Você sabe o que é transtorno ansioso social?
20 de outubro de 2016
Como sair de um relacionamento tóxico
24 de outubro de 2016

O transtorno de personalidade dependente possui como característica principal uma necessidade excessiva de que os outros se ocupem da pessoa, gerando um sentimento de submissão e adesão que impede que ela seja capaz de se desenvolver de forma independente. Estas pessoas são extremamente passivas e tendem a deixar que outras pessoas tomem as decisões por elas. Também apresentam um forte temor a ser abandonadas e se esforçam para agradar os outros

Na hora de tomar decisões. As pessoas com transtorno de personalidade dependente têm grandes dificuldades para tomar decisões sozinhas. O grau de dependência chega até o ponto de perguntar como se vestir, o que cozinhar, o que comprar, etc.

Dificuldade para se projetar. A falta de confiança própria conduz elas a adotar uma atitude de passividade na vida. Não costumam ter iniciativa própria nem projetos porque se consideram incapazes de atingí-los.

Necessidade do outro. Geralmente, as pessoas com transtorno de personalidade dependente não assumem a responsabilidade perante grandes decisões. Tendem a depender de uma única pessoa que se ocupa destas decisões, como por exemplo, onde trabalhar, onde morar, etc.

Evite ficar sozinho. Quando estas pessoas se encontram sozinhas, sentem-se desprotegidas e inúteis.

Relações amorosas de dependência. Tendem a procurar parceiros com forte instinto de proteção e cuidado.

Medo do abandono. Estas pessoas sentem muito medo de serem abandonadas pelas pessoas que se ocupam delas, e isso provoca muitas vezes que elas façam coisas desagradáveis para os outros com o fim de ser aceitas e de agradar.

Pessimismo. Costumam ser pessoas pessimistas e inseguras, geralmente só tendem a se relacionar com as pessoas das quais dependem.

Comentários

comentários

Redatora Casule
Redatora Casule
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcar Consulta