Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!

Atualizado em 31/03/2015
Por Redatora Casule

Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!

Atualizado em 31/03/2015
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!

 

 

Amar ou odiar demais as pessoas ao redor, viver sob constante medo de ser abandonado e construir e destruir relações sociais com facilidade são algumas características de pessoas que vivem constantemente nos limites das emoções.

O Transtorno de Personalidade Borderline, também conhecido como Transtorno de Personalidade Emocionalmente Instável, acomete cerca de 3% da população nacional, sendo mais frequente em mulheres, que representam 80% do total de pacientes.

Quem sofre desse transtorno de personalidade sofre e causa danos a quem está ao redor, uma vez que são pessoas que apresentam padrão instável e intenso nas relações pessoais. As principais características são:

Sentimentos exacerbados: amam ou odeiam demais as pessoas que estão ao redor, o que causa desconforto e desgaste emocional ao paciente e às pessoas que o rodeiam;

Medos: as pessoas que sofrem com o Transtorno de Personalidade Borderline são assombradas com o medo do abandono e fazem esforços intensos para evitar que o fato ocorra. Por exemplo: um familiar, amigo ou cônjuge que precisa se ausentar para uma viagem de trabalho pode ser interpretado pela pessoa como uma tentativa de abandono.

Impulsividade: atitudes impensadas são comuns nos pacientes que sempre se arrependem posteriormente ao ato. Frequentemente colocam-se em situações de risco.

Compulsividade: compulsões para compras, uso de álcool e drogas, direção perigosa e sexo.

Atenção: a necessidade de ser o centro das atenções é constante e a ideia de serem deixados de lado pode provocar reações exageradas como ameaças, chantagens e até mesmo tentativas de suicídio.

terapia-online-casule-banner

Automutilação: há pacientes que são autodestrutivos e podem se automutilar com cortes em membros superiores com a intenção de se matar, aliviar o sofrimento mental, manipular situações ou até mesmo para sentir prazer com a dor.

O Transtorno de Personalidade Emocionalmente Instável muitas vezes é confundido com o Transtorno Bipolar, pois a pessoa é extremamente reativa a fatores externos, ficando feliz, triste ou irritada dependendo do ambiente, porém, diferentemente do paciente bipolar, a variação de humor do Borderline é fugaz e em reação a um evento bom ou ruim.

O tratamento para o transtorno é medicamentoso e psicoterápico, ou seja, é indispensável a associação da medicação para controlar as compulsões, impulsões, oscilações de humor em conjunto com a psicoterapia para trabalhar o funcionamento psíquico do paciente e entender a fundo os medos e desenvolver um melhor autocontrole.

Outro ponto importante é a estruturação emocional da família para lidar com o transtorno, uma vez que o Borderline causa danos à pessoa e aos que estão ao redor. O apoio de um terapeuta familiar é importante para direcionar como ser claro nos limites sem passar agressividade e raiva, pois isso tende a piorar o quadro do paciente, como não passar informações contraditórias e como desenvolver um controle maior, pois os pacientes tendem a levar os familiares ao limite emocional.

A patologia precisa ser encarada com seriedade, pois as tentativas de suicídio são frequentes nesses pacientes e cerca de 10% deles realmente efetivam o suicídio, pelo fato de se sentirem desafiados pelos familiares e amigos que menosprezam as inquietações psicológicas.

As pessoas que sofrem com esse transtorno de personalidade são muito suscetíveis às emoções, amam demais e sufocam os que estão ao redor, odeiam demais, prejudicando as relações pessoais, têm medo de serem largadas, oscilam de humor constantemente, desenvolvem compulsões que causam danos à saúde e por fim o que elas precisam é de tratamento adequado, de pessoas bem orientadas e carinho.

Doenças psiquiátricas precisam ser levadas a sério, pois elas envolvem questões complexas como a dinâmica familiar e a vida!

Fonte: http://www.dm.com.br/revista/2014/11/transtorno-de-personalidade-borderline-o-limite-das-emocoes.html

 

 

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Transtorno de Personalidade Borderline, o limite das emoções!.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

Entenda o caso: mulher flagrada com mendigo

A notícia do envolvimento de uma mulher com um morador de rua trouxe muita repercussão na mídia. A mulher foi extremamente exposta e o morador de rua infelizmente teve "dias de glória". Mas o que pode explicar esse surto que a mulher teve? Neste vídeo, a Dra. Cristiane Schumann levanta algumas hipóteses e explica o que é transtorno bipolar do humor com sintomas psicóticos, em estado hipomaníaco. Lembrando que o mais importante é que saúde mental da mulher seja reabilitada e as pessoas esqueçam rápido o que aconteceu e a ajude nesse processo de recuperação.
Leia mais

Perigo! Exercícios em excesso

Neste vídeo, a Dra Cristiane Schumann fala sobre vigorexia. Um transtorno onde já uma distorção da imagem corporal e a pessoa tende a se ver menos “forte” do que ela realmente é. Com isto, há uma necessidade constante por musculação, atividade física em busca de um corpo muscularmente perfeito.
Leia mais

A importância de dizer ‘não’

Você é o amigo bonzinho que diz sim pra todo mundo? Muitas pessoas apresentam essa dificuldade de dizer não e isso pode atrapalhar nossa vida de várias maneiras. Nesse vídeo eu vou te mostrar a a importância de dizer não e te ajudar a falar sim pra você mesmo!
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This