Estratégias-para-a-melhorar-a-imunidade---Saulo-nutricionista-da-Casule

Estratégias para a melhorar a imunidade

Atualizado em 24/12/2018
Por Redatora Casule

Estratégias para a melhorar a imunidade

Atualizado em 24/12/2018
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Estratégias para a melhorar a imunidade

O exercício físico, quando realizado com volume e intensidade adequados, gera diversas consequências positivas para a nossa saúde, tais como: diminuição da pressão arterial, melhora da glicemia (açúcar no sangue) e do perfil lipídico (colesterol, LDL, HDL, triglicerídeos), aumento da sensação de bem-estar, diminuição da depressão, entre outros. Entretanto, quando o treinamento exige cargas e volumes elevados, como no caso de atletas – profissionais ou amadores – essa quantidade de exercício pode gerar alguns efeitos negativos na imunidade, podendo aumentar o risco para doenças infecciosas, especialmente aquelas do trato respiratório. Seguem algumas dicas do que você pode fazer para melhorar a sua imunidade.

1 – Consumo adequado de carboidratos

Apesar de dietas que restrinjam carboidratos atualmente serem veiculadas como a solução de todos os problemas, sabe-se que o consumo adequado de carboidrato é importante para o funcionamento correto do sistema imune. Assim, a ingestão de carboidrato deve corresponder a, no mínimo, 50% das calorias diárias. Além disso, a ingestão de 30-60g de carboidrato por hora de exercício também pode contribuir nesse aumento da função do sistema imune.

2 – Consumo adequado de proteínas

A ingestão de proteínas é importante não só para a recuperação e para a hipertrofia muscular, mas também para melhorar a função imune. O consumo diário para promover efeito positivos na imunidade deve estar entre 1,2 e 1,6g/kg. Além disso, a ingestão de 20g de proteína após o exercício pode diminuir o risco de infecções respiratórias agudas.

terapia-online-casule-banner

3 – Ingestão adequada de micronutrientes

Diversos micronutrientes (vitaminas e minerais) são essenciais para o correto funcionamento do sistema imune. A maneira mais fácil de atingir as recomendações para esses nutrientes é através de uma alimentação variada, especialmente rica em frutas, verduras e legumes. Suplementos podem ser usados para adequar as quantidades desses nutrientes, mas nada de sair usando qualquer um! É importante avaliar quais micronutrientes estão em falta para não exagerar naqueles que são ingeridos em quantidades suficientes.

4 – Vitamina D

Muita controvérsia existe sobre qual seria a dosagem ideal de vitamina D, mas, sem dúvida, ela contribui para manter o sistema imune funcionando corretamente. Assim, pessoas que não se exponham ao sol com frequência podem utilizar a suplementação como uma forma de adequar a quantidade dessa vitamina, especialmente no outono e no inverno. A dosagem de 1000 UI parece ser suficiente para manter os níveis adequados durante essas estações.

imunidade-do-corpo-físico---nutricionista-Saulo---Casule

Conclusão

As recomendações alimentares para turbinar a função imune são praticamente as mesmas para uma alimentação saudável. Por isso, vale investir na qualidade dos alimentos que você ingere, antes de pensar na suplementação. Com uma alimentação saudável, você verá benefícios não só para a sua imunidade, mas em diversos outros aspectos da sua vida. 

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Estratégias para a melhorar a imunidade

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Estratégias para a melhorar a imunidade, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Estratégias para a melhorar a imunidade.

0 comentários

Fome fisiológica versus Fome emocional
Fome fisiológica x Fome emocional

Fome fisiológica x Fome emocional

Não é incomum se deparar com situações e períodos estressantes na vida da maioria das pessoas e uma das primeiras consequências é sair da dieta. Por essa razão a fome fisiológica (homeostática) muitas vezes pode ser confundida com a fome emocional (hedônica). