Como anda sua saúde mental

Como anda sua saúde mental?

Atualizado em 21/06/2021
Por Mariana Wierman

Como anda sua saúde mental?

Atualizado em 21/06/2021
Por Mariana Wierman
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como anda sua saúde mental?

Você se percebe no dia-a-dia? Tem consciência de como está seu humor, sua disposição, sua energia, seus níveis de estresse, sua paciência, ou você simplesmente liga o piloto automático?

Sabia que a forma como encaramos as situações, nossos hábitos e cuidados pessoais, a maneira como nos relacionamos afetam nossa saúde mental?

Precisamos quebrar o tabu, falar mais sobre esse tema. Culturalmente temos um péssimo hábito de negligenciar nossa saúde. Com relação à saúde física já é possível observar um progresso, uma certa preocupação com atividade física e boa alimentação. Mas ainda temos estatísticas que mostram muitos casos de doenças que poderiam ser prevenidas ou tratadas no início se fôssemos mais atentos e conscientes da necessidade de dar o devido valor aos cuidados com a saúde. E se fazemos isso com a saúde física, que é mais “palpável”, imagina a situação da saúde mental, onde as consequências são indiretas?

Durante muito tempo a medicina focou em tratar a doença, depois tratou da prevenção e podemos dizer que só recentemente vem mostrando que o melhor é promoção da saúde.

Dar atenção à saúde da mente é imprescindível. Para exemplificar, veremos alguns aspectos envolvidos com a saúde mental que afetam e muito nossa rotina: metabolismo, processamento cognitivo (raciocínio, atenção, memória, tomada de decisão…), sono, apetite, motivação. Assim, os impactos do estado mental podem comprometer diversas áreas: profissional, como por exemplo, uma queda de produtividade, de rendimento; social, com dificuldades de relacionamento interpessoal; familiar, descontando nos familiares a tensão ou negligenciando as relações; saúde física, em consequência de manifestações orgânicas causadas por altos níveis de estresse, desencadeamento de transtornos, como depressão, ansiedade, transtorno alimentar, TOC, ou abuso de substâncias; e mesmo nossa relação com nós mesmos. 

O momento que vivemos mostra como é importante cuidar da saúde mental, e está mais claro do que nunca o impacto nas nossas vidas. Com a pandemia nossa rotina mudou drasticamente, tivemos que adaptar nosso trabalho ou criar novas formas de ganhar dinheiro, o mercado de trabalho e financeiro está em crise por ser muito dependente das relações físicas, a maneira de ensinar e aprender mudou, deixamos de fazer muitas coisas que gostávamos como determinadas atividades físicas, sair com os amigos, passear, encontros de família.

A vida social e o lazer, que normalmente funcionam como válvula de escape, foram arrancados de nós, ou pelo menos na forma como estávamos acostumados. Tivemos que buscar alternativas mais restritas ao ambiente de casa, nos adaptar às novas rotinas e novas relações. Isso tem um grande impacto na nossa saúde mental, ainda mais quando não há previsão para voltarmos ao “normal”, pois essa incerteza, não saber quando tudo isso terá fim, agrava o quadro. E essa situação muitas vezes gera estresse, angústia, ansiedade, irritabilidade, tensão, medo… A coisa piora quando, dentro desse contexto, nós ou alguém querido, é acometido por algum problema de saúde, ou quando passamos por perdas.

terapia-online-casule-banner

Se quando temos um sofrimento físico, buscamos ajuda profissional e meios de curá-lo, por que não damos a mesma importância quando o sofrimento é emocional? A mente é que controla todo o nosso corpo, então, se ela não estiver saudável, como podemos querer um corpo saudável?

O primeiro passo na busca da saúde mental é reconhecer nossos limites, identificar nossas necessidades, aceitar os sentimentos que vivenciamos, sejam eles quais forem, agradáveis ou não, ignorar ou tentar anular o que sente só fará o desconforto crescer. Tenha em mente que esse momento é atípico, e não precisamos dar conta de tudo o tempo todo! 

Outros cuidados que devemos buscar são:

