fbpx
banner-paisagem-teste-ansiedade-v2.1Reduzido-1280x145Powered by Rock Convert

Você já ouviu falar na síndrome do ovário policístico? Conhece alguém que está passando por ela? A SOP é o distúrbio endócrino mais comum em mulheres de idade fértil e se caracteriza por uma alteração do funcionamento dos ovários. O desequilíbrio hormonal causa aparecimento de pelos no rosto, o que pode ser bem incômodo para algumas mulheres no quesito estético, resistência à insulina, que pode ser percebida através de uma glicemia elevada no exame de sangue, e períodos menstruais irregulares (principal sinal).

O diagnóstico pode ser feito na adolescência e depois de um período não existir mais. Por isso, se você desconfia que tem SOP, procure um bom médico para afirmar a presença da síndrome ou não, através de exames confiáveis.

Depois disso a nutrição consegue trabalhar de maneira conjunta ao tratamento. É importante praticar uma alimentação com estratégias anti-inflamatórias, ou seja, baixa em carboidratos simples (como batatas, massa, biscoito, açúcares, pães, bolos e doces), com muitos vegetais (quanto mais comida de verdade e colorida, melhor) e pouco consumo de carne vermelha, preferindo peixes, grãos e cereais como fonte de proteína.

As gorduras são importantes: consumir óleo de gergelim, óleo de abacate ou óleo de semente de uva antes das refeições vai controlar a resposta dos marcadores inflamatórios, bem como uso do azeite de oliva extra virgem para temperar salada e virgem para cozinhar.

terapia-online-casule-bannerPowered by Rock Convert

A suplementação também pode contribuir, por exemplo, a de ômega 3 é interessante, assim como a combinação de coenzima Q10 com ácido alfa lipoico e magnésio. Quercetina, curcumina e extrato de gengibre também auxiliam na resposta inflamatória (manipulados em farmácia).

Elimine o consumo de bebida alcoólica: o álcool é um grande complicador já que estimula proteínas inflamatórias envolvidas na síndrome do ovário policístico.

Outro fator importante é a modulação da resposta inflamatória intestinal, com suplementação de probióticos (cepas de bactérias benéficas) e prebióticos (substratos para as bactérias sobreviverem), como goma acácia ou consumo de farelo de aveia, farinha de linhaça, semente de gergelim, que atuam na diminuição de proteínas envolvidas na inflamação. Chás como o de raiz de cúrcuma, gengibre, espinheira santa, canela vão oferecer compostos fenólicos para as bactérias do intestino estimulando proliferação de bactérias benéficas.

E para concluir, lembre-se: a prática de atividade física é de extrema importância, pois vai aumentar a entrada de glicemia nas células, diminuindo o impacto da resistência à insulina. A higiene do sono, que pode ser feita com a diminuição das luzes artificiais pouco antes de deitar, além de exercícios de respiração e meditação, e o gerenciamento do stress (com uso de tinturas ou chás à base de ervas calmantes) também contribuem para um bom sono e fazem toda diferença no tratamento e bem estar das mulheres com SOP. 

banner-paisagem-ebook-manejo-da-ansiedade-v1.1-curtoPowered by Rock Convert
Share This