fbpx
Download [ebook] desafios da mulher moderna casulePowered by Rock Convert

Até bem pouco tempo atrás, a saúde mental dos indivíduos era inferiorizada com relação à saúde física e algumas pessoas tendiam achar inclusive que transtornos mentais não seria “doença”, mas falta do que fazer, necessidade de chamar atenção, vitimização ou “piti”.

Ainda bem, estamos em processos de mudar esta visão… infelizmente ainda estamos longe de uma equiparação de importância da saúde mental com a saúde física, mas não se pode negar que alguns mitos já foram quebrados e que as pessoas que estão sofrendo por conta de algum desconforto psíquico tem sido melhor acolhidas em nossa sociedade. Mas o que podemos fazer para melhorar a nossa saúde mental?

Este artigo trará 7 estratégias/sugestões para que você desenvolva mais e melhor a sua saúde como um todo.

1- Auto conhecimento

Se conhecer ajuda a potencializar suas virtudes.

A correria do dia a dia, as relações superficiais, a baixa tolerância a desconforto tem deixado as pessoa em “modo automático”. Nossa tendência tem sido vivermos um dia após o outro, sem muita perspectiva, sem questionamos o nosso propósito de vida, de trabalho, etc, sem nem sabermos do que realmente gostamos. Assim, um processo de auto conhecimento e auto reconhecimento é muito importante para que nós sejamos aqueles que mais nos conhecemos e saibamos identificar o que nos faz bem/mal e como potencializar aquilo que nos move e minimizar aquilo que somente gasta a nossa energia;

2- Use sempre a metáfora de que nós temos um tanque mental

Mantenha o seu “tanque” equilibrado.

Para estarmos com uma sensação se bem estar, este tanque precisa ter supostamente 5 litros de neurotransmissores (gente, é só uma metáfora… o tanque não existe e muito menos podemos dosar em litros a nossa quantidade de neurotransmissores ok? rsrsrsrs). Este tanque é alimentado por torneiras, que são fonte de prazer e satisfação: sono, hobbies, alimentação, atividade física, sexo, estar na companhia de quem amamos e também possui alguns ralos, através dos quais perdemos neurotransmissores. Enquanto há um equilíbrio entre a quantidade de “energia” que entra no tanque através das torneiras e que escoa do tanque através do ralos, tudo certo… nosso nível de bem-estar estará preservado.

O problema é quando o meu tanque está desequilibrado… minhas torneiras são poucas ou estão cedendo pouca quantidade de energia para o meu tanque, e /ou a minha quantidade de ralos está maior do que a de torneiras e/ou são ralos muito largos e tenho perdido muita energia de bem-estar através deles. Seria fundamental portanto, para cuidarmos da nossa saúde mental fazermos uma análise do nosso tanque. Como estão as minhas torneirinhas? Como, ou o que eu posso fazer para aumentar a quantidade de torneiras ou abrir mais as torneiras que eu já tenho em minha vida, de forma que elas gerem mais energia para mim? Quais são os meus ralos, consigo tampar alguns deles? O que posso fazer para diminuir a vazão da minha energia psíquica que está vazando sem que eu nem perceba?

3- Se aproxime de pessoas que você admira e que te estimulem a ser melhor

Boas companhias melhoram seu mindset.

Muitas vezes acabamos nos envolvendo com pessoas “tóxicas” para a nossa saúde mental, nosso desenvolvimento e acabamos por criar para nós o mesmo mindset que elas usam para viver. Quem são as 5 pessoas com as quais mais convivo? Elas me estimulam ou me puxam para trás? Quais poderiam ser as 5 pessoas mais “positivas” na minha vida?  Que tal dizer isso para essas pessoas, aumentar o contato com elas e por que não, modelar o que elas fazem para gerarem tanto bem estar aos que as cercam?

4- Tenha atenção plena no que estiver fazendo…

Esteja presente na atividade que estiver realizando.

Saia do modo automático, viva, esteja presente… uma atividade não prazerosa (no trabalho por exemplo) pode ficar ainda mais enfadonha se eu a faço com má vontade e se fico desdenhando dela enquanto a executo.

