Transtorno alimentar

Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?

Atualizado em 19/02/2016
Por Nayara Benevenuto

Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?

Atualizado em 19/02/2016
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?

Em uma consulta ao pediatra, não é incomum ver pais que estão, no mínimo, preocupados com os hábitos alimentares dos seus filhos, alguns porque comem muito, outros porque comem pouco. Em sua fase de descobertas, é normal que as crianças não apresentem apetite para todos os grupos alimentares ou todos os tipos de alimentos, porém há aqueles que apresentam grande restrição alimentar, caracterizada pela recusa e desinteresse por muitos alimentos.

A rejeição exagerada pode indicar um distúrbio chamado “Transtorno Alimentar Seletivo”. Nesse caso, a dieta fica restrita a um grupo alimentar, geralmente carboidratos e processados ricos em açúcar, que garantem energia. Crianças que apresentam o comportamento desse distúrbio têm pouco apetite, além de apresentarem extrema recusa a novos alimentos e aversão a frutas, legumes e verduras. Apesar de ser mais comum em pessoas que apresentam outros tipos de transtornos, o TAS pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer idade e persistir por anos.

É importante salientar que o transtorno alimentar seletivo não está ligado à bulimia ou anorexia, pois neste caso o paciente não se preocupa com o seu peso ou com a sua imagem, ele rejeita o alimento por, de fato, não se interessar por ele. Há diversas possibilidades que justificam o surgimento desse distúrbio, principalmente relacionadas a componentes biológicos e psicológicos.

As desconfianças das causas são:

Paladar muito aguçado:
Algumas pessoas, ainda na infância, apresentam o paladar muito aguçado, fugindo à normalidade. Isso pode causar certa preferência por alguns alimentos e recusa por outros, levando em conta o seu sabor.

Manifestações sensoriais:
O cheiro ou a aparência do alimento também podem colaborar com o surgimento do distúrbio. Muitas pessoas possuem alta sensibilidade a essas características e, por isso, podem desenvolver rejeição a certos grupos alimentares.

Fatores psicológicos:
Muitas pessoas associam o alimento a experiências traumáticas ou desagradáveis já vividas, como uma azia resultante de um almoço ou jantar ou um forte enjoo após experimentar certo alimento.

Infelizmente, para os que convivem com esse distúrbio, as consequências podem ir desde a deficiência em nutrientes no organismo até problemas sérios de saúde, como diabetes e colesterol alto. Além de consequências biológicas, as consequências psicossociais têm forte influência no paciente do TAS, muitas pessoas se sentem constrangidas e tendem a se afastar de grupos sociais evitando convites para almoços, jantares e demais confraternizações.

Para as crianças, o tratamento deve ser feito sob orientação de um pediatra, que indicará quais os melhores caminhos para superar o distúrbio e incluir novos alimentos na dieta, já para os adultos, o acompanhamento correto é feito através de consultas clínicas, visitas ao nutricionista e o auxílio do psicólogo.

Apesar de ser uma descoberta recente, padrões alimentares inadequados têm feito pacientes há muitos anos e, por isso, merece atenção especial. Não hesite em procurar por auxílio clínico e mantenha atenção à sua dieta.

Fonte: http://blog.onofre.com.br/2015/02/18/transtorno-alimentar-seletivo-o-que-voce-sabe-sobre-isso/

PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Transtorno alimentar seletivo: o que você sabe sobre isso?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Transtorno de Personalidade Antissocial

Você sabia que a cada 100 pessoas que você conhece, 4 são psicopatas? Hoje vamos conversar um pouquinho sobre a personalidade antissocial mais comumente conhecida como psicopatia e sociopatia.
Leia mais

Autoestima na Infância

A autoestima da criança vai sendo estabelecida a partir do contato com o outro e sofre influência de fatores internos e externos.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This