4-Dicas-para-alimentação-durante-a-quarentena-blog-casule

4 Dicas para alimentação durante a quarentena

Atualizado em 25/03/2020
Por Redatora Casule

4 Dicas para alimentação durante a quarentena

Atualizado em 25/03/2020
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

4 Dicas para alimentação durante a quarentena

Sem dúvida, a pergunta que eu mais recebi nos últimos dias foi: como passar pela quarentena sem engordar?

Pois é, com a orientação dos órgãos de saúde quanto ao distanciamento social em decorrência do Covid-19, muitas pessoas se sentem ameaçadas, como se estivessem perdendo o controle sobre sua alimentação devido ao fato de estarem mais tempo dentro de casa.

Querem comer mais vezes ao dia, não por fome, mas por tédio, ansiedade, preocupação. Já quem perde o apetite diante do cenário atual é minoria. Com as idas ao mercado reduzidas, se não houver organização o problema é outro: consumo excessivo de alimentos industrializados e pouca disponibilidade/variedade de alimentos naturais. Quem tem o privilégio de trabalhar home office mas está com as crianças em casa, talvez ainda passe pela desregulação de horários, o que vira a rotina de cabeça para baixo e ainda pode alterar o tempo destinado às refeições.

Mesmo com todas essas questões, uma coisa é certa: queremos manter nossa saúde íntegra, reforçar nossa imunidade e sair dessa situação o quanto antes e da melhor maneira possível.  Por isso separei 4 conselhos que podem auxiliar você e sua família nessa quarentena:

1 – Organize cardápio e compras

Escreva um cardápio com o menu das refeições dos próximos 15 ou 20 dias, de acordo com os gostos da família. A partir disso, formule uma lista de compras e vá ao supermercado, com todos os cuidados devidos, já sabendo o que vai levar para casa, sem esquecer de nada.

Outra opção é pedir por telefone que receba as compras em casa (verifique os mercadinhos na sua cidade ou região que podem te ajudar com isso). Prefira alimentos não perecíveis como arroz, feijão, macarrão integral ou os enlatados como atum, sardinha, grão de bico, milho.

Apesar de enlatados, contém pouco ou nenhum aditivo alimentar em sua lista de ingredientes. É importante também manter o consumo de hortaliças, frutas, verduras e legumes. Tente comprar os que estão na época e que são mais baratos, procurando vídeos e tutoriais na internet de como armazená-los por mais tempo, seja congelando, refrigerando ou inserindo em alguma receita.

2 – Invista no seu comportamento alimentar

Agora temos tempo para separar para cada refeição! Assente-se à mesa, respire fundo, coloque uma música relaxante, mastigue bem, os alimentos, não se distraia com a TV e o celular e aproveite ao máximo a sensação daquele alimento em sua boca.

terapia-online-casule-banner

Preste atenção nos seus sinais de fome e de saciedade, tentando respeitá-los. Se há algum alimento muito tentador para você, seja chocolate, cerveja, petisco, minha sugestão é: não compre!

Tendo em casa fica muito mais difícil não consumir. Você também pode comprar em pequena quantidade, para dividir com a família e ter um momento feliz e de comer em conjunto. Outra prática de comportamento que vale a pena investir agora é no cozinhar.

Cozinhar é libertador, é simples como ler e escrever, qualquer pessoa pode e deve aprender nem que seja o básico, pois paramos de depender de quem faça para nós, paramos de depender de entregas, congelados, empacotados e priorizamos um comer mais caseiro e natural. Além de criar memórias, laços e poder cozinhar com quem amamos.

3 – Tome os devidos cuidados

Todo alimento que entrar na sua casa, seja ele em pacote, lata ou vegetal, deve ser higienizado. Os pacotes devem ser limpos com álcool em gel e toalha de papel, as latas, com água e sabão. Já os vegetais, devem ficar de molho em solução com água sanitária (obedeça as instruções da embalagem da água sanitária quanto à diluição e tempo de molho).

Evite pedir comida preparada em estabelecimentos, a não ser que você tenha total certeza da responsabilidade deste fornecedor e da segurança alimentar que oferece aos seus clientes através das boas práticas de fabricação.

4 – Não tente aumentar sua imunidade somente com limão, alho e cúrcuma

Acreditar que um superalimento vai te livrar do vírus pode deixar você disperso quanto às medidas protetivas de lavagem das mãos, uso do álcool em gel, limpeza do ambiente, isolamento social e de ambientes aglomerados. Os alimentos fortalecem sim o sistema imunológico, mas não do dia para a noite.

Comece a comer de forma mais natural, ajuste seu sono, diminua o stress em seus dias, treine 150 minutos por semana, ainda que dentro de casa e mantenha-se hidratado. Esse conjunto de coisas vai contribuir para sua imunidade se fortalecer. 

Eu espero de coração que este texto tenha te ajudado a passar por esse momento com mais segurança. Desejo ainda que você e sua família estejam bem, e que possam contar comigo via acompanhamento nutricional online, dicas práticas no instagram ou pelos vídeos do nosso canal. Forte abraço, Isa. 

