fbpx

Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos

Atualizado em 14/12/2016
Por Redatora Casule

Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos

Atualizado em 14/12/2016
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos

Quando nossas carências internas nos impedem de julgar os outros de forma sadia, aparece o que se chama de projeção negativa. Uma série de mecanismos de defesa que atribuem a outras pessoas nossos próprios defeitos, e inclusive nossas próprias carências. Em situações de conflito emocional, atribuímos a outras pessoas os sentimentos ou pensamentos próprios que são inaceitáveis para nós mesmos.

Projetam-se os sentimentos ou pensamentos que não são aceitos como próprios porque provocam angústia ou ansiedade, dirigindo-os a alguém ou atribuindo-os como se fossem totalmente de outra pessoa.

Grande parte do trabalho que se faz no desenvolvimento pessoal consiste em se libertar dessas projeções, estabelecendo um limite definido entre a descrição que fazemos do que acontece e o que acontece realmente. Desta forma, evitamos a distorção dos fatos superando o conflito que na verdade só existe em nosso interior.

A defesa do eu nas carências pessoais

A projeção externa das próprias carências pessoais que nos provocam ansiedade ou angústia acontece para manter um bom conceito próprio. A autoestima e os mecanismos de defesa têm um papel fundamental na defesa do eu. Os chamados mecanismos de defesa do eu são estratégias que usamos sem perceber, cuja função é preservar nossa autoimagem e autoconceito

Nosso cérebro parece ter desenvolvido diferentes formas de proteger nosso organismo daquilo que nos parece doloroso demais ou inaceitável. Os mecanismos de defesa são estratégias para brecar o mal-estar de certas vivências e os sentimentos associados a elas. Estes mecanismos nos protegem quando não queremos reconhecer algum aspecto de nós mesmos que nos desagrada ou que rompe o autoconceito que havíamos criado.

O problema aparece quando estes mecanismos se manifestam de forma automática por serem usados vez após vez. Então, torna-se difícil abandonar o hábito. É normal usar esses mecanismos às vezes, mas é preciso saber identificá-los e combatê-los para não distorcer a realidade segundo o nosso próprio ego.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Estes mecanismos de defesa podem se voltar contra nós, introduzindo distorções importantes na nossa própria percepção, além de torná-las mais complicadas de identificar porque ficam facilmente camufladas entre nossas percepções mais realistas.

O que vemos nos outros fala muito sobre nós mesmos

Os outros agem como um espelho para a nossa mente, nele vemos refletidas diferentes qualidades ou aspectos do nosso próprio ser. Quando observamos alguma coisa que não gostamos em alguém, sentindo desagrado e rejeição, isto pode indicar que de alguma forma esse aspecto nos desagrada também em nós mesmos. A projeção psicológica nos faz pensar que o defeito apenas existe ali fora, nessa outra pessoa.

A projeção psicológica é um mecanismo de defesa mental mediante o qual uma pessoa atribui a outras pessoas sentimentos, pensamentos ou impulsos próprios que nega ou que são inaceitáveis para si mesma. Quando a nossa mente entende que existe uma ameaça para a saúde mental, esta irá atribuir qualidades inaceitáveis a um sujeito externo a nós mesmos.

Desta forma, nossa mente consegue se enganar e colocar outros conteúdos ameaçadores para fora de si mesma. Estas projeções são válidas tanto para as características negativas, como ódio, rancor, inveja, quanto para as positivas, admiração, idealização, carinho. Portanto, quando criticamos em excesso as outras pessoas, é possível que estejamos criticando a nós mesmos.

FONTE:https://amenteemaravilhosa.com.br/carencias-internas/

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert

Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Carências internas: o que criticamos nos outros diz muito sobre nós mesmos.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você-pensa-sobre-seus-medos
Você pensa sobre seus medos?

Você pensa sobre seus medos?

O medo é um estado emocional muito importante, associado ao nosso mecanismo de proteção, sobrevivência e adaptação. Os medos estão relacionados a característica do objeto, contexto ou situação temida, mas também a avaliação subjetiva desses fatores. A forma como pensamos as situações, impacta diretamente em como nos sentimos e lidamos com elas. O que acha de avaliarmos nossos medos?
Compulsão por trair existe?

Compulsão por trair existe?