  • Autoconhecimento – se perceber mais, se descobrir, refletir sobre suas ações, compreender seus sentimentos, estar consciente de si.
  • Autocompaixão – ser gentil e compreensivo consigo mesmo, não se cobrar excessivamente.
  • Autocuidado – fazer coisas para si mesmo, que te fazem sentir bem, como ler, meditar, cuidar do cabelo, da pele, das unhas, se maquiar, se arrumar pra você, se admirar, descansar, fazer algo q te relaxe, seja através de atividades ou utilizando técnicas de relaxamento, respiração, massagem, sentar num cantinho que gosta e ouvir uma música bebendo um vinho, etc.
  • Estar aberto a novas experiências – culinária, jardinagem, tocar instrumentos, escrever, aprender um novo idioma, pintar, jogar online para se divertir com os amigos, artesanato, yoga, meditação, crochê, uma atividade física que nunca praticou – não descarte atividades achando que não vai gostar, você pode se surpreender! Se desafie! Faça uma lista do que você gostaria de fazer mas vai adiando, ou do que tem curiosidade de aprender, e aos poucos vá experimentando essa lista.
  • Hábitos saudáveis – cuidados com o sono, alimentação, atividade física, saúde.
  • Tenha flexibilidade ao analisar situações – não existe um único ponto de vista, tente enxergar a situação de diferentes formas, observe de ângulos diversos, troque ideia com outras pessoas, não se prenda a uma única opinião.
  • Admire o que traz boas sensações – comtemple o pôr do sol, uma vista bonita, o canto dos pássaros, uma obra de arte, as estrelas, brinque com as nuvens.
  • Foque no presente, no que está fazendo agora, viva cada momento – se está brincando com seu filho ou com o pet, esteja inteiramente neste momento, aproveite cada detalhe, se for assistir um filme, viaje nele, ao cozinha, preste atenção às sensações que são despertadas (olfato, paladar, tato, visão), ao tomar banho, sinta a água na sua pele, o perfume do sabonete, o toque, etc.
  • Maximizar o positivo e minimizar o negativo – pense nas coisas boas que te aconteceram no dia, não dê tanto foco ao que não saiu como o esperado, use isso como aprendizado. Nossa tendência é focar no que não dá certo, precisamos exercitar fazer o contrário (mudança de postura). Evite ficar reclamando, murmurando se não há o que fazer para mudar a situação, faça o que estiver ao seu alcance, evite comentários negativos, exalte o que for bom.
  • Cuidado com o excesso de informações que consome – analise se tanto conteúdo está sendo saudável ou está te prejudicando, consumindo sua saúde.
  • Ajude o próximo – pesquisas indicam que exercitar o altruísmo melhora a sensação de bem estar, aumenta os sentimentos positivos. Essa ajuda não precisa ser financeira, você pode doar o que não usa, dar atenção a alguém que está carente, ouvir alguém que precisa desabafar, doar seu tempo e amor nos serviços voluntários, dar um sorriso ao próximo, um bom dia, ser cordial
  • Busque ajuda profissional – não é vergonha e não indica fraqueza buscar ajuda, pelo contrário, é um ato de amor próprio.

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Psicóloga formada pela UFJF, especialista em Terapia cognitivo-comportamental. Experiência na área de projetos sociais, incluindo crianças e adolescentes típicos e atípicos, e pós-graduanda em Neuropsicologia. Atendo crianças e adolescentes e sou apaixonada pelo que faço. É uma realização ver cada paciente e seu núcleo familiar bem, fortalecido, feliz! Adoro estar com minha família. Nas horas vagas gosto de estudar, fazer trabalho voluntário e assistir TV. Meu lugar preferido é perto do mar.
Casule Play

Como anda sua saúde mental?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como anda sua saúde mental?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Mariana Wierman, aqui no Blog.
Psicóloga formada pela UFJF, especialista em Terapia cognitivo-comportamental. Experiência na área de projetos sociais, incluindo crianças e adolescentes típicos e atípicos, e pós-graduanda em Neuropsicologia. Atendo crianças e adolescentes e sou apaixonada pelo que faço. É uma realização ver cada paciente e seu núcleo familiar bem, fortalecido, feliz! Adoro estar com minha família. Nas horas vagas gosto de estudar, fazer trabalho voluntário e assistir TV. Meu lugar preferido é perto do mar.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Como anda sua saúde mental?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dicas para melhorar a concentração

A técnica de autoinstrução é utilizada na psicoterapia para ampliar a atenção em certos eventos, diminuir a impulsividade e aumentar o controle verbal para pessoas que possuem TDAH ou outras demandas.
Leia mais

Como desenvolver o autoconhecimento

O autoconhecimento é muito importante em todos os aspectos da nossa vida. Por isso, nesse vídeo eu trouxe alguns pontos que podem te ajudar a desenvolver o autoconhecimento.
Leia mais
Como desenvolver o autoconhecimento

Sinais de um relacionamento abusivo

Quando conhecemos alguém no início tudo são flores e amores, porém, com a convivência vem as brigas, os desentendimentos, as discordâncias... Mais até aí tudo bem, afinal, todo relacionamento tem dessas coisas, não é mesmo?
Leia mais
Aprenda a identificar um relacionamento abusivo

4 dicas para criar mais intimidade no seu Relacionamento

A intimidade nos relacionamentos é o resultado de uma série de interações entre duas pessoas onde são reveladas informações pessoais sobre aspectos centrais de suas vidas, ao mesmo tempo que ocorre uma atitude de validação e acolhimento por parte de quem recebe essas informações.
Leia mais
intimidade no relacionamento

Família tóxica: será que você vive em uma?

Viver com familiares tóxicos trazem diversos problemas a nossa saúde, muitas vezes são pessoas negativas que agem "sem perceber" e que acabam com nossa saúde mental. Neste vídeo, trouxe estratégias para te ajudar a conviver com uma família toxica.
Leia mais
Familia tóxica BLOG
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This