Por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traição-e-outros,-não

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Atualizado em 18/11/2020
Por Redatora Casule

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Atualizado em 18/11/2020
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Aperte o play para escutar este conteúdo.

Descobrir que os votos de fidelidade foram quebrados causa muita dor. Esse sentimento é forte porque a relação amorosa é uma das mais íntimas que estabelecemos e isso faz com que tudo o que é vivenciado nela seja muito intenso. A infidelidade é ser traído naquilo que é mais íntimo e que gera tanta expectativa, ao mesmo tempo em que começamos a nos questionar aonde nós falhamos e se fomos incompetentes em cuidar da relação.

Em grande parte dos casos, a traição não é praticada por simples desdém à relação, mas por um sentimento de falta ou insatisfação com o parceiro ou a relação. Essa insatisfação, no entanto, não precisa ser apenas da relação em si. Ela também pode ser pessoal. Quem procura novas experiências fora do relacionamento também sofre de um tipo de vazio. Pode ser, por exemplo, que o infiel sinta uma necessidade grande de se autoafirmar e seduzir.

As razões para a infidelidade conjugal são multifatoriais. Vão desde etapas da vida, o término da “lua de mel”, gravidez, estresse até desejo de maior liberdade, forma de recapturar a vitalidade quando a vida está difícil, forma de fugir de traumas, falta de intimidade, toque, generosidade, sexo, apoio e cumplicidade, impacto na autoestima, segurança em relação à sexualidade, sensação de autonomia, etc.

Falar em traição pode mexer com um dos medos mais profundos de alguns casais. Para aqueles que passaram por essa situação, o problema maior é o que vem depois: o relacionamento precisa acabar? Será que tem chances de ser reconstruído?

Há quem leve uma traição a ferro e fogo: se foi infiel, não há motivos para continuar junto. Mas alguns resolvem tentar novamente, inclusive frequentando sessões de terapia de casal para decidirem se irão manter o relacionamento ou se cada um seguirá o seu caminho sozinho. 

A infidelidade não é o maior motivo que leva a destruição do casamento. Leva, sim, a desestruturação, mas não necessariamente à destruição. Muitas vezes, quando do caso descoberto, a situação é mal conduzida tanto pelas pessoas envolvidas quanto por profissionais não preparados para lidar com a situação. A sociedade adora julgar e colocar seu juízo muitas vezes rígido sobre as coisas, o que piora a situação e isso, sim, faz muitos relacionamentos acabarem.

Mas afinal, por que há parceiros que conseguem deixar essa parte de sua história para trás, e até mesmo encaram a traição como uma maneira de fortalecer o casamento antes estremecido, enquanto outros preferem seguir caminhos diferentes? 

Primeiro é importante salientar que cada casal é único. Eles têm suas regras e seu jeito. Há casais que consideram até um olhar para o lado uma traição, e outros que acham que só a conjunção carnal é sinônimo de trair. O importante é tentar entender o que é traição para eles, o que levou um parceiro – ou os dois – ao ato, e saber a disponibilidade de superar a traição.

Traição só ocorre quando tem um problema? 

problemas casal

Um dos grandes estereótipos envolvendo a infidelidade tem a ver com a culpa de “ter deixado a relação ruim”. Nem toda pessoa que trai o faz porque o relacionamento vai mal. Essa traição pode acontecer por vários motivos, inclusive porque o par acha que há uma monotonia sexual: o objeto de desejo, que é o parceiro fixo, nesse caso, já está totalmente conquistado. Uma pessoa nova traz mais estímulo. E há também uma hipótese bem comum: a pessoa, por mais que esteja comprometida, simplesmente sentiu desejo por outra e isso pode não ter nada a ver com o relacionamento que ela mantém.

