Compulsão sexual (vídeo completo)
21 de agosto de 2017
transtorno dismórfico corporal
Será que o que você vê no espelho é real?
23 de agosto de 2017

Você sabe o que é Síndrome do Ninho Vazio?

síndrome do ninho vazio

Você já ouviu falar a respeito da Síndrome do Ninho Vazio? Essa síndrome refere-se ao surgimento de um quadro de depressão e/ou tristeza enfrentado pelos pais quando os filhos saem de casa, é a “retirada do cordão umbilical”. A mudança e independência faz parte da evolução do ser humano.

Normalmente a Síndrome do Ninho Vazio se inicia desde o momento da separação dos filhos até o momento em que é estabelecida uma nova ordem familiar. As mulheres normalmente são as mais afetadas, porém não quer dizer que os homens sejam imunes à essa síndrome. Os sentimentos são vivenciados tanto por homens quanto por mulheres mas as reações podem ser diferentes. A personalidade de cada indivíduo pode influenciar significativamente no modo como essa separação será encarada. Embora todos os pais saibam que tendem a passar por esse momento em suas vidas, ninguém nunca está totalmente preparado e essa separação não precisa ser levada como um sinônimo de crise. Quando os motivos da saída dos filhos são bons, como casamento, faculdade e emprego o processo torna-se menos doloroso. Porém, caso a separação seja por brigas ou falecimentos a mesma tende a ser mais intensa e sofrida. É normal que a ansiedade, stress e tristeza estejam presentes nesse momento.

Caso essa tristeza se estenda, acompanhada de alterações de humor e de comportamento, pode transformar-se em depressão, principalmente se esse fato ocorrer no momento em que a mulher vivencia a menopausa, fator este que pode acabar abalando ainda mais o emocional da mulher, já que esta estará vivendo um período de baixa auto-estima e perda da função reprodutora.

Quando os filhos saem de casa, o papel dos pais mudam. Eles deixam de estar fisicamente presentes e passam a ter uma presença mais distante. Isso não significa que seus papeis como pais desapareceram, eles apenas mudaram. É preciso saber ajustar a nova rotina e os novo fatos.

Para que esse momento se torne menos doloroso é importante que ambos saibam que essa será apenas uma fase de adaptação e que logo melhorará. Os pais precisam ser tolerantes e compreensivos um com o outro e os amigos e familiares podem ser de fundamental importância nesse momento como forma de apoio e de preenchimento dos momentos de solidão.

A saída de um filho de casa marca o inicio de uma nova fase para ele e para os pais. É importante lembrar que ninguém estará sozinho e que em breve, tudo tende a se resolver.

Comentários

comentários

Joana Baldi
Joana Baldi
Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Famílias, Orientação Vocacional e Pedagógica.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta