Como enfrentar o LUTO

Como enfrentar o LUTO?

Atualizado em 21/05/2021
Por Renata Giovannini

Como enfrentar o LUTO?

Atualizado em 21/05/2021
Por Renata Giovannini
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como enfrentar o LUTO?

Lidar com a perda de uma pessoa querida é sempre uma tarefa difícil. O luto é um processo triste e doloroso que infelizmente todos nós estamos sujeitos a passar. Esse momento provoca em nós diversas reações emocionais.

Ficamos tristes, com raiva, em alguns momentos nos sentimos culpados, ansiosos e cheios de dúvidas em relação ao futuro. É comum a gente se afastar, e se isolar do convívio social. Além disso, evitar encontros que antes eram muito prazerosos, também é uma forma de evitar a situação, se apegando a ideia de que esses momentos perderam a graça e não fazem mais sentido pra nós.

Questionamentos sobre o tempo de duração deste luto também são questionamentos comuns, e não existe um tempo certo para que as coisas se ajeitem ou que tudo volte a normal, pois o período do luto vai depender de cada pessoa, de cada relação afetiva, e de como foram os últimos momentos em vida dessa pessoa querida.

Geralmente o primeiro ano após a perda é o mais delicado, porque é nesse ano que ocorrem os primeiros aniversários sem aquela pessoa, os primeiros eventos que ela gostava de participar ou que são importantes para a família e agora essa pessoa já não está mais presente. 

Porém, em algumas pessoas a vivência do luto dura um pouco menos e em outras um pouco mais. E precisamos ficar atentos em como estamos vivenciando ou como as pessoas próximas a nós estão vivenciando o Luto.

Em algumas situações o processo de luto que antes era normal e esperado, pode se tornar algo tão intenso, podendo evoluir para um adoecimento, o que chamamos de luto complicado. O luto complicado leva o indivíduo a desenvolver doenças psíquicas ou psicossomáticas onde há, inclusive, alterações físicas como sudorese, palpitações, fraqueza. Está muito relacionado com a perda abrupta, como em caso de acidentes, tragédias inevitáveis, casos de suicídios e infartos. Também se torna ¨complicado¨ quando evitamos a vivência do luto e logo após o acontecimento agimos como se nada tivesse acontecido, voltamos a trabalhar e assumimos vários compromissos de uma só vez.

terapia-online-casule-banner

Por isso é importante viver este processo e passar por todas as etapas.

Precisamos viver a fase da negação, da raiva, da barganha, da depressão – que é o momento de se dar ao direito de chorar, de sofrer e de sentir falta, para que assim a gente possa viver a fase da aceitação. Que não quer dizer o esquecimento, mas sim de continuar nossa vida, porque nós estamos vivos e existem outras pessoas que também precisam de nós.

Mas como superar o luto?

A melhor forma de passar por este processo é entender a nossa impotência. Por mais que tenhamos feito de tudo para que aquela pessoa continuasse entre nós, o poder de ¨decidir¨ pela vida ou pela morte não é nosso. Se eu tivesse feito desse jeito talvez isso não teria acontecido. Mas quem garante que não teria acontecido? É difícil aceitar que não podemos controlar tudo, e precisamos aceitar que fomos e somos impotentes diante da vida. 

Outra forma que torna esse momento ¨menos difícil¨ é não evitar as lembranças. As vezes pensamos que não falar sobre a pessoa que partiu, ou não lembrar de alguns momentos irá ajudar… Mas essa é uma grande ilusão. É necessário sim, relembrar os bons momentos, falar sobre o que a pessoa gostava, rir das histórias passadas, comentar as qualidades e fazer até algumas brincadeiras sobre coisas da personalidade daquela pessoa.

Uma técnica que tem funcionado bastante é o Diário de Pensamentos, onde você não precisa dizer a ninguém, nem falar nada se não quiser… É só escrever. Escreva para a pessoa que partiu. Uma espécie de cartas. Coloque nessas cartas suas emoções, seus sentimentos, sua raiva, sua angústia e sua saudade!

O luto é um momento de dor. A superação do luto não significa esquecer a pessoa amada, pois as lembranças e também a ausência irão continuar, e nada nem ninguém vai ocupar este lugar, ou substituir essa pessoa.

O mais importante é saber que você não precisa enfrentar este momento sozinho.

Procure ajuda! A dor e a saudade vão continuar, mas você vai aprender a conviver com ela. Conte comigo!

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Como enfrentar o LUTO?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Como enfrentar o LUTO?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Renata Giovannini, aqui no Blog.
Psicóloga, Terapeuta Cognitivo Comportamental, pós graduada em Avaliação Psicológica. Encantada pela profissão e pelo cuidado com o outro. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Como enfrentar o LUTO?.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hipocondria

Você sabia que existe um Transtorno de Ansiedade apenas pelo medo de adoecer? É o que chamamos de Hipocondria!
Leia mais
hipocondria

O funcionamento do TDAH em adultos

O Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, conhecido como TDAH, é um transtorno do neurodesenvolvimento que apresenta como característica essencial um padrão persistente de desatenção, desorganização e/ou hiperatividade-impulsividade, o qual costuma persistir na vida adulta resultando no comprometimento do funcionamento social, acadêmico e profissional.
Leia mais
O funcionamento do TDAH em adultos

5 passos para solucionar um problema

Em nosso cotidiano sempre surgem problemas inesperados, não conseguimos fugir deles. Nesse vídeo busco explicar quais são os passos mais importantes para estruturarmos uma solução assertiva.
Leia mais
5 passos para solucionar um problema

Formas de Comunicação

A maneira como você expressa sua opinião e interesses está muito relacionada com a interpretação que o outro vai fazer de você, ou da conversa que vocês estão tendo.
Leia mais
formas de comunicação
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This