O que pode, de fato, ser um empecilho na busca pela reconciliação é a necessidade emocional de cada parceiro ou parceira: enquanto alguns estão satisfeitos com a segurança que o relacionamento estável traz, outros podem também ter um desejo de aventura mais forte, o que pode ser um conflito para casais monogâmicos.

terapia-online-casule-banner

Como superar e, talvez, reconstruir a relação?

reconstruir relacionamento

Uma traição nem sempre é um mal para o casal, pelo contrário, em alguns casos ela pode, inclusive, ser uma força para recuperar a relação. Tudo vai depender da forma como o casal resolve essa situação.

O casal que se recupera é aquele que conseguiu trabalhar as questões essenciais do casamento: qual a minha parte aqui? Como eu contribuí para a relação? Como eu me coloco frente ao outro? 

À partir da infidelidade, o casal pode passar a se importar realmente um com o outro. Ficam mais caprichosos com a relação, mais unidos e mais preparados para enfrentar outras questões da vida. 

São coisas assim que precisam ser tratadas. Não podemos desvalorizar a dor do outro. E é preciso ter muito autoconhecimento e reaprender a se divertir com o parceiro – não somente sobreviver no casamento.

Além disso, é preciso muito diálogo entre o casal, principalmente na etapa de reconstrução da confiança. E tem que falar a verdade, mesmo que ela possa machucar. Conversas que vão desde definir o que será considerado traição até estabelecer acordos cotidianos ajudam a prevenir conflitos. Mesmo os relacionamentos abertos têm regras de funcionamento. O casal pode combinar que cada um pode sair uma única vez com outra pessoa. Se um deles se encontra mais de uma vez com ela, está rompendo o que tinha sido estabelecido com o parceiro e sendo infiel.

Em linhas gerais, com uma boa comunicação, o casal expressa suas expectativas, sabe quais são as regras, define se ficou chateado com o que o outro fez e fala se está insatisfeito com a relação. Assim é possível negociar melhor os conflitos sem precisar abrir espaço para alguém de fora.

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, InstagramFacebook e Youtube

Fontes:

https://womenshealthbrasil.com.br/traicao-afinal-o-que-e/
https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/03/05/por-que-alguns-casais-se-recuperam-de-uma-traicao-e-outro-nao.htm
https://www.jornalnh.com.br/2017/08/vida/viver_com_saude/2163242–quem-ama-tambem-pode-trair–diz-psicologa.html

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Por que alguns casais se recuperam de uma traição e outros não?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quando a rede social deixa de ser um prazer e impacta sua saúde emocional

Atualmente, as redes sociais são uma grande forma de interação social, nos conectando a amigos, familiares e pessoas do mundo todo. Auxiliam também na compra e venda de produtos, e contribuem para a disseminação de informações. Mas, mesmo com todas essas vantagens, as redes sociais também podem ser um ambiente bem tóxico.
Leia mais

AVALIAÇÃO PARA CIRURGIA BARIÁTRICA: entenda porque não pode ser realizada em uma única sessão

A avaliação para cirurgia bariátrica é um processo que consiste na utilização de diversas ferramentas para avaliar o paciente e possibilitar a elaboração do laudo. E como todo processo, não é viável ser realizado em uma única sessão, pois uma série de requisitos precisa ser cumprida para zelar pelo cuidado e segurança do paciente, além da fidedignidade do resultado.
Leia mais

Você já parou para pensar no seu propósito de vida?

A autocobrança excessiva é entendida como uma super exigência que fazemos para nos disciplinar a alcançar um determinado objetivo. Porém, como o próprio nome já diz, a autocobrança é uma pressão interna, uma “voz” interna que é extremamente exigente com você e que não minimiza a cobrança apesar de qualquer situação.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

A autocobrança excessiva é entendida como uma super exigência que fazemos para nos disciplinar a alcançar um determinado objetivo. Porém, como o próprio nome já diz, a autocobrança é uma pressão interna, uma “voz” interna que é extremamente exigente com você e que não minimiza a cobrança apesar de qualquer situação.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This