fbpx

Como se livrar de um trauma da infância

Atualizado em 04/09/2015
Por Redatora Casule

Como se livrar de um trauma da infância

Atualizado em 04/09/2015
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como se livrar de um trauma da infância

casule-psicologia-trauma-ianfantil

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert
  • Muitas crianças têm sofrido traumas. Quando tornam-se adultos carregam consigo as dores destes traumas para o resto da vida. Às vezes são vítimas de violência dentro do próprio lar, abandono, abusos de todos os tipos e humilhações que, podem até não trazer muitas marcas físicas, mas sim psicológicas e emocionais.Quando crianças, temos inocência e submissão total por nossos pais. Infelizmente, às vezes, a confiança e amor que uma criança deveria receber de seus pais não existe, ou com o passar do tempo passa a não existir.

    O mais difícil é conviver com estes traumas. Então ergue-se um muro em volta e vive-se uma batalha para conseguir superá-los.

    Darei dicas de como você pode superar traumas causados por seus pais:

  • 1. Perdoe

    Não recorde, não reviva, não alimente em suas lembranças o que houve, como os dias de tormento, a dor sentida, a mágoa e a raiva. Não movimente sua mente a pensar nisto. Simplesmente esqueça e não aceite reviver momentos tão tristes! Para quê? Para sofrer e sentir-se infeliz? Não, de jeito nenhum! Você é mais forte do que isto. Você não necessita lembrar das coisas que aconteceram se elas não trazem nenhum benefício. Perdoe-os, para seu próprio bem.

  • 2. Alimente sua mente positivamente

    Da mesma maneira que incentivo a não pensar nas coisas ruins, digo que você precisa alimentar sua mente com coisas saudáveis. Por exemplo: se existe algo numa programação que lhe leve de volta ao passado, mude de canal, leia outro livro, ouça outra música.

    Nossa mente e terminações nervosas cerebrais sentem os estímulos de tudo o que vemos e ouvimos. Através disto, podemos sentir novamente os mesmos sentimentos de angústia e medo. Portanto não aceite nada que visualmente ou audivelmente lhe maltrate. Alimente-se de coisas bonitas que lhe tragam bem estar, que façam sua vida ser mais fácil e doce.

  • 3. Livre-se da raiva

    . Busque extrair de seu coração toda a raiva sentida, o perdão é a melhor forma. Entendo não ser fácil acostumar-se com a ideia de ter que conviver com alguém que tanto lhe maltratou. Mas creio que é mais fácil perdoar quando temos o coração liberto do rancor. O rancor adoece e pode castigar a vítima por toda a vida. Por isso, a melhor opção é o perdão, ainda que isso leve muito tempo.

  • 4. Afaste-se da violência

    . Caso exista ainda algum tipo de violência vivida, o melhor é procurar ajuda social. Ninguém nasceu para ser tratado como lixo, todos somos filhos de um Deus misericordioso que nos ama e nos quer bem. Não aceite ser machucado. Tome uma atitude, não violenta, mas de buscar ajuda e conforto no apoio de amigos e no serviço público.

  • 5. Coloque o medo de lado

    Não viva com medo. Use a experiência dolorosa para lhe motivar a ser alguém melhor. Não limite-se a fazer coisas boas e novas, não se deprima achando que é incapaz de fazer algo por causa destes traumas traiçoeiros. Defina em sua vida o desejo de recomeçar e vencer a dor e o medo.

  • 6. Não repita os mesmos erros com seus filhos

    . Não repita os erros cometidos por seus agressores. Tome a decisão de ser um pai ou mãe diferente. Você sabe de toda dor e sofrimento que já passou. Podemos ser muito felizes com as pessoas que verdadeiramente nos amam e nos querem bem.

  • 7. Desabafe

    . Fale com alguém. Às vezes é difícil demais conviver com os traumas e dasabafar ajuda muito. Busque conselhos de amigos e um ombro para repousar. As pessoas não são iguais, existe muito amor lá fora, só precisa encontrá-lo.

  • 8. Dê para receber

    Você pode encontrar alegria no abraço de um grande amor ou em uma grande amizade que lhe apoie e ajude. Seja amoroso apesar de todas as dificuldades encontradas, seja alguém que, ainda que com a alma dilacerada, é capaz de se refazer e proporcionar mudança em um mundo tão cheio de tragédias.

  • 9. Mude sua vida

    Não aceite ser infeliz por isso. Às vezes acontecem coisas para nos testar, mas é aí que podemos mostrar quem realmente somos, que podemos ser um apoio para outros e usar toda essa dor de forma positiva, transformando bons exemplos em atitudes, sem jamais pagar na mesma moeda.

    O que aconteceu em sua infância de traumatizante não é culpa sua. Mas a partir do momento que você enfrenta o problema de frente e decide que quer ser feliz, é sua responsabilidade seguir em frente, deixando para trás o que lhe machucou. É preciso vencer a dor para ser feliz.

