Desde seu nascimento, a criança está inserida no mundo social dos adultos e desde então, tenta compreender o ambiente o qual pertence. Na infância, a criança experimenta o mundo a partir do olhar, do tocar, do agir e do sentir.

Os principais contextos para o desenvolvimento das habilidades sociais são a família, a escola e os grupos de amigos. Como a infância é um período decisivo para o aprendizado de habilidades sociais, o desempenho interpessoal dos pais e/ou responsáveis vai contribuir muito para o desenvolvimento de tais habilidades nas crianças.

O termo “habilidade” indica a qualidade de ser uma pessoa habilidosa e a capacidade de fazer alguma coisa. O termo “social” diz respeito à sociedade, à ordem social.

Participe e aprenda mais sobre bem-estarPowered by Rock Convert

Na literatura, existem duas suposições para os conceitos de habilidades sociais: A primeira percebe o comportamento habilidoso como um traço ou característica da personalidade, ou seja, algo herdado; a segunda, o comportamento socialmente habilidoso é tido como uma característica adquirida em determinada situação social, resultado da relação entre o indivíduo e uma situação específica.

Tipos de habilidades sociais:

  • O autocontrole e expressividade emocional nada mais é que o reconhecimento das próprias emoções, ou seja, expressá-las, lidar com o próprio humor, tolerar frustrações e desenvolver o “espírito esportivo”. Uma alternativa importante para pais e/ou responsáveis que desejam ajudar suas crianças, é conversar sobre o assunto e não menosprezar o que elas sentem ou dizem sentir.
  • A habilidade de civilidade aborda um conjunto de regras mínimas de interação social. Estes comportamentos se caracterizam pelas expressões de “boas maneiras”, tais como cumprimentar, aceitar e fazer elogios, auxiliando as crianças a manterem um bom contato social com as pessoas de sua convivência.
  • A assertividade é um tipo de habilidade social mais sofisticada. Esta oferece às crianças a habilidade de se adequar a um contexto. Podemos citar como exemplo, a criança que questiona sua nota junto à professora e espera o momento oportuno para fazer suas observações adequadamente, sem ansiedade ou maus modos. Dessa forma, cabe aos pais e/ou responsáveis ajudar a criança ensinando o conceito da reciprocidade até que ela compreenda a questão entre direito e deveres.
  • A habilidade que engloba o conhecimento das emoções é a empatia. Essa habilidade que começa a se desenvolver nos primeiros dias de vida, faz com que as crianças identifiquem emoções sentidas por outras pessoas. A empatia é apresentada como a habilidade de colocar-se no lugar do outro e pode desenvolver-se durante todo período da vida.
  • Outra habilidade que atua como facilitadora das competências sociais é a capacidade de fazer amizades, que é vista como fonte de aprendizagem e autoconhecimento. Este desenvolvimento social depende de algumas condições para ocorrer, como as possibilidades do contato social, que para as crianças se concentra na aparência relacionada à semelhança em relação a pensamentos e preferências.
  • Muito ligada a todas as outras habilidades, a solução de problemas interpessoais também é uma dessas capacidades sociais. Na infância, por exemplo, solucionar problemas como decidir um jogo, o que fazer para evitar uma briga, saber lidar com brincadeiras inoportunas se torna uma aptidão para aquele que a possui.
  • E por último, as habilidades acadêmicas, que se destacam por influenciar de maneira positiva o desempenho escolar. Pesquisas demonstram a relação entre os déficits de habilidades sociais e os problemas de aprendizagem, assim como a contribuição de habilidades bem desenvolvidas para um bom rendimento escolar.

Portanto, fica claro que a criança ao socializar-se, passa a obter novas informações sobre o ambiente e sobre as pessoas ao seu redor. O aprendizado das habilidades sociais ocorre como consequência dessa interação, ou seja, a forma de se relacionar será aprendida dependendo dos exemplos sociais, assim como da qualidade dos estímulos oferecidos.

Tais ações podem favorecer o desenvolvimento da criança em seu aspecto social. Além disso, as habilidades sociais visam à promoção da saúde emocional e melhora da qualidade de vida do indivíduo.

Share This