A tecnologia fornece um mundo de estímulos que é muito atraente para todos, podendo tornar a vida mais fácil em vários aspectos. E cada vez mais cedo, as crianças têm contato com os recursos tecnológicos, seja no auxílio para desenvolver um trabalho da escola ou assistir a um vídeo. 


         Durante a infância, as crianças precisam explorar o ambiente em que vivem, porém, se o seu filho não se interessa com nenhuma outra opção de lazer que não esteja relacionada à tecnologia, é possível que ele esteja crescendo dependente desse recurso.


         Além disso, essa dependência pode trazer problemas em seu desenvolvimento, apresentando, por exemplo, sono irregular, insônia, queda no rendimento escolar, alternância no humor, isolamento, dificuldades em manter amizades, prejuízo na rotina, baixa autoestima, etc..

Participe e aprenda mais sobre bem-estarPowered by Rock Convert


         Se você começar a observar que o seu filho usa a tecnologia não mais por prazer, mas por pura necessidade sem nenhum tipo de controle sobre si mesmo, é evidente que ele possa estar apresentando alguma dificuldade. Por isso, observe se seu filho sempre coloca o uso da tecnologia em primeiro plano, deixando de lado outras formas de entretenimento. Ao abordar a questão tecnológica verifique se ele se mostra frustrado e/ou irritado; se possui resistência em respeitar a hora de comer, estudar e dormir, e observar se a comunicação com seu filho é cada dia menor.

   Mas o que fazer? É importante explicar que a proibição não é o caminho, pois só dessa forma pode gerar distância, incompreensão e raiva. Uma boa opção é tentar introduzir atividades em família e amigos. E se a dependência tiver em um nível muito avançado, é necessário procurar um profissional especializado que possa trabalhar essa demanda.

Vicio com celular - Casule


         Para evitar que isso aconteça, é essencial que a criança tenha uma rotina pré-estabelecida, horários para os estudos em casa, para as brincadeiras, para usar a internet, etc..


         Para combater todos os sinais que apontam para a dependência da tecnologia, é importante que os pais e/ou responsáveis conversem com o filho sobre o uso adequado desses recursos e monitorem de perto sua vida virtual. Criar regras é essencial, e é dessa forma que seu filho vai perceber que há limites a serem seguidos para o seu próprio bem!