fome ou uma fome emocional

É fome ou uma fome emocional?

Atualizado em 13/08/2021
Por Bárbara Mota

É fome ou uma fome emocional?

Atualizado em 13/08/2021
Por Bárbara Mota
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

É fome ou uma fome emocional?

Aperte o play para escutar este conteúdo.

Você consegue diferenciar quando está com fome ou quando está colocando suas emoções na comida?

Neste texto de hoje, vou te ajudar a identificar e diferenciar essas duas questões.

No período de pandemia que estamos vivendo os problemas envolvendo alimentação, emoção, pensamentos ruins e transtornos psicológicos aumentaram bastante. 

Aquela falta do que fazer; uma preocupação excessiva com as incertezas que estão surgindo; medo de pegar a doença; medo de perder algum familiar; problemas financeiros; empregos incertos; pensamentos ruins diante dessa situação, como: quando essa pandemia vai passar? Quando vou poder ter uma vida normal novamente? E se eu pegar essa doença?

De fato, pensamentos que não estão sob o nosso controle como esses citados acima, nos fazem querer ‘’ocupar’’ nossa mente com coisas reais, e o que seria essas coisas reais? A comida! O acesso a ela é fácil; é algo real que está na nossa frente; é prazeroso e proporciona nosso bem estar.

Porém, comer em excesso pode fazer muito mal, pode trazer prejuízos a saúde como: colesterol, pressão alta, diabetes… e também até pra quem tem problemas de imagem com o próprio corpo, pois engordar para algumas pessoas pode ser um pesadelo, podendo afetar a autoestima, gerar inseguranças, alterações no comportamento e até mesmo desenvolver um transtorno alimentar.

Agora como saber diferenciar essas duas fomes?

Sabe aquele intervalo de tempo que surge uma roncadinha na barriga, uma fraqueza ou até mesmo uma dor de cabeça? Essa é a fome de verdade.

E quando tudo isso acima não acontece, mas você ainda quer comer? Ficou estressado com alguma coisa, vai comer. Ficou triste, vai comer. Houve uma discussão, vai comer. Essa é a fome emocional. É chamada assim pois todo o ‘’descontrole emocional’’ devido à algum acontecimento anterior é descontado na comida. 

terapia-online-casule-banner

Nesse descontrole emocional podemos observar que a comida ingerida é em grande quantidade, muitas vezes aleatória (doces, frutas, salgados, bebidas…) na maioria dos casos ultrapassa os níveis de satisfação, geralmente é até a barriga ficar bem cheia e estufada, em alguns casos também as pessoas sentem prazer em fazer o movimento de beliscar (ex.: põe um potinho do lado do computador e fica beliscando), esses episódios de ‘’descontrole’’ podem gerar alguns pensamentos e sentimentos ruins como arrependimento por ter comido muito, sensação de momento de loucura…

É extremamente importe que você identifique os pensamentos, sentimentos e comportamentos que surgem antes dessa fome emocional e identifique se houve algum acontecimento anterior a esse episódio. O acompanhamento nutricional e psicológico para casos de transtornos alimentares é essencial e regulação das emoções é um grande aliado para esse tipo de tratamento.

Se você se identificou com esse texto e tem essas dificuldades? 

A Casule pode lhe ajudar. Entre em contato conosco e acompanhe os textos produzidos por nós. Conhece alguém que passa por isso? Compartilhe com essa pessoa.

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Psicóloga, Pós graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental. Atende adolescentes, adultos e casais. Apaixonada pela Psicologia, por pessoas, suas relações e culturas. Adora animais e cozinhar. Busca ajudar pessoas a encontrarem seu lugar no mundo e dentro de si mesmas, vivendo de forma saudável e prazerosa. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

É fome ou uma fome emocional?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre É fome ou uma fome emocional?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Bárbara Mota, aqui no Blog.
Psicóloga, Pós graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental. Atende adolescentes, adultos e casais. Apaixonada pela Psicologia, por pessoas, suas relações e culturas. Adora animais e cozinhar. Busca ajudar pessoas a encontrarem seu lugar no mundo e dentro de si mesmas, vivendo de forma saudável e prazerosa. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: É fome ou uma fome emocional?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quando a rede social deixa de ser um prazer e impacta sua saúde emocional

Atualmente, as redes sociais são uma grande forma de interação social, nos conectando a amigos, familiares e pessoas do mundo todo. Auxiliam também na compra e venda de produtos, e contribuem para a disseminação de informações. Mas, mesmo com todas essas vantagens, as redes sociais também podem ser um ambiente bem tóxico.
Leia mais

AVALIAÇÃO PARA CIRURGIA BARIÁTRICA: entenda porque não pode ser realizada em uma única sessão

A avaliação para cirurgia bariátrica é um processo que consiste na utilização de diversas ferramentas para avaliar o paciente e possibilitar a elaboração do laudo. E como todo processo, não é viável ser realizado em uma única sessão, pois uma série de requisitos precisa ser cumprida para zelar pelo cuidado e segurança do paciente, além da fidedignidade do resultado.
Leia mais

Você já parou para pensar no seu propósito de vida?

A autocobrança excessiva é entendida como uma super exigência que fazemos para nos disciplinar a alcançar um determinado objetivo. Porém, como o próprio nome já diz, a autocobrança é uma pressão interna, uma “voz” interna que é extremamente exigente com você e que não minimiza a cobrança apesar de qualquer situação.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

A autocobrança excessiva é entendida como uma super exigência que fazemos para nos disciplinar a alcançar um determinado objetivo. Porém, como o próprio nome já diz, a autocobrança é uma pressão interna, uma “voz” interna que é extremamente exigente com você e que não minimiza a cobrança apesar de qualquer situação.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This