas de uma forma melhor, nem de perceber que muitas vezes se culpam por coisas que não tem poder para mudar.

Preocupação com futuro improvável

Exemplo: Perder tempo e energia com coisas que podem, ou não, acontecer no futuro: “Será que vale a pena estudar para o concurso? E se tiver muitas pessoas bem preparadas. E eu for reprovado”. E é claro que pensando assim você não vai estudar para concurso nenhum. “Será que vou naquele passeio, e se chover?” “Será que apresento minha ideia pro chefe, e se ele não der bola?” O rapaz solteiro diz: “Queria tanto puxar papo com aquela moça, mas e se ela não quiser conversar comigo? E se ela me achar um bobo?”

Conclusão

Se você quer se livrar dessa imobilidade emocional, pense em trabalhar os pensamentos que estão funcionando contra você.
FONTE:http://www.marisapsicologa.com.br/-comportamento-destrutivo.html
CONTEښDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta
CONTEښDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!
 
Enviar
100% livre de SPAM.
Fechar
 E aí? Vamos conversar?

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Agende a sua Sessão aqui!
Primeira sessão R$ 100,00 (Psicologia, Fonoaudiologia e Nutrição)

PRÓXIMO PASSO →
fechar
Agendar Sessão