A mídia estabelece padrões de beleza diante das características de pessoas que são consideradas como referência daquilo que é belo. Desta forma então, é impossível afirmar que este padrão de beleza irá representar uma maioria da população. 

Tais padrões são diferentes de acordo com a cultura, época, etc, e vão  sendo modificados de tempos em tempos. Nos dias atuais, por exemplo, podemos dizer que o padrão faz referência às mulheres muito magras e os homens muito musculosos. Há tempos atrás, a beleza estava associada às pessoas obesas, pois a comida era escassa e estar acima do peso era sinal de riqueza.   

É preciso compreender que o cuidado com a autoimagem (ainda que buscando o recurso de procedimentos estéticos), fazer dietas ou atividades físicas para perder peso ou ganhar massa muscular, não é algo errado, pelo contrário, são atitudes positivas para a saúde, autoestima, felicidade, etc. Mas é preciso buscar o equilíbrio na conquista da forma física sonhada. 

Aceitar o seu corpo, seu biótipo, seu processo de envelhecimento, suas particularidades que foram construídas a partir de suas experiências e realidades, ajudarão a não perseguir de forma obcecada um ideal de beleza diferente do seu. 

A busca por esse padrão, na maioria das vezes inalcançável, pode levar a frustração, afetar de forma negativa a autoestima, gerar comportamentos perigosos como o excesso de cirurgias (especialmente aquelas realizadas em situações de riscos, como os procedimentos em lugares inapropriados como a própria residência do cirurgião ou por profissionais não qualificados, por exemplo), atividades físicas além do saudável, uso de medicamentos ou anabolizantes, dietas que são muito restritivas e/ou sem a orientação de um profissional, depressão e transtornos alimentares como a bulimia ou a anorexia, por exemplo. 

Reconhecer que se vive em uma relação pouco saudável com a sua percepção do corpo, e que a busca por esse padrão é de uma beleza que não se aproxima do seu biótipo, pode ser o primeiro passo para se alcançar uma relação mais saudável com o seu corpo e sua saúde. A psicoterapia pode auxiliar o processo de descobertas a respeito de si mesmo e de valorização do que se é, e não de padrões de beleza impostos pela mídia e a sociedade. 

Comentários

comentários