Muitos casais estabelecem um acordo em que se comprometem a permanecer fiéis ao amor que professam um pelo outro. Quando um dos dois rompe esse acordo, falamos de infidelidade. A pessoa que comete a infidelidade geralmente a oculta porque sabe o que significa, e intui algumas das consequências que pode ter, embora mais tarde possa confessar ou ser descoberta. Seja como for, a pessoa que é vítima da infidelidade sofre uma dupla sensação de traição: uma traição a ela e ao relacionamento.
A-importância-da-rede-de-apoio-no-processo-de-psicoterapia
A importância da rede de apoio no processo de psicoterapia

A importância da rede de apoio no processo de psicoterapia

Muito se fala sobre o acolhimento, alternativas de tratamento, estratégias, dicas e orientações necessárias para os pacientes que estão passando por um momento de sofrimento mental, ou possuem algum tipo de transtorno ou realizam psicoterapia. No entanto, pouco é abordado sobre a importância dos familiares e indivíduos que fazem parte do cotidiano e convívio do paciente, que compõem a rede de apoio, sendo considerados parte importante do processo terapêutico, também poder buscar por ajuda, cuidados e orientação.

Motivos que levam à obesidade

Você sabia que a obesidade é um quadro multifatorial? Isso mesmo! Não podemos colocar apenas na comida a responsabilidade de um ganho de peso. Por isso é importante não ter preconceito e não julgar o comportamento alimentar de uma pessoa que está nesta situação. O aconselhável é sempre buscar ajuda de profissionais que tenham empatia e que possam oferecer qualidade de vida e bem-estar à pessoa com obesidade. Assista a este vídeo completo e saiba mais!
Leia mais
Motivos-que-levam-à-obesidade

Você já ouviu falar em Pistantrofobia

O termo é complicado mas a explicação é simples. Pistantrofobia é o medo de confiar nas pessoas devido a experiências negativas ou decepções ocorridas no passado. Espero que esse vídeo possa te auxiliar a entender melhor sobre esse assunto.
Leia mais

Você tem medo de falar em público?

O medo de falar em público é muito comum. Ou você mesmo tem esse medo ou conhece alguém que tem, não é? É chamado de glossofobia quando esse medo tem proporções exageradas a ponto de paralisar e não permitir que a pessoa tente vencer este medo por si só.
Leia mais

As 5 Linguagens do Amor

Essas são as 5 formas de expressar e de experimentar o amor nas nossas relações. Vem descobrir qual a linguagem do amor que você fala e qual a linguagem que você mais escuta. Compartilha com uma pessoa querida para que vocês possam melhorar a qualidade do relacionamento!!
Leia mais
Linguagens do amor

6 dicas para se tornar uma pessoa mais resiliente

Você sabia que a resiliência é uma habilidade que conseguimos desenvolver e aprimorar? Não são todas as pessoas que já tem essa habilidade super desenvolvida e é por isso que, nesse vídeo, você vai aprender dicas simples de como se tornar uma pessoa mais resiliente e conseguir enfrentar melhor os obstáculos da vida.
Leia mais
6-dicas-para-se-tornar-uma-pessoa-mais-resiliente-BLOG

Você acha que autoestima é só cuidar da sua aparência?

A autoestima vai muito além da aparência, é a visão que você tem sobre você e quando ela está baixa afeta outras áreas da sua vida, seu relacionamento, vida profissional... No vídeo vou explicar o que é, porque é importante e dar dicas para aumentar sua autoestima.
Leia mais
Você acha que autoestima é só cuidar da sua aparência

Na sua dieta tem “dia do lixo”?

O dia do lixo é uma expressão usada para caracterizar o dia em que comemos em grandes quantidades, alimentos calóricos e super deliciosos! Mas será que essa prática é aconselhável? Contribui ou atrapalha o processo de emagrecimento? Saiba como agir assistindo a este vídeo completo.
Leia mais
Dia do lixo

A Saúde mental nos relacionamentos: como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!

Quando falamos sobre os transtornos mentais, nos referimos a uma série de alterações significativas no que diz respeito aos aspectos cognitivos, emocionais e comportamentais dos indivíduos e que podem afetar qualquer pessoa durante algum momento de sua trajetória. É uma condição que muitas vezes interfere diretamente na capacidade do indivíduo de enfrentar problemas cotidianos e sentir prazer na vida.
Leia mais
A Saúde mental nos relacionamentos como ajudar um parceiro que está passando por algum transtorno psicológico!
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This