Depressão Infantil

Depressão Infantil

Atualizado em 23/06/2017
Por Nayara Benevenuto

Depressão Infantil

Atualizado em 23/06/2017
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Depressão Infantil

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) mostrou que a depressão está aumentando em todo o mundo e agora já é a principal causa de incapacidade mental e física global. Esse cenário preocupante também atinge as crianças e os adolescentes, embora as pessoas ainda vejam a infância de forma romântica, como um período apenas de alegria, descobertas e encantamento. No entanto, a realidade tem se mostrado um pouco menos otimista: a prevalência de depressão na população geral de crianças e adolescentes oscila entre 0,3 a 5,9%, um número alarmante.

Manifestações dos Sintomas

Segundo a quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM-V), os critérios diagnósticos são essencialmente os mesmos para as crianças, adolescentes e adultos, exceto pela inclusão de dois sintomas: presença de humor irritável e maior tendência para o ganho de peso, ao invés de perda de peso nas crianças e adolescentes. Os sintomas principais costumam variar com a idade, conforme mostra a figura abaixo:

Antes da expressão da linguagem verbal, uma criança deprimida manifesta-se pela expressão facial, postura corporal e mudanças de comportamento. Tais sintomas incluem quando a criança recusa alimentos, não responde aos estímulos do ambiente, apresenta choro frequente, explosões de raiva e inquietação.

Já na fase pré-escolar os sintomas incluem apatia, tristeza, pesadelos, queixas somáticas, enurese, medo de ficar sozinha, perda de interesse por lazer, desânimo, recusa de alimentos, choro fácil, autoagressividade e irritabilidade.

Na fase escolar, a criança expressa mais facilmente o que sente, facilitando a hipótese diagnóstica. Os sintomas mais comuns incluem baixo rendimento escolar, pouca concentração, problemas de relacionamento com os colegas, agressividade, apatia, choro sem motivo aparente, isolamento social, raiva, baixa autoestima, queda do rendimento escolar e presença de pensamentos mórbidos e de morte.

terapia-online-casule-banner

Comorbidades

A depressão infantil costuma apresentar altas taxas de comorbidades com os transtornos de ansiedade, de conduta, desafiador opositivo e de déficit de atenção. A presença de tais patologias costuma indicar uma evolução mais grave e um prognóstico pior.

Etiologia

A causa da depressão infantil reside na interação de aspectos ambientais, físicos, sociais, pessoais, biológicos e psicológicos. Podem-se destacar alguns fatores de risco associados ao aparecimento da depressão infantil, como o histórico familiar de depressão, ocorrência de um fator traumático (abuso, acidentes), separação dos pais, mudanças na vida da criança (mudança de casa, colégio, cidade), conflitos familiares, morte de uma pessoa querida ou animal de estimação, padrões de interação familiar com forte padrão de cobrança, negligência e desorganização familiar.

Faz-se necessário destacar que embora a genética seja um fator importante, ela não é determinante no aparecimento da patologia.  Já o apoio familiar, sucesso na vida escolar, suporte social, auto-percepção positiva, envolvimento em atividades extracurriculares, estilos parentais e práticas educativas adequadas, ambiente familiar repleto de apoio e amor, e necessidades emocionais satisfeitas pela família são fatores protetivos.

Como pensam as crianças deprimidas

Com a depressão, a criança tem uma visão negativa, depreciativa e derrotista de si mesma, das experiências e do futuro.  Tudo parece estar ruim, chato e fazer suas atividades corriqueiras passa a ser muito penoso para ela. Assim, a partir desses pensamentos distorcidos, a criança assume uma postura rígida e passa a ver tudo através dessa “lente” negativa e irrealista.

Os pensamentos distorcidos mantêm e prolongam a depressão, de tal modo que a criança os encara como verdade absoluta. Na terapia cognitivo-comportamental, é ensinado à criança uma forma de identificar, testar e modificar esses pensamentos e crenças.

Exemplos de distorções de pensamentos:

  • “sou a pior filha do mundo”;
  • “ou fecho a prova ou sou burra”
  • “estão rindo de mim” quando a criança vê vários coleguinhas cochichando e rindo;
  • “ninguém gosta de mim”
  • “meus pais estão se separando por minha causa”
  • “meu pai prefere meu irmão mais velho porque ele é mais inteligente”

Tratamento

O tratamento da depressão infantil está baseado em quatro pilares: psicoterapia cognitivo-comportamental infantil; medicamentos antidepressivos; intervenções na escola e orientação familiar. A terapia tem por objetivo alterar as cognições negativas, melhorar a autoestima, treinar as habilidades de enfrentamento dos problemas e situações difíceis, aumentar o envolvimento da criança em atividades prazerosas e recompensadoras.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Depressão Infantil

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Depressão Infantil, você pode  agendar o seu horário clicando aqui.


Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
Psicóloga, terapeuta cognitivo-comportamental, terapeuta do esquema, especialista em terapia cognitivo-comportamental com crianças e adolescentes. Atende adultos, adolescentes e faz avaliação bariátrica. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: Depressão Infantil.


