Risco divulgação vídeos e fotos eróticas feito por jovens

Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens

Atualizado em 02/06/2015
Por Nayara Benevenuto

Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens

Atualizado em 02/06/2015
Por Nayara Benevenuto
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens

 

A expansão do acesso à internet tem trazido novos caminhos e possibilidades aos jovens, mas nem sempre com resultados positivos. Cada vez mais conectados (e desconhecendo os riscos), eles expõem sua intimidade com facilidade. Segundo pesquisa da ONG Safernet divulgada neste mês, o compartilhamento de fotos íntimas em redes sociais tem se tornado hábito cada vez mais comum.

Os dados apontam um aumento de 120% nas denúncias de casos de sexting (divulgação de conteúdo erótico por meio eletrônico entre adolescentes e jovens) em 2014 na comparação com 2013. Segundo a psicóloga infantil Nayara Benevenuto, as pesquisas coincidem com o que ocorre em Juiz de Fora.

Com grande frequência, pais e filhos têm buscado seu consultório para relatar dúvidas e inseguranças com relação à invasão de privacidade no universo on-line. Entre os casos mais comuns, segundo a psicóloga, estão o de meninas que têm vídeos de relação sexual, gravados sem seu consentimento, divulgados.

“Vivemos numa época em que há mais facilidade no acesso ao erotismo, o que ocasiona um despreparo inclusive nos profissionais da educação no trato com o tema. Os pais estão sem tempo de acompanhar o crescimento dos filhos, enquanto os jovens não conseguem aproveitar o que as mídias oferecem de uma forma saudável”, explica Nayara.

“Normalmente, o problema é que, ou os pais cobram e repreendem demais, ou eles ficam muito liberais. Em ambos os casos não costuma haver orientação e diálogo. É preciso deixar claro as consequências e acompanhar os filhos de perto, porque nós somos o filtro das crianças”, orienta. Os casos são ainda mais preocupantes, alerta Nayara, devido às consequências emocionais que as vítimas sofrem.

Somente neste mês, dois casos chamaram a atenção das autoridades. Em um deles, ocorrido em Lagoa Santa, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou que o Facebook retirasse do ar fotos íntimas de uma jovem de 21 anos que mostravam seu rosto e partes íntimas e divulgadas no WhatsApp por um ex-namorado.

Na mesma semana, várias garotas da cidade de Encantado, no Rio Grande do Sul, procuraram a polícia após verem suas fotos e vídeos íntimos divulgados na mesma rede. Um grupo de mulheres cobrou apuração da justiça e realizou uma marcha pela cidade.

Mulheres são as maiores vítimas

Conforme dados da Safernet, apesar de meninos e meninas produzirem e compartilharem imagens íntimas, as mulheres são as que mais sofrem e pedem ajuda, sendo 81% dos casos. “Ainda temos uma cultura que julga moralmente as mulheres que quiserem expor seus corpos e sua sexualidade, reflexo de um padrão de discriminação por gênero”, explica a psicóloga coordenadora do Helpline (serviço de ajuda em tempo real da Safernet – new.safernet.org.br/helpline), Juliana Cunha. Já com relação à idade, mais da metade das vítimas tem até 25 anos (sendo 25% menores de idade e 28% entre 18 e 25 anos). “Muitos daqueles que compartilham as informações também são menores, que não têm consciência de que estão cometendo um crime”, acrescenta.

Os riscos da divulgação de fotos e vídeos erótico por jovens

A ONG oferece um canal de denúncia e outro de ajuda às vítimas. “Damos acolhimento e apoio. Muitos têm medo de encarar o olhar do outro e se culpam pelo que aconteceu, mas é necessário orientá-los sobre seus direitos, que foram violados, e mostramos o que pode ser feito.”

Vale lembrar que, se o caso envolver menores de 18 anos, o crime se configura como pornografia infantil, e as autoridades são imediatamente notificadas. “Quem recebe e repassa o conteúdo também pode ser responsabilizado criminalmente”, alerta ela. Os infratores estão sujeitos à Lei Carolina Dieckmann (Lei nº 12.737/2012), que criminaliza uma série de condutas no ambiente digital, principalmente em relação à invasão de computadores.

As denúncias de violações também podem ser feitas pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100) e pelo aplicativo Proteja Brasil (disponível para IOS e Android), que mostra onde encontrar serviços de proteção integral dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/intimidade-escancarada/

PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo
Casule Play

Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Nayara Benevenuto, aqui no Blog.
PSICÓLOGA Especialista em terapia cognitiva-comportamental com adultos e tem formação em terapia cognitiva sexual além de atuar na avaliação bariátrica. Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Os riscos da divulgação de fotos e vídeos com conteúdo erótico por jovens.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

Entenda o caso: mulher flagrada com mendigo

A notícia do envolvimento de uma mulher com um morador de rua trouxe muita repercussão na mídia. A mulher foi extremamente exposta e o morador de rua infelizmente teve "dias de glória". Mas o que pode explicar esse surto que a mulher teve? Neste vídeo, a Dra. Cristiane Schumann levanta algumas hipóteses e explica o que é transtorno bipolar do humor com sintomas psicóticos, em estado hipomaníaco. Lembrando que o mais importante é que saúde mental da mulher seja reabilitada e as pessoas esqueçam rápido o que aconteceu e a ajude nesse processo de recuperação.
Leia mais

Perigo! Exercícios em excesso

Neste vídeo, a Dra Cristiane Schumann fala sobre vigorexia. Um transtorno onde já uma distorção da imagem corporal e a pessoa tende a se ver menos “forte” do que ela realmente é. Com isto, há uma necessidade constante por musculação, atividade física em busca de um corpo muscularmente perfeito.
Leia mais

A importância de dizer ‘não’

Você é o amigo bonzinho que diz sim pra todo mundo? Muitas pessoas apresentam essa dificuldade de dizer não e isso pode atrapalhar nossa vida de várias maneiras. Nesse vídeo eu vou te mostrar a a importância de dizer não e te ajudar a falar sim pra você mesmo!
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This