Labirintite emocional

Labirintite emocional

Atualizado em 14/08/2020
Por Redatora Casule

Labirintite emocional

Atualizado em 14/08/2020
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Labirintite emocional

Aperte o play para escutar este conteúdo.

A labirintopatia, mais conhecida como labirintite, é uma doença infecciosa que afeta os labirintos — órgão localizado no ouvido interno e que é responsável pelo equilíbrio, postura e orientação do corpo.

Durante uma crise de labirintite, a pessoa sente tontura, vertigens, dor de cabeça e sensação de que vai cair. E, na verdade, a pessoa realmente pode cair a qualquer momento porque seu equilíbrio está alterado. Em uma crise aguda, os sintomas podem ser acompanhados por náuseas, vômitos, sudorese, febre, alterações gastrintestinais, queda de cabelo, acidificação do estômago e um pouco de secreção no ouvido.

O indivíduo afetado pela labirintite pode ter um constante zumbido no ouvido, que eventualmente leva a uma perda auditiva temporária até que a infecção seja totalmente tratada. 

zumbido no ouvido
Zumbido constante no ouvido pode ser um sinal de labirintite

Caso a labirintite esteja associada a causas emocionais, ainda pode apresentar ansiedade, estresse, preocupação, tristeza ou crises de choro. Vale lembrar  que cada dia mais as pessoas vêm apresentando problemas de saúde que estão fortemente ligados ao estado emocional. São várias as doenças que podem ser desencadeadas por conta de aspectos como estresse e ansiedade, inclusive a labirintite.

Na maioria das vezes, a labirintite se manifesta em pessoas com idade entre 40 e 50 anos. Uma crise de labirintite pode passar em alguns minutos, mas dependendo da intensidade da crise, os sintomas chegam a durar horas e até mesmo dias. 

Causas da labirintite física e emocional

As crises de labirintite geralmente indicam algum outro desequilíbrio no corpo, que pode ser físico ou emocional. Infecções e inflamações, como otite ou resfriados, são as principais causas para a doença.

Outros fatores que podem provocar labirintite são:

  • a presença de tumores;
  • doenças neurológicas;
  • alterações genéticas; diabetes;
  • transtornos da circulação sanguínea;
  • traumas sonoros;
  • utilização de ansiolíticos ou anti-inflamatórios com ação no ouvido;
  • alterações bruscas de pressão ou de altitude como prática de natação e em viagens de avião;
  • consumo excessivo de cafeína, tabaco ou álcool;
  • hipertensão arterial;
  • reumatismos;
  • vestibulopatia (doenças do vestibular – região interna do ouvido);
  • problemas de coluna;
  • problemas na mandíbula; lesão na cabeça;
  • e reações alérgicas ou qualquer tipo de alergia que afeta o ouvido.
Aspectos emocionais influenciam na labirintite

A labirintite emocional, por sua vez, está relacionada a problemas emocionais como ansiedade e depressão. Situações que causam estresse, ansiedade, aborrecimentos, luto ou excesso de trabalho podem prejudicar o labirinto e suas estruturas, causando as crises de labirintite.

Outros fatores importantes que dão pistas da doença são: rejeição (memórias intrauterinas), abandono, diversos traumas de infância, falta de inteligência emocional, entre outros.

Se faz  necessário uma avaliação por um profissional da saúde para que ele verifique o histórico, faça testes laboratoriais e analise alguns movimentos corporais para que se tenha uma conclusão mais precisa e seja possível atacar o problema de forma correta.

terapia-online-casule-banner

Como tratar a labirintite emocional

O acompanhamento psicológico é fundamental para tratar a labirintite emocional juntamente com o acompanhamento médico. É durante a terapia que o paciente consegue identificar as principais causas que desencadearam o problema e os aspectos relacionados a essas causas.

tratamento labirintite emocional
A ajuda profissional é indispensável para tratamento da labirintite emocional

Em geral, o tratamento pode ser feito sem incluir o uso de medicamentos psiquiátricos, trabalhando apenas o paciente para fortalecer seu lado emocional, aumentar sua autoestima e ensinar técnicas para lidar com a ansiedade e o estresse. No entanto, em casos de depressão ou de ansiedade intensa, pode ser necessário o uso de medicamentos para ajudar a combater as crises.

Além disso, para evitar novas crises de labirintite, orienta-se beber pelo menos 2 litros de água por dia, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e gaseificadas, evitar alimentos ricos em açúcar e gordura, praticar atividades físicas e parar de fumar.

Como não é possível identificar quem provavelmente pode desenvolver a labirintite emocional, os meios de prevenção devem ser adotados por todos, inclusive crianças e adolescentes.

Terapia Casule

A Casule é uma clínica que pensa na sua saúde e no seu bem-estar que atende de forma presencial e online. Isso faz que possamos cuidar de pessoas em qualquer parte do Brasil e do Mundo!

Venha nos conhecer! Marque uma conversa com nossos terapeutas clicando aqui!

Curtiu o texto? Fica a vontade para relaxar com a gente, conheça nossos áudios de relaxamento, é GRÁTIS!

Compartilhe também a Casule em suas redes sociais, Instagram, Facebook e Youtube =)

Fontes:

https://www.tuasaude.com/labirintite-emocional/
https://www.sbie.com.br/blog/descubra-como-tratar-labirintite-emocional/
https://www.ibccoaching.com.br/portal/conheca-os-principais-sintomas-da-labirintite-emocional-e-saiba-como-controla-los/

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Labirintite emocional

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Labirintite emocional, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Labirintite emocional.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como tratar a Fobia Social
Como tratar a Fobia Social

Como tratar a Fobia Social

A ansiedade ou fobia social é quando a pessoa no contato social, no contato com o outro tem o seu objeto fóbico de medo, de ansiedade. Assim, qualquer circunstância que ela precise se expor a uma situação social desde as mais simples, como por exemplo, cumprimentar alguém, fazer ou receber um elogio, ela já sente uma ansiedade extrema e com sintomas físicos.
Fome fisiológica versus Fome emocional
Fome fisiológica x Fome emocional

Fome fisiológica x Fome emocional

Não é incomum se deparar com situações e períodos estressantes na vida da maioria das pessoas e uma das primeiras consequências é sair da dieta. Por essa razão a fome fisiológica (homeostática) muitas vezes pode ser confundida com a fome emocional (hedônica). E como diferenciá-las?

O tripé da Autoestima?

Autoestima é um dos assuntos mais falados no momento. E, apesar de aparecer sempre muito atrelado à autoimagem (forma como o indivíduo se enxerga), ela é muito mais que isso.
Leia mais
O tripé da Autoestima

Dicas para lidar com a insônia

Você sabia que os nossos comportamentos e atitudes durante o dia estão totalmente ligados com o nosso sono? Por isso, nesse vídeo, abordei quais são os tipos de insônia, e sugeri algumas mudanças para que você pode adaptar a sua rotina, e como consequência, melhorar a qualidade do seu sono.
Leia mais
Dicas-para-lidar-com-a-Insônia

Objetivos da Orientação Profissional

A Orientação Profissional é um processo de avaliação que auxilia qualquer pessoa, independente da idade, a escolher uma faculdade ou um curso profissionalizante, e até mesmo mudar de carreira.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This