fbpx
banner-paisagem-teste-ansiedade-v2.1Reduzido-1280x145Powered by Rock Convert

Para algumas pessoas, a felicidade está diretamente relacionada com as relações amorosas. Sendo assim, para estas pessoas, apenas quem encontra um(a) parceiro(a) poderá ser verdadeiramente feliz. Mas será mesmo? 

Precisamos considerar que estar solteiro e feliz não significa abdicar de se relacionar com as pessoas e sim aprender a se sentir uma pessoa completa e feliz, ainda que não esteja se relacionando afetivamente com alguém neste momento da sua vida.

É necessário compreender que algumas crenças que nos acompanham, muitas vezes, por vários anos, nos levam a acreditar que somente seremos felizes e ou alcançaremos o sucesso em nossas vidas se seguirmos uma “regra”, que geralmente itens como casar, ter filhos, ser bem sucedido(a) na profissão… e isso pode fazer muito sentido para algumas pessoas mas nem tanto para outras.

Ainda que você esteja entre o grupo de pessoas que acredita ser preciso estar com alguém para ser feliz, pode acontecer (apesar dos seus esforços para que isso não aconteça) que você passe por um período sem se relacionar com alguém.

Entender que esse status não irá depender somente de você, pode fazer com que compreenda melhor o risco de se colocar a sua felicidade como sendo uma responsabilidade somente da pessoa com quem você está se relacionando, ou a felicidade sendo consequência da permanência de uma relação. 

Aprender a lidar com este estado civil, pode auxiliar a ter mais responsabilidade com a própria felicidade, se conhecer melhor, aprender a compreender quais são as formas de se relacionar que você não aceita e assim evitar relações abusivas, etc. Caso você esteja solteira(o) neste momento, aproveite para exercer o autoconhecimento e o autocuidado.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

Quando estamos nos relacionando com alguém, é comum que façamos programas que o(a) parceiro(a) gosta e, talvez se estivéssemos sozinhos(as) não seria a nossa escolha. Então, se permita fazer mais das coisas que você gosta, passe mais tempo na sua própria companhia, reflita sobre as coisas que são verdadeiramente importantes para você, quais são as suas prioridades nesse momento, etc. 

Se você estiver solteiro(a) por ter saído de um relacionamento que não foi saudável ou que talvez, apesar de ter sido uma boa relação o término não foi amigável, aproveite este tempo para reavaliar em que tipo de relação você deseja estar daqui para frente.

Defina limites! Ou ainda, use este tempo para se curar daquilo que te feriu no último ou nos últimos relacionamentos. Reorganize a sua vida através do autoconhecimento, da cura de tudo aquilo que te fez mal, do exercício do perdão e do seu crescimento pessoal. 

O período de solteirice pode ser também um momento para realizar coisas que talvez não tenha conseguido, justamente por estar namorando. Sabe aquela aula de dança que você não queria fazer sozinho(a) mas o(a) parceiro(a) não gostava de dançar? E aquela pós-graduação em outra cidade que você deixou de fazer talvez por ter tido receio de que o namoro não suportasse a distância?

Pois é, vários exemplos poderiam ser dados de coisas que deixamos de fazer quando estamos nos relacionando com alguém, seja simplesmente porque queríamos passar mais tempo com a pessoa amada ou até por estarmos (muitas vezes sem saber) em um relacionamento abusivo.

Pare de buscar uma outra metade para a sua vida. Cuide de você, e de ser feliz, da forma como for possível nesse momento. Assim, você poderá encontrar outra pessoa, também inteira e que se conhece bem, disposta a compartilhar uma vida com você. Estar em um relacionamento não é um pré-requisito para uma vida feliz!

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Share This