Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Atualizado em 10/02/2021
Por Gabriel Neves

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Atualizado em 10/02/2021
Por Gabriel Neves
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Aperte o play para escutar este conteúdo.

Você já parou para pensar se as crianças presentes em sua vida já sofreram algum tipo de violência? Como podemos pensar sobre os seus riscos? Quais os fatores que aumentam as chances de uma criança ou adolescente sofrer algum tipo de violência? 

É muito comum nos dias de hoje nos depararmos com notícias ou casos próximos a nós de violências cometidas contra crianças e adolescentes, mas o que exatamente faz alguns estarem mais vulneráveis a essas violências do que outros?

A resposta é “fatores de risco”. Eles são, essencialmente, tudo aquilo que aumenta as chances de algo negativo, como no nosso caso aqui a violência infantil, acontecer na vida de alguém. Vamos lá então refletir um pouco sobre eles!

Os fatores de risco ocorrem em 4 níveis…

Esses riscos são: do indivíduo, das relações sociais, da comunidade e da sociedade. E o que isso quer dizer exatamente? Calma que eu já te explico. O ponto-chave aqui é entender que cada um desses níveis contribui de alguma forma para aumentar ou diminuir as chances de a violência infantil acontecer. 

O nível individual é sobre as características próprias da criança/adolescente, temos alguns deles: sexo, cor, idade, renda, educação e histórico de transtorno mental. Para ilustrar, podemos entender que uma menina negra, de baixa renda, com baixo nível de escolaridade e que tenha histórico de algum transtorno mental, como por exemplo a depressão, estará muito mais vulnerável do que um menino branco, com alto nível de escolaridade, de uma família de alta renda e sem nenhum histórico de transtorno mental. 

O segundo nível trata das relações sociais, ou seja, envolve principalmente o contexto familiar, de amizades e escolar. Alguns fatores importantes são: práticas parentais inadequadas, desarmonia conjugal e amigos que se envolvem com violência e drogas. 

terapia-online-casule-banner

O terceiro nível indica a influência da comunidade sobre a criança/adolescente, alguns aspectos são: pobreza, criminalidade, desemprego e presença de tráfico de drogas. Aqui podemos pensar principalmente em relação ao bairro e à cidade onde a criança mora.

Por fim temos o quarto nível, o da sociedade. Esse nível é relativo aos aspectos mais amplos como, por exemplo a cultura e leis de um país. Como estamos falando do Brasil, podemos pensar em diversos aspectos próprios do nosso país como, por exemplo a desigualdade econômica, social, racial e de gênero. 

Vale lembrar que estamos falando sobre probabilidade, dessa maneira, cada caso vai apresentar seu próprio conjunto de fatores de risco, por isso é tão importante conhecermos um pouco mais sobre eles para que possamos buscar proteger as crianças e adolescentes presentes em nossas vidas de qualquer tipo de prática violenta sempre visando a saúde, integridade e bem-estar. 

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Gabriel Neves, aqui no Blog.
Psicólogo, pós-graduando em Terapia Cognitivo-comportamental e Psicologia Forense. Possui experiência em Saúde Mental e Saúde Pública. Apaixonado pela atuação clínica e tem como horizonte a promoção da saúde mental, do bem-estar e autonomia dos sujeitos!

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Saiba quais são os 4 níveis de risco da violência infantil.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mitos e verdades sobre a psicoterapia
Mitos e verdades sobre a psicoterapia

Mitos e verdades sobre a psicoterapia

Apesar de a psicoterapia estar ganhando seu merecido espaço na atualidade, ainda existem pessoas que resistem a procurar ajuda de um profissional quando têm algum tipo de sofrimento psíquico, seja ele no âmbito pessoal, seja nos relacionamentos. Atualmente, estamos falando mais sobre a importância da saúde mental e de cuidar das emoções, mas é importante desmitificar alguns pontos que ainda persistem.
ativação mental da depressão
Ativação comportamental na depressão

Ativação comportamental na depressão

A depressão é um tipo de transtorno mental que pode se tornar incapacitante dependendo do nível de adoecimento psíquico que o indivíduo se encontra. É caracterizado pela alteração de humor, sendo presente sentimentos de tristeza, apatia, vazio ou irritabilidade, acompanhado de alterações somáticas e cognitivas que afetam de forma significativa a capacidade de funcionamento do indivíduo, podendo estar associada a pensamentos suicidas.
Como o viés da negatividade pode afetar sua vida
Como o viés da negatividade pode afetar sua vida

Como o viés da negatividade pode afetar sua vida

O viés é a tendência a prestar mais atenção em determinadas coisas do que em outras. Segundo a neurociência, os seres humanos desenvolveram ao longo da evolução da espécie uma tendência a se sentirem mais afetados por aspectos negativos do que por outros positivos. É como se fosse uma “programação” que auxiliou o homem primitivo a garantir a sua sobrevivência nos primórdios da nossa existência.

Adoecimento Psicológico causado pela Pandemia

Desde o início da pandemia, ouvimos falar muito sobre os efeitos do vírus no corpo e suas possíveis consequências físicas. Pouco se fala sobre o aumento de pessoas com adoecimento emocional, manifestados exatamente por esse período de isolamento, medo, angústias e dúvidas.
Leia mais
Adoecimento Psicológico causado pela Pandemia

Quando a ansiedade se torna um problema?

Você tem sofrido com ansiedade? Sabe quando ela se torna um problema? Nesse vídeo te explico o que é a ansiedade e te ajudo a identificar quando ela se torna prejudicial em nossas vidas.
Leia mais
Quando-a-ansiedade-se-torna-um-problema-BLOG

O que fazer diante de uma escolha difícil?

Alguma vez na vida já tivemos que lidar com um dilema ou uma decisão difícil. Quando estamos nessas situações, nossa mente facilmente entra em ação, tentando descobrir o que fazer, para "fazer a decisão correta".
Leia mais
O-que-fazer-diante-de-uma-escolha-dificil

Você sabe o que é fibromialgia?

A fibromialgia é uma síndrome que tem afetado muitas pessoas, principalmente mulheres entre os 30 e 50 anos. Ela é caracterizada pelo aumento da sensibilidade dolorosa em diversos pontos do corpo e acompanha também alguns outros sintomas como: distúrbio do sono, fadiga, ansiedade e depressão.⁣
Leia mais
Você sabe o que é fibromialgia

Sempre antecipo que algo ruim vai acontecer

Você é daquelas pessoas que sempre fica ansiosa e antecipa que algo ruim, catastrófico vai acontecer... que ao criar expectativas, associa a elas um tom de negatividade, de que possivelmente não dará certo?
Leia mais
Antecipação-negativa-BLOG

Por que as crianças mentem?

É comum que os pais fiquem preocupados quando notam que os filhos estão criando o habito de mentir e não sabem a melhor maneira de abordar o assunto.
Leia mais
Por-que-as-crianças-mentem

Por que não dá para fugir do que te causa ansiedade?

Um comportamento muito comum em quem sofre de ansiedade é fugir do que a causa. Mas será que fugir resolve? É verdade que a ansiedade diminui no momento em que você decide não lidar com ela, mas da próxima vez ela vai estar mais intensa.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This