transtorno de aprendizagem
Dificuldade ou transtorno de aprendizagem?
28 de agosto de 2017
O que fazer quando você não passa no vestibular? (vídeo completo)
30 de agosto de 2017

Até quando é vaidade? E quando passa a ser obsessão?

obsessão pela aparência

A busca por procedimentos estéticos têm aumentado significativamente nos últimos anos, eles podem ser desde os mais simples, como aplicação de botox até mais radicais, como uma cirurgia plástica. Muitos são os motivos que levam alguém a procurar por esses procedimentos, mas um motivo, todas as pessoas que procuram têm em comum, a insatisfação com algo quando se olham no espelho. Não existe problema querer mudar alguma coisa que incomoda, o problema é quando esse desejo vai muito além de melhorar o que não gosta e torna-se uma obsessão. Damos o nome de Transtorno Dismórfico Corporal (TDC) ou Dismorfofobia quando existe uma preocupação e insatisfação excessiva com o corpo.

As pessoas que sofrem desse transtorno se enxergam de uma maneira diferente do que são, maximizam alguma imperfeição (geralmente na face) ou até mesmo criam imperfeições que não existem. Diante disso, o sujeito acredita que a intervenção estética é a única solução, porém apesar dos inúmeros procedimentos que ele passa a realizar, nunca fica satisfeito. A pessoa pode até mudar o foco do problema, mas sempre encontra algo errado.

A Disrmofofobia pode causar inúmeros prejuízos, o indivíduo para de se relacionar socialmente por vergonha da imperfeição que acredita possuir, apresenta ansiedade, depressão e em alguns casos mais graves pode chegar até a ter pensamentos suicidas. Além disso, ainda existe o risco dos inúmeros procedimentos cirúrgicos causarem alguma deformação.

O diagnóstico desse transtorno, que pode surgir ainda na adolescência, nem sempre é rápido. A pessoa pode passar anos sendo considerada apenas como muito vaidosa, por isso a importância de se ficar atento a alguns sinais:

  • Fazer um procedimento estético e já pensar no próximo
  • Insatisfação em relação a procedimentos estéticos anteriores
  • Evitar ocasiões que sua imperfeição possa ser observada
  • Comparar frequentemente sua aparência com de outras pessoas
  • Abusar de maquiagem ou adereços que escondam o rosto
  • Tentar convencer outras pessoas sobre sua imperfeição

As causas do Transtorno Dismórfico Corporal podem estar relacionadas à predisposição genética, ansiedade, perfeccionismo, baixa autoestima, influência da mídia ou ainda estar associado a outros transtornos.

Cada caso deve ser avaliado com atenção, mas normalmente o tratamento é feito com terapia e uso de antidepressivos. Os dois tratamentos em conjunto possuem resultados bastante eficazes. Entre as mudanças promovidas pela Terapia Cognitivo- Comportamental está a melhora da confiança do paciente em relação ao próprio corpo. É importante ainda dizer, que aliado ao tratamento médico e psicológico, o apoio da família e amigos também contribui para esse resgaste da autoestima.

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta