e-impossivel-ser-feliz-sozinho-psicologia-casule
É possível ser feliz sozinho?
1 de novembro de 2018
superalimentos-nutricao-casule
Superalimentos: marketing ou realidade?
6 de novembro de 2018
Empatia---blog-Casule---Christina

O conceito psicológico empatia vem sendo cada vez mais usado pela população no senso comum e estudado por especialistas devido ao reconhecimento da sua importância no que tange as relações humanas. Tal termo se refere à capacidade que o individuo possui de se colocar no lugar de outra pessoa para que possa compreender a sua realidade interna. No entanto, esta “troca” deve acontecer considerando o fato de que o outro possui seus medos, desejos, traumas, vivências, habilidades, etc e, portanto devemos tentar nos colocar no lugar do outro a partir de suas perspectivas considerando suas crenças e valores. Assim, ter empatia não significa que você precisa estar de acordo ou não com as escolhas da pessoa ou ao menos simpatizar com ela ou suas decisões.

O exercício da empatia é de grande valia nos dias atuais, pois facilita e humaniza as relações humanas, tornando-as mais respeitosas e permitindo que aceitemos melhor as escolhas feitas pelo outro diante de suas realidades. Distanciando-nos dos nossos preconceitos e tornando as nossas atitudes cada vez mais desvinculadas de julgamentos de valor.

Por que algumas pessoas conseguem com tanta facilidade ser empática e outras não?

Algumas pessoas possuem uma maior facilidade para reconhecer as emoções (medo, raiva, alegria, tristeza, desprezo, etc) que são produzidas nas pessoas e por isso se colocam com maior facilidade no lugar de outras pessoas, ainda que nunca tenha vivido aquela experiência.

Ter habilidades empáticas pode fazer com que a pessoa se comunique melhor com as pessoas que convivem com ela, pode possibilitar uma facilidade maior nas relações interpessoais, aumento das ideias para as resoluções de problemas, entre outras. Mas também pode trazer questões negativas para a pessoa com grande capacidade empática, caso, ela passe a colocar sempre a dor ou sofrimento do outro em destaque e em detrimento à sua.

Em que momentos eu demonstro empatia?

A empatia é uma habilidade que podemos desenvolver. Sendo assim, precisamos exercita-la em nosso dia a dia e treinar o seu desenvolvimento entre as crianças. Com elas é possível desenvolvê-la utilizando a literatura infanto-juvenil, músicas, brincadeiras, etc. Na nossa rotina diária, demonstramos a empatia quando:

  • Exercitamos a escuta sincera, nos importando verdadeiramente com o outro, compreendemos seus sentimentos, dedicando tempo a ele;
  • Somos capazes de acolher as pessoas demonstrando interesse e preocupação com suas questões;
  • Auxiliamos a pessoa que passa por situações difíceis a buscar resoluções para os seus problemas;
  • Validamos o que causa sofrimento no outro. Ainda que não seja o que causa dor em mim.

Comentários

comentários

Christina Daret
Christina Daret
Psicóloga, pós graduada em Terapia Cognitivo Comportamental. Apaixonada pela Psicologia e o atendimento clínico. Adora viajar e estar com a família.

Os comentários estão encerrados.

Marcar Consulta