FONTE:http://familia.com.br/casamento/como-se-livrar-de-um-trauma-da-infancia

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert

Como se livrar de um trauma da infância

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como se livrar de um trauma da infância, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Como se livrar de um trauma da infância.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você-pensa-sobre-seus-medos
Você pensa sobre seus medos?

Você pensa sobre seus medos?

O medo é um estado emocional muito importante, associado ao nosso mecanismo de proteção, sobrevivência e adaptação. Os medos estão relacionados a característica do objeto, contexto ou situação temida, mas também a avaliação subjetiva desses fatores. A forma como pensamos as situações, impacta diretamente em como nos sentimos e lidamos com elas. O que acha de avaliarmos nossos medos?
Compulsão por trair existe?

Compulsão por trair existe?

Muitos casais estabelecem um acordo em que se comprometem a permanecer fiéis ao amor que professam um pelo outro. Quando um dos dois rompe esse acordo, falamos de infidelidade. A pessoa que comete a infidelidade geralmente a oculta porque sabe o que significa, e intui algumas das consequências que pode ter, embora mais tarde possa confessar ou ser descoberta. Seja como for, a pessoa que é vítima da infidelidade sofre uma dupla sensação de traição: uma traição a ela e ao relacionamento.
A-importância-da-rede-de-apoio-no-processo-de-psicoterapia
A importância da rede de apoio no processo de psicoterapia

A importância da rede de apoio no processo de psicoterapia

Muito se fala sobre o acolhimento, alternativas de tratamento, estratégias, dicas e orientações necessárias para os pacientes que estão passando por um momento de sofrimento mental, ou possuem algum tipo de transtorno ou realizam psicoterapia. No entanto, pouco é abordado sobre a importância dos familiares e indivíduos que fazem parte do cotidiano e convívio do paciente, que compõem a rede de apoio, sendo considerados parte importante do processo terapêutico, também poder buscar por ajuda, cuidados e orientação.

Motivos que levam à obesidade

Você sabia que a obesidade é um quadro multifatorial? Isso mesmo! Não podemos colocar apenas na comida a responsabilidade de um ganho de peso. Por isso é importante não ter preconceito e não julgar o comportamento alimentar de uma pessoa que está nesta situação. O aconselhável é sempre buscar ajuda de profissionais que tenham empatia e que possam oferecer qualidade de vida e bem-estar à pessoa com obesidade. Assista a este vídeo completo e saiba mais!
Leia mais
Motivos-que-levam-à-obesidade

Você já ouviu falar em Pistantrofobia

O termo é complicado mas a explicação é simples. Pistantrofobia é o medo de confiar nas pessoas devido a experiências negativas ou decepções ocorridas no passado. Espero que esse vídeo possa te auxiliar a entender melhor sobre esse assunto.
Leia mais

Você tem medo de falar em público?

O medo de falar em público é muito comum. Ou você mesmo tem esse medo ou conhece alguém que tem, não é? É chamado de glossofobia quando esse medo tem proporções exageradas a ponto de paralisar e não permitir que a pessoa tente vencer este medo por si só.
Leia mais

As 5 Linguagens do Amor

Essas são as 5 formas de expressar e de experimentar o amor nas nossas relações. Vem descobrir qual a linguagem do amor que você fala e qual a linguagem que você mais escuta. Compartilha com uma pessoa querida para que vocês possam melhorar a qualidade do relacionamento!!
Leia mais
Linguagens do amor

6 dicas para se tornar uma pessoa mais resiliente

Você sabia que a resiliência é uma habilidade que conseguimos desenvolver e aprimorar? Não são todas as pessoas que já tem essa habilidade super desenvolvida e é por isso que, nesse vídeo, você vai aprender dicas simples de como se tornar uma pessoa mais resiliente e conseguir enfrentar melhor os obstáculos da vida.
Leia mais
6-dicas-para-se-tornar-uma-pessoa-mais-resiliente-BLOG

Você acha que autoestima é só cuidar da sua aparência?

A autoestima vai muito além da aparência, é a visão que você tem sobre você e quando ela está baixa afeta outras áreas da sua vida, seu relacionamento, vida profissional... No vídeo vou explicar o que é, porque é importante e dar dicas para aumentar sua autoestima.
Leia mais
Você acha que autoestima é só cuidar da sua aparência

Na sua dieta tem “dia do lixo”?

O dia do lixo é uma expressão usada para caracterizar o dia em que comemos em grandes quantidades, alimentos calóricos e super deliciosos! Mas será que essa prática é aconselhável? Contribui ou atrapalha o processo de emagrecimento? Saiba como agir assistindo a este vídeo completo.
Leia mais
Dia do lixo

A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

Quando falamos sobre os transtornos mentais, nos referimos a uma série de alterações significativas no que diz respeito aos aspectos cognitivos, emocionais e comportamentais dos indivíduos e que podem afetar qualquer pessoa durante algum momento de sua trajetória. É uma condição que muitas vezes interfere diretamente na capacidade do indivíduo de enfrentar problemas cotidianos e sentir prazer na vida.
Leia mais
A Saúde mental nos relacionamentos como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This