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

4 Dicas para alimentação durante a quarentena

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre 4 Dicas para alimentação durante a quarentena, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: 4 Dicas para alimentação durante a quarentena.

0 comentários

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil
Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Antes de qualquer coisa precisamos pensar em uma prática muito comum dos adultos em atribuírem qualquer discurso da criança somente à imaginação e à fantasia, podendo estar negligenciando situações de risco ou de violência consumada. É claro que, em muitos casos, essas situações não são óbvias e nem mesmo fáceis de serem identificadas, por isso é de extrema importância nos atentarmos para os indicadores de violação de direitos e violência.
Como-escolher-minha-futura-profissão-BLOG
Como escolher minha futura profissão?

Como escolher minha futura profissão?

Este momento de decidir em qual curso ingressar optando por uma faculdade, representa uma tomada de decisão importante e significativa na vida de todos nós. Muitas vezes se torna um grande desafio, pois junto com as pressões de notas e prazos para os exames seletivos, surgem também sentimentos de insegurança e incerteza. E o que fazer para tomar uma decisão com coerência e tranquilidade?
Como organizar as finanças do casal
Como organizar as finanças do casal

Como organizar as finanças do casal

A primeira coisa que é importante saber é que não existe o que é o ideal para todas as pessoas, ou seja, não há uma forma adequada que vá se encaixar na vida de todos casais. Por isso, é importante que você e seu parceiro(a) conversem e estabeleçam qual vai ser a forma de organização financeira que vai ser melhor para o caso de vocês. Mas, há quatro formas principais para organizar a vida financeira do casal
voce sabe pedir ajuda
Você sabe pedir ajuda?

Você sabe pedir ajuda?

Você provavelmente passou por alguma situação em que sentia que precisava de ajuda , mas não conseguiu pedir. Parece simples, mas muitas pessoas resistem a isso e para elas, pedir ajuda pode representar não só assumir a própria fragilidade, como a exposição dessa fragilidade para outras pessoas.

Devo comer de 3 em 3 horas?

Quando se inicia um processo de reeducação alimentar e/ou emagrecimento é muito comum associar “dieta” com o ato de comer de 3 em 3 horas, este tipo de analogia na prática clínica é algo recorrente. Entretanto, quando surge este tipo de questionamento a resposta é: depende.
Leia mais
devo comer de 3 em 3 horas

Como se tornar uma pessoa mais interessante?

Não se sentir uma pessoa interessante tem uma relação com o medo do julgamento dos outros, da insegurança e da baixa autoestima. O que você precisa é se tornar interessante primeiro para você, e com isso, tornará mais fácil entender que alguns irão gostar do seu jeito e outras não, e está tudo bem, pois cada um é de um jeito.
Leia mais
como se tornar mais interessante

Você tem vivido como adulto saudável ou como uma criança ferida?

A maneira como vivemos hoje está muito relacionada à nossa história de vida, as nossas experiências passadas, ao que nos foi dado e ao que nos faltou na nossa infância. No entanto, conforme vamos crescendo, precisamos aprender a desenvolver nossa maturidade emocional. Isso significa que precisamos ter controle sobre nossas emoções, comportamentos e olhar para as adversidades de forma mais realista e objetiva. Nesse texto, eu vou explicar as principais características do adulto saudável.
Leia mais
Você tem vivido como adulto saudável ou como uma criança ferida

Você é uma pessoa perfeccionista?

Já ouviu falar sobre o perfeccionismo? Sabia que a longo prazo ele pode causar muitos prejuízos para nossa saúde mental e pode ser fator de risco para transtornos de ansiedade, depressão, burnout e transtornos alimentares?
Leia mais
Você-é-uma-pessoa-perfeccionista

É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos?

Sim! É possível sofrer violência na relação entre pais e filhos. Aqui, neste texto, você entenderá mais sobre essa relação tóxica que pode acontecer desde a infância de quem passa por isso. Identificar um relacionamento abusivo na relação entre pai e filho não é nada fácil, considerando que o indivíduo passa por isso desde sempre e pode estar sendo manipulado a enxergar que os castigos e repreensões que sofre são normais devido ao seu mau comportamento.
Leia mais
É possível haver relacionamentos abusivos entre pais e filhos

Fui traído(a) e não consegui superar

É muito comum que pessoas decidam permanecer em um relacionamento mesmo após uma traição. A questão é que muitas vezes, a insegurança, a desconfiança e conflitos por causa disso tomam conta do relacionamento.
Leia mais
Fui-traído-e-não-consegui-superar

Síndrome da Boazinha: Você já ouviu falar sobre ela?

Você conhece alguém que sempre precisa da aprovação do outro, que se colocam em segundo plano, necessitam agradar todos ao redor e sentem dificuldade em dizer não, mesmo que não tenha tempo ou não tenha interesse para atender tais solicitações? Se sim, talvez você sofra com a “Síndrome da Boazinha”
Leia mais
Síndrome da Boazinha- Você já ouviu falar sobre ela
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This