TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento

Atualizado em 01/09/2016
Por Redatora Casule

TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento

Atualizado em 01/09/2016
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento

O TOC tem idade para começar?

Geralmente, começa na adolescência, mas pode aparecer na infância também, entre 6 e 8 anos, em média. Essa é justamente a fase em que a criança começa a ser ver como indivíduo e parte de uma sociedade. Até então, ela achava que era uma extensão dos outros ao seu redor. E para esse amadurecimento natural é comum que ela adote certos rituais e apresente pensamentos obsessivos. Por exemplo: as crianças costumam temer muito a morte da mãe, então, elas coçam o nariz três vezes para protegê-la, ou só andam nas pedrinhas brancas quando estão na rua. Essas pequenas manias fazem parte do crescimento. O problema está quando, junto com elas, vem um alto nível de ansiedade – e o que era só esporádico vira rotineiro e passa a atrapalhar a socialização -, como aquela criança que não consegue ir para a casa de um amigo porque tem medo de deixar a mãe sozinha e algo de ruim acontecer com ela.

Como diferenciar manias de TOC?


 O TOC traz sofrimento. A criança não consegue deixar de repetir aquele ritual, e isso compromete a sua vida na escola, com a família, os amigos. É importante prestar atenção no seu filho e ver se aquelas manias típicas da infância não ultrapassam a linha do que é saudável ou não. Uma criança que tem pavor de se sujar, e precisa trocar de roupa imediatamente, e aquela que arruma o quarto de um modo que, se alguém mexer, ela se tornará explosiva, são casos que merecem atenção. Outro exemplo são aquelas que não admitem um erro: se escrevem uma palavra com a grafia incorreta, não são capazes de passar a borracha no caderno, arrancam a folha e começam tudo de novo. Mexer sistematicamente em machucados, arrancar as casquinhas ou fios de cabelo e pêlos da sobrancelha. Tudo isso pode ser indício de TOC. Mas essas coisas têm de envolver sofrimento, porque as crianças simplesmente não conseguem não fazer.

Como diferenciar manias de TOC?


 O TOC traz sofrimento. A criança não consegue deixar de repetir aquele ritual, e isso compromete a sua vida na escola, com a família, os amigos. É importante prestar atenção no seu filho e ver se aquelas manias típicas da infância não ultrapassam a linha do que é saudável ou não. Uma criança que tem pavor de se sujar, e precisa trocar de roupa imediatamente, e aquela que arruma o quarto de um modo que, se alguém mexer, ela se tornará explosiva, são casos que merecem atenção. Outro exemplo são aquelas que não admitem um erro: se escrevem uma palavra com a grafia incorreta, não são capazes de passar a borracha no caderno, arrancam a folha e começam tudo de novo. Mexer sistematicamente em machucados, arrancar as casquinhas ou fios de cabelo e pêlos da sobrancelha. Tudo isso pode ser indício de TOC. Mas essas coisas têm de envolver sofrimento, porque as crianças simplesmente não conseguem não fazer.

terapia-online-casule-banner

 O TOC em crianças acontece da mesma forma que nos adultos?


 Nas crianças há o agravante de que elas ainda vivem em um mundo permeado por fantasia. Isso quer dizer que elas realmente acreditam que, se não ficarem o dia todo monitorando a mãe pelo celular, ela poderá morrer. O adulto, por outro lado, tem consciência de que os seus rituais não são lógicos, apesar de ambos não conseguirem controlá-los. Até por isso é mais fácil o diagnóstico nas crianças. Por mais que elas não falem abertamente sobre a questão, elas dão muito mais indícios. Já os adultos se sentem constrangidos e geralmente escondem o problema.

 Como o transtorno é desencadeado?


 É preciso ter uma predisposição genética para desenvolver TOC e algum fator que o desencadeie. Nas crianças, pode ser um estresse prolongado (que dure entre 1 e 2 anos), como a separação complicada dos pais, algum parente com uma doença séria, o bullying na escola. Crianças com essa carga genética também serão mais perfeccionistas e extremamente controladoras. Porém, o mais importante não é descobrir o que desencadeou o TOC, mas sim tratá-lo.

