Por que nenhum alimento é bom ou ruim

Por que nenhum alimento é bom ou ruim?

Atualizado em 13/08/2018
Por Redatora Casule

Por que nenhum alimento é bom ou ruim?

Atualizado em 13/08/2018
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Por que nenhum alimento é bom ou ruim?

É muito comum vermos em revistas, jornais, programas de TV e na internet algumas dicas sobre quais alimentos não deveríamos deixar de consumir e quais deveríamos passar longe e nunca mais ingeri-los. Claro que alguns alimentos são melhores do que outros quando consideramos o valor nutricional deles. Sem dúvida, uma fruta tem uma qualidade nutricional maior do que o açúcar refinado, mas isso não quer dizer que o açúcar é quase um veneno.

Se você quer emagrecer, por exemplo, diminuir a quantidade de açúcar da sua alimentação pode ser um passo necessário, principalmente se o seu consumo habitual for frequente e em quantidades elevadas (muitos doces, café, chá e suco adoçados, achocolatado, entre outros) e se você não pratica exercícios físicos com regularidade e intensidade. Contudo, quando pensamos em atletas de elite, cujo gasto energético diário pode atingir 12.000kcal – algo próximo à necessidade semanal de algumas pessoas – o consumo de alimentos ricos em açúcar pode ser desejável(!), porque ajuda a atingir a ingestão energética recomendada, o que, por sua vez, ajuda a evitar a perda de desempenho. Isso se torna ainda mais importante quando o atleta em questão realiza dois treinos no mesmo dia e o restabelecimento do glicogênio (reserva de combustível do nosso organismo) precisa ser feito de maneira mais rápida possível.

Não é uma cena incomum para quem acompanha provas de ciclismo de estrada ver atletas bebendo refrigerante logo após uma prova, cuja duração pode ser superior a 5 horas (vamos, aqui, desconsiderar qualquer marketing que possa existir e focar nos fatos nutricionais associados a esse consumo). Uma lata de 350mL de refrigerante (cheia de açúcar) possui, aproximadamente, 150kcal (menos de 2% da necessidade energética diária). Para um atleta que acabou de realizar um volume elevado de exercício, essas calorias são, praticamente, irrelevantes. Esses atletas precisam de mais ou menos 10 minutos de exercício para compensar essa ingestão (e eles treinam/competem por muito mais tempo que isso).

terapia-online-casule-banner

Por outro lado, você, um ser humano comum, trabalha sentado, faz exercício por 1 hora/dia (quando se exercita), se locomove de carro ou ônibus e dá preferência a elevadores ao invés de escadas, tem uma necessidade energética muito menor (vamos supor algo em torno de 2.000kcal/dia). A mesma lata de refrigerante (igualmente cheia de açúcar) representa um percentual 6 vezes maior da necessidade diária. Se a atividade física mais vigorosa que você faz durante o dia é caminhar do carro/ônibus para o trabalho e do trabalho para o carro/ônibus, você precisaria de 1 hora dessa caminhada para utilizar essas calorias (e você não deve andar tanto assim entre o transporte que utiliza e o local de trabalho).

O que foi exemplificado com o açúcar vale para outros alimentos que são muitas vezes restritos, quando o paciente vai até o consultório buscando orientações para atingir os objetivos. Pode não ser necessária uma restrição tão severa quanto muitos acreditam. Tudo vai depender da sua individualidade, das suas atividades e dos seus objetivos. Saber onde você quer chegar e o que você está efetivamente disposto a fazer vão te ajudar a determinar quais mudanças são necessárias e o nutricionista pode contribuir muito nessa tarefa.

Nenhum alimento é bom ou ruim, herói ou vilão. O importante é variar seus alimentos, dando preferência ao que for mais natural. Mas, de vez em quando, uma “besteirinha” vai bem (se você não exagerar, claro)!

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Por que nenhum alimento é bom ou ruim?

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Por que nenhum alimento é bom ou ruim?, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Por que nenhum alimento é bom ou ruim?.

0 comentários

Fome fisiológica versus Fome emocional
Fome fisiológica x Fome emocional

Fome fisiológica x Fome emocional

Não é incomum se deparar com situações e períodos estressantes na vida da maioria das pessoas e uma das primeiras consequências é sair da dieta. Por essa razão a fome fisiológica (homeostática) muitas vezes pode ser confundida com a fome emocional (hedônica). E como diferenciá-las?

Objetivos da Orientação Profissional

A Orientação Profissional é um processo de avaliação que auxilia qualquer pessoa, independente da idade, a escolher uma faculdade ou um curso profissionalizante, e até mesmo mudar de carreira.
Leia mais

Como os super-heróis podem ajudar no desenvolvimento infantil?

Com base nas histórias de super-heróis é possível trabalhar diversos temas e habilidades com as crianças. A maioria das histórias tratam de assuntos como humanidade, emoções, justiça, amizade, confiança, altruísmo, humildade, empatia, virtudes, esperança, responsabilidade, fazer o bem...
Leia mais

Como funciona o atendimento nutricional?

Entender sobre o atendimento nutricional pode encorajar aqueles que buscam alcançar bons resultados. No vídeo, falo os 5 aspectos avaliados no atendimento e dicas para encontrar profissionais que possam atender suas necessidades.
Leia mais
Como-funciona-o-atendimento-nutricional-BLOG

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Antes de qualquer coisa precisamos pensar em uma prática muito comum dos adultos em atribuírem qualquer discurso da criança somente à imaginação e à fantasia, podendo estar negligenciando situações de risco ou de violência consumada. É claro que, em muitos casos, essas situações não são óbvias e nem mesmo fáceis de serem identificadas, por isso é de extrema importância nos atentarmos para os indicadores de violação de direitos e violência.
Leia mais
Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This