0 comentários

Mães-Narcisistas
Mães Narcisistas

Mães Narcisistas

O termo “narcisismo” já faz parte da cultura ocidental há mais de século. Tem origem no mito grego de Narciso, rapaz jovem e orgulhoso cuja beleza era admirada por todos. Em uma caminhada ao lado de um rio, Narciso vê seu reflexo na água pela primeira vez. Apaixonado pela própria imagem, ele se mantém junto ao rio para melhor apreciá-la. Por recusar-se a abandoná-la, Narciso morre no local, admirando a si mesmo.
Insonia
Insônia

Insônia

Algumas pessoas enfrentam dificuldades na hora de dormir, seja para iniciar ou manter o sono, como por exemplo, acordam muito mais cedo do que estão habituadas e não conseguem voltar a dormir, acordam no meio da noite ou dormem durante toda a noite e acordam com a sensação de cansaço. Assim, a insônia é caracterizada como a incapacidade de conciliar o sono, seja para adormecer ou permanecer dormindo. “É possível identificar suas causas?” Sim, em sua maioria são consideradas psicofisiológicas.
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções
Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

Ensine seu filho(a) a lidar com as emoções

As crenças dos pais e cuidadores influenciam diretamente em como as crianças irão enxergar o mundo, o outro e principalmente a si mesmas. Todos nós temos nossos medos, ansiedades, sentimos raiva, tristeza e para cada um de nós as emoções têm uma intensidade, um significado e um motivo para que elas se expressem. Ensinar os pequenos a reconhecer as emoções, é muito importante para que tenhamos pessoas mais inteligentes emocionalmente.

Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade

Pra que serve um alarme em casa? Para dar segurança e avisar quando a casa é invadida, por exemplo. Imagina se esse alarme está desregulado e ele começa a disparar quando não tem invasão ou até mesmo quando um amigo seu vem te visitar.
Leia mais
Metáfora do alarme desregulado e a ansiedade blog casule

O que é a terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) e como ela pode te ajudar

A Terapia de Aceitação e Compromisso ou ACT (Acceptance and Commitment Therapy) foi desenvolvida nos Estados Unidos pelo psicólogo Steven Hayes e por seus colegas Kelly Wilson e Kirk Strosahl. Ela tem se mostrado altamente eficaz na solução de uma série de problemas, desde depressão, ansiedade, dor crônica e até mesmo vício em drogas.
Leia mais

Por que não dá para fugir do que te causa ansiedade?

Um comportamento muito comum em quem sofre de ansiedade é fugir do que a causou. Para uma pessoa que tem medo de falar em público – que tem crises de ansiedade só de pensar que vai estar na frente de uma plateia falando sobre algum assunto – recusar um convite para dar a palestra vai trazer um alívio imediato dos sintomas. Mas será que o problema foi resolvido?
Leia mais

Quando eu devo perdoar meu parceiro?

A reposta para esta pergunta é SEMPRE! Sempre Cris? Mas ele não merece!!! O perdão não é para ele… porque ele merece… é para você! Porque você merece PAZ! Te explico melhor aqui neste vídeo. Vem Comigo!!!
Leia mais

Como ter inteligência emocional?

Quanto maior a inteligência emocional, maior a qualidade das relações e interações sociais. Você já parou para pensar como podemos ter mais inteligência emocional?
Leia mais

Rede Social x Saúde Mental

Existem muitas pesquisas que relacionam problemas de saúde mental, principalmente depressão e ansiedade, com o uso excessivo das redes sociais. Mas o que acontece para que um número cada vez maior de pessoas se sinta atraída como se estivessem hipnotizadas, mesmo sabendo o quanto esse hábito em excesso pode ser prejudicial à saúde mental?
Leia mais

Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano?

A chegada do Ano Novo traz consigo a ideia de Recomeço! Para muitas pessoas, representa esperança, prosperidade e expectativas positivas para ”uma nova vida”. Nessa época, também é comum nos sentirmos ansiosos pela vontade de renovação e mudança. Mas, não podemos nos esquecer que a Ansiedade é uma sensação normal e nem sempre ruim. Ela faz parte do nosso instinto de proteção e nos prepara para lidar com as situações de perigo ou estresse.
Leia mais
Como lidar com a Ansiedade diante da chegada de um Novo Ano

Você reclama demais?

Você já parou para reparar quantas vezes você reclamou hoje? O nosso dia a dia está cada vez mais cheio de obrigações e afazeres. Muitas vezes o cansaço e as preocupações fazem com que façamos das reclamações um hábito. Se você se identificou com esse conteúdo, assista ao vídeo.
Leia mais
Voce Reclama Demais blog casule

Como sair do efeito platô?

Você já percebeu que, no processo de emagrecimento, a perda de peso costuma ser ótima nos primeiros meses, mas depois estaciona? Por que será que isso acontece? E como evitar tal efeito platô e continuar a ter resultados? É isso que a nutricionista Isa Polastri explica no vídeo de hoje.
Leia mais
Como-sair-do-efeito-plato-BLOG
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This