“Puxa vida, eu considero esta tarefa chata, mas sei que posso executá-la bem, até para não ter que repetí-la” ou “Considero esta tarefa tão chata, posso fazê-la de outra forma? Consigo delegá-la a alguém? Considero essa tarefa tão enfadonha que penso em trocar de emprego? O que eu preciso fazer então para conseguir uma nova função”. Esteja ali! Na sua atividade, na sua vida, no controle da sua vida!

5– Esteja atento aos primeiros sinais de desconforto psíquico

Variações de humor é indicativo de desconforto psíquico.

Muitas pessoas vão achando bobeira a ansiedade, a tristeza, o descontrole de humor, o comportamento disfuncional, etc. que tem e só buscam ajuda profissional quando um transtorno mental está instalado. Existe tratamento efetivo para qualquer transtorno mental, o quanto antes buscamos ajuda, melhor é o nosso prognostico, ou seja, melhores são as chances de melhorarmos. Esteja atento aos sintomas de desequilíbrio e não hesite em buscar ajuda caso identifique algum sofrimento psíquico… não deixe para buscar ajuda apenas quando os eu tanquinho do bem-estar estiver praticamente vazio.

6– Cuide da sua auto estima…

Cuidar de você é uma ótima forma de aumentar sua auto estima.

Como você se sente bem? Bonito? Produtivo? que tal realizar mais estratégias que faça você se orgulhar de você mesmo? O que faz eu me sentir melhor fisicamente falando? E nas minhas relações sociais? No meu trabalho? Com a minha família? Quais são as minhas características que eu mais admiro? O que eu posso fazer para que essas caraterísticas sejam ampliadas? Cuide de você mesmo… falar de auto estima parece batido, e por vezes é, mas auto estima é se auto estimar, se auto gostar, se auto admirar… preste atenção em você… quais são as parte mais bonitas do seu rosto? e do seu corpo? Quais Sao suas características psíquicas mais bacanas? o que faz de vc uma pessoa legal? O que as pessoa perdem por não te conhecer?

 7–  Seja grato!

Aprenda a contemplar.

Este ponto também parece clichê, mas não é… pesquisas tem demonstrado que aquelas pessoas que conseguem identificar o lado bom das situações, que conseguem identificar que o outro é importante em sua vida, aquelas que conseguem encontrar no final do dia motivos para agradecer, apesar dos problemas, são pessoas mais felizes e que tem mais sucesso profissional acredita? Pessoas mais positivas, otimistas e gratas tendem a ser mais felizes e mais resolutas de problemas. Que tal começar a praticar? Identifique 3 pontos que foram mais positivos do que negativos no seu dia: Ex: hoje eu não me atrasei, está tudo bem com o exame de sangue, consegui uma boa promoção para comprar aquilo que eu queria ou estava precisando.

Concluindo

Não existe uma regra pré-definida e auto menos unânime de quais passos devemos dar para garantir a nossa saúde mental, mas existem alguns pontos que podemos analisar para começarmos com uma postura de cuidarmos mais de nós mesmos, da nossa saúde. Não descuide-se do seu tanquinho, não o deixe estar vazio para buscar ajuda (ou se ele já está vazio, busque ajuda o quanto antes). Existem profissionais qualificados que podem te auxiliar no processo de autoconhecimento, de identificação das suas torneiras e seus ralos e nos desenvolvimento de estratégias para aumentar a quantidade de neurotransmissores que entram e diminuir a quantidade de neurotransmissores que saem.
Nós da Clínica Casule gravamos semanalmente vídeos sobre saúde, nutrição, coaching, psicologia, bem estar, autoconhecimento, ansiedade, depressão, transtornos alimentares, comportamentos compulsivos, etc e disponibilizamos este material de forma gratuita no nosso blog e nosso canal do youtube.

Foi um prazer escrever para você! nos falamos em breve!

Download [ebook] desafios da mulher moderna casulePowered by Rock Convert

Share This