Você sabe para que servem as emoções?

Atualizado em 05/09/2014
Por Redatora Casule

Você sabe para que servem as emoções?

Atualizado em 05/09/2014
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você sabe para que servem as emoções?

Durante nossa vida, vivenciamos momentos bons e ruins. E esses momentos podem despertar diferentes emoções e reações.

O que você faz quando passa por situações que fogem do seu controle? Você mantém a calma e tente resolver o problema, ou você se desespera e acaba ficando paralisado ou descontando toda a sua raiva e frustração em quem não devia e se arrepende depois?

Gerenciar nossas próprias emoções nos permite levar uma vida mais saudável e equilibrada e viver em harmonia com as pessoas que estão ao nosso redor.

Pessoas que sabem reconhecer as emoções, em si e nos outros, e que sabem administrar aquilo que estão sentindo, constroem relações mais satisfatórias com quem convivem.

As emoções nos auxiliam em muitas decisões que precisam ser tomadas de forma rápida, sem que tenhamos que pensar muito sobre o que está acontecendo.

Quando sentimos medo, por exemplo, surge um impulso muito forte para fugir ou evitar uma situação, antes mesmo que tenhamos tomado esta decisão. E esse impulso pode nos prevenir de algumas situações que poderiam colocar nossa vida em risco.

As emoções também nos dão informações importantes sobre aquilo que o outro está sentindo e também revelam para o outro como nós nos sentimos em determinada situação, permitindo-nos regular o comportamento de acordo com a situação.

Daniel Goleman, autor do best seller “Inteligência Emocional” (2007) defende que cada emoção desempenha uma função específica, preparando o corpo para diferentes tipos de resposta.

Segundo a sua teoria, a raiva gera uma forte energia para uma atuação vigorosa, o medofacilita a fuga, a felicidade fornece ao organismo disposição e entusiasmo para executar qualquer tarefa e a tristeza permite o ajustamento a uma grande perda.

Cada emoção que sentimos desempenha um papel fundamental para nossa sobrevivência.

Sentimos raiva, por exemplo, quando percebemos que fomos ofendidos ou injustiçados de alguma forma. Nosso organismo, então, gera energia extra, através da aceleração dos batimentos cardíacos e da respiração, que nos prepara para nos defendermos e lutar pelos nossos direitos.

medo aparece quando interpretamos determinadas situações como potencialmente perigosas, nos permitindo escapar de situações que nos colocariam em perigo. Entretanto, as vezes, enxergamos perigos demais onde não existem e acabamos ficando paralisados e com medo de encarar o mundo.

ansiedade, tão frequente no nosso mundo atual, é desencadeada quando começamos a nos preocupar demais com o futuro, antecipando conseqüências das nossas ações e imaginando resultados possíveis e geralmente catastróficos. Antecipar o futuro é útil, na medida em que permite que nos prepararemos para ele. Entretanto, sofrer antecipadamente, e em excesso, por coisas que nem aconteceram e que nem podemos controlar, é desnecessário e prejudicial para a nossa saúde.

tristeza também tem a sua função. Quando estamos tristes, tendemos a nos isolar das pessoas e focar nossa atenção e energia em nossos próprios pensamentos. Esse ato de nos desligarmos do mundo externo e voltar para nós mesmos, nos ajuda a pensar e elaborar uma perda, real ou percebida, e desenvolver estratégias para enfrentá-la. Porém, quando a tristeza dura além do que o tempo necessário ou é muito intensa, ela acaba retirando de nós o prazer pela vida e nos impedindo de continuar, apesar das adversidades.

terapia-online-casule-banner

Portanto, vimos que cada emoção tem uma função, que permite a nossa adaptação aos diferentes momentos que podemos vivenciar, nos preparando para enfrentar diferentes situações que podemos encontrar ao longo da nossa existência.

Elas só começam a nos prejudicar quando o equilíbrio é perdido e começamos a senti-las de forma exagerada ou a não senti-las.

 

 

REFERÊNCIAS:

DARWIN, Charles. A Expressão das Emoções nos Homens e nos Animais. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

EKMAN, Paul. A Linguagem das Emoções. São Paulo: Lua de Papel, 2011.

GOLEMAN, Daniel. Inteligência Emocional. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

_______________. Inteligência Social: O Poder das Relações HumanasRio de Janeiro: Elsevier, 2006.

Fonte:  https://psicologatatianetedesco.wordpress.com/2014/09/03/voce-sabe-para-que-servem-as-emocoes/ ;  Tatiane Tedesco .

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

Você sabe para que servem as emoções?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Você sabe para que servem as emoções?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Você sabe para que servem as emoções?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

8 Dicas para melhorar a sua autoestima

Tem dias que você acorda e não se sente satisfeito com o que é? Não consegue sentir orgulho do que faz e das suas conquistas? Tem dificuldade de enxergar seus pontos fortes e suas qualidades? Pois é, você pode estar com baixa autoestima e isso é muito comum de acontecer. Buscar meios para melhorar a autoestima é um grande passo. Seja através da leitura de um livro sobre o assunto, pesquisas, assistindo vídeos ou mesmo através da ajuda profissional.
5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

6 dicas para lidar com a traição

A descoberta de uma traição é capaz de transformar qualquer relacionamento amoroso, seja namoro ou casamento. A vida do casal pode mudar para melhor ou piorar consideravelmente, mas, com certeza, nunca mais será a mesma.
Leia mais

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This