FONTE:http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI243160-15326,00-TOC+NA+INFANCIA+CONHECA+OS+SINAIS+E+A+IMPORTANCIA+DO+TRATAMENTO.html

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: TOC na infância: conheça os sinais e a importância do tratamento.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu choro é reprimido
O seu choro é reprimido?

O seu choro é reprimido?

Quantas vezes você sentiu vontade chorar e escondeu? Talvez por vergonha, medo de alguém ver, se mostrar fraca(o) ou incapaz diante de alguma situação ou pessoa, não demonstrar os sentimentos, chorar as escondidas e sozinho(a)...
7 expectativas que-você não deve ter em relação à terapia
7 expectativas que você não deve ter em relação à terapia

7 expectativas que você não deve ter em relação à terapia

A terapia é um processo complexo e depende de muitos fatores. Existem 7 expectativas que os pacientes costumam ter em relação a ela que podem dificultar o desenvolvimento do trabalho. É importante lembrar que terapia é sempre processo e os resultados não são instantâneos. Começar uma terapia é investir em si, logo, precisamos de tempo e dedicação para transformações duradouras e eficazes!
As crenças centrais podem ser modificadas_
As crenças centrais podem ser modificadas?

As crenças centrais podem ser modificadas?

As crenças centrais, também conhecidas como nucleares, são pensamentos sobre si, o outro e o mundo, que foram desenvolvidos desde a infância e fortalecidos ao longo da vida. Pode-se dizer que elas são o nível cognitivo mais profundo e enraizado que temos, por isso, muitas vezes não são questionadas, e sim, consideradas como verdades absolutas.

O desafio do xixi na cama

O contexto atual de pandemia envolvendo o isolamento social, uso excessivo de tecnologia e distanciamento da escola trouxe mudanças profundas na rotina das crianças e adolescentes. A escola sendo um espaço, para além da educação formal, de troca e interações contínuas, favorece o amadurecimento de aspectos muito importantes para o desenvolvimento saudável de uma criança/adolescente.
Leia mais
O desafio do xixi na cama

5 dicas para aumentar o amor-próprio

Você sabe o que é o amor-próprio e como nutri-lo dentro de si? Em uma escala de 0 a 10 quanto você se ama? Amor-próprio é quando conseguimos refletir sentimentos de amor a nós mesmos e estes resultam numa melhor qualidade de vida tanto física quanto psicológica. Se amar é olhar para dentro de si com bons olhos e enxergar verdadeiramente quem você é sem lentes externas.
Leia mais
5 dicas para aumentar o amor-próprio

Você trataria um amigo da mesma forma que você se trata?

Frequentemente, nos julgamos por cometer um erro, nos sentimos mal quando algo sai fora do nosso planejamento e somos extremamente críticos em relação as coisas que fazemos. Mas quando um amigo comete um erro, muitas vezes nos comportamos de forma gentil e o acolhemos, não é?!
Leia mais
Você trataria um amigo da mesma forma que você se trata?

Vício em celular e redes sociais existe???

Sim! Existe! Este tipo de dependência está relacionada a nomofobia, que é o medo de ficar sem o celular ou outros aparelhos eletrônicos, como o computador e o videogame e quanto maior a dependência, maior o medo de ficar sem esses aparelhos.
Leia mais
Vício em celular e redes sociais existe

5 Linguagens do Amor Próprio

Segundo Gary Chapman, existem 5 Linguagens do Amor. Mas, hoje eu gostaria que você identificasse a sua linguagem do amor e fizesse algo por você, combinado?
Leia mais
5 Linguagens do Amor proprio

Como se concentrar nos estudos?

Você tem dificuldades para concentrar nos estudos? Você planeja estudar 4 horas por dia e acaba estudando 20 min? Fique aqui que este texto é para você!
Leia mais
Como se concentrar nos estudos

Como dizer não sem magoar outra pessoa?

Muitas vezes queremos ou precisamos dizer não para os outros. O problema é que algumas pessoas não conseguem seja por timidez, insegurança ou acostumado a ser passivo durante um longo período da vida. Dizer não é difícil, mas é necessário.
Leia mais
Imagem capa post blog Aprenda a dizer não
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This