Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo

Atualizado em 06/10/2016
Por Redatora Casule

Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo

Atualizado em 06/10/2016
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo

As crianças se queixam e protestam, sobretudo quando são pequenas. Que um pequeno, em algum dia esteja se queixando é normal, uma vez que é a sua maneira de dizer que não está de acordo com o que você está dizendo. O problema é que se os pais não param com essas queixas a tempo, a criança poderá se tornar numa ‘birrenta crônica’.

Uma criança que é ‘birrenta crônica’ e que seus pais não a tenham educado para deixar de sê-la é provável que se torne num adulto queixoso e respondão.

É muito importante que, desde muito pequenos, os pais eduquem aos filhos queixosos para que deixem de sê-lo e saibam se comportar de forma mais apropriada podendo canalizar as emoções que os fazem se queixar o tempo todo (por qualquer coisa).

Os pais deverão controlar seu nervosismo e não ceder às demandas do filho só para que se cale porque senão suas queixas, pouco a pouco, se converterão em exigências. Não perca os seguintes conselhos para que não perca a sensatez:

terapia-online-casule-banner

1. Mantenha a calma. É certo que as queixas dos seus filhos podem te tirar do sério e deixar você nervosa e isso não vai lhe ajudar em nada. As crianças poderão chutar, morder, gritar ou chorar para que você dê atenção e olhe para ela. Se você gritar também ou reprova o tempo todo o seu mau comportamento, você estará fazendo um reforço negativo, ou seja, estará vendo que com sua má atitude ela estará conseguindo a atenção que tanto quer conseguir de você. Neste sentido, com calma e com firmeza você poderá corrigir o comportamento do seu filho dizendo coisas como: ‘Por favor, peça-o adequadamente, com modos’, ou talvez algo como: ‘Por favor, não chute minha perna. Eu não gosto e me dói’. Lembre-se que se você gritar para expressar sua frustração, o seu filho também o fará.

2. Não ceda. Quando as crianças persistem em suas ‘queixas’, muitos pais caem na tentação de ceder só para não escutá-los. Por este motivo, é necessário que você não ceda e converse com o seu filho com uma voz normal o tempo todo. Faça de conta que nada está acontecendo, que está lendo algo ou fazendo qualquer outra coisa até que o seu filho comece a falar com normalidade, e somente nesse momento poderá começar a negociar uma solução (que não significa ter que ceder às suas pretensões).

3. Não se esqueça dos elogios. Se o mau comportamento do seu filho continua, você terá que deixar claro a disciplina que irá utilizar e dizer-lhe coisas como: ‘Se você continuar gritando, a mamãe terá que colocá-lo para pensar no seu quarto durante alguns minutos’. Quando o filho estiver calmo, então você terá que conversar com ele para reforçar a mensagem de pedir desculpas e dar-lhe um abraço com todo o seu amor. A chave na disciplina das crianças queixosas é a consistência. Ainda que a má conduta mereça a atenção dos pais e deverá ser corrigida, o bom comportamento também terá que ser elogiado. Se o seu filho resolve um conflito sem se queixar, você terá que elogiá-lo. Será uma conquista para ele!

FONTE:http://br.guiainfantil.com/materias/educacao/comportamento/como-educar-criancas-birrentas-e-que-reclamam-de-tudo/

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Como educar crianças birrentas e que reclamam de tudo.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como anda sua saúde mental
Como anda sua saúde mental?

Como anda sua saúde mental?

Você se percebe no dia-a-dia? Tem consciência de como está seu humor, sua disposição, sua energia, seus níveis de estresse, sua paciência, ou você simplesmente liga o piloto automático? Sabia que a forma como encaramos as situações, nossos hábitos e cuidados...

O seu choro é reprimido
O seu choro é reprimido?

O seu choro é reprimido?

Aperte o play para escutar este conteúdo. Quantas vezes você sentiu vontade chorar e escondeu? Talvez por vergonha, medo de alguém ver, se mostrar fraca(o) ou incapaz diante de alguma situação ou pessoa, não demonstrar os sentimentos, chorar as escondidas e...

7 expectativas que-você não deve ter em relação à terapia
7 expectativas que você não deve ter em relação à terapia

7 expectativas que você não deve ter em relação à terapia

A terapia é um processo complexo e depende de muitos fatores. Existem 7 expectativas que os pacientes costumam ter em relação a ela que podem dificultar o desenvolvimento do trabalho. É importante lembrar que terapia é sempre processo e os resultados não são instantâneos. Começar uma terapia é investir em si, logo, precisamos de tempo e dedicação para transformações duradouras e eficazes!
As crenças centrais podem ser modificadas_
As crenças centrais podem ser modificadas?

As crenças centrais podem ser modificadas?

As crenças centrais, também conhecidas como nucleares, são pensamentos sobre si, o outro e o mundo, que foram desenvolvidos desde a infância e fortalecidos ao longo da vida. Pode-se dizer que elas são o nível cognitivo mais profundo e enraizado que temos, por isso, muitas vezes não são questionadas, e sim, consideradas como verdades absolutas.

O desafio do xixi na cama

O contexto atual de pandemia envolvendo o isolamento social, uso excessivo de tecnologia e distanciamento da escola trouxe mudanças profundas na rotina das crianças e adolescentes. A escola sendo um espaço, para além da educação formal, de troca e interações contínuas, favorece o amadurecimento de aspectos muito importantes para o desenvolvimento saudável de uma criança/adolescente.
Leia mais
O desafio do xixi na cama

5 dicas para aumentar o amor-próprio

Você sabe o que é o amor-próprio e como nutri-lo dentro de si? Em uma escala de 0 a 10 quanto você se ama? Amor-próprio é quando conseguimos refletir sentimentos de amor a nós mesmos e estes resultam numa melhor qualidade de vida tanto física quanto psicológica. Se amar é olhar para dentro de si com bons olhos e enxergar verdadeiramente quem você é sem lentes externas.
Leia mais
5 dicas para aumentar o amor-próprio

Você trataria um amigo da mesma forma que você se trata?

Frequentemente, nos julgamos por cometer um erro, nos sentimos mal quando algo sai fora do nosso planejamento e somos extremamente críticos em relação as coisas que fazemos. Mas quando um amigo comete um erro, muitas vezes nos comportamos de forma gentil e o acolhemos, não é?!
Leia mais
Você trataria um amigo da mesma forma que você se trata?

Vício em celular e redes sociais existe???

Sim! Existe! Este tipo de dependência está relacionada a nomofobia, que é o medo de ficar sem o celular ou outros aparelhos eletrônicos, como o computador e o videogame e quanto maior a dependência, maior o medo de ficar sem esses aparelhos.
Leia mais
Vício em celular e redes sociais existe

5 Linguagens do Amor Próprio

Segundo Gary Chapman, existem 5 Linguagens do Amor. Mas, hoje eu gostaria que você identificasse a sua linguagem do amor e fizesse algo por você, combinado?
Leia mais
5 Linguagens do Amor proprio

Como se concentrar nos estudos?

Você tem dificuldades para concentrar nos estudos? Você planeja estudar 4 horas por dia e acaba estudando 20 min? Fique aqui que este texto é para você!
Leia mais
Como se concentrar nos estudos

Como dizer não sem magoar outra pessoa?

Muitas vezes queremos ou precisamos dizer não para os outros. O problema é que algumas pessoas não conseguem seja por timidez, insegurança ou acostumado a ser passivo durante um longo período da vida. Dizer não é difícil, mas é necessário.
Leia mais
Imagem capa post blog Aprenda a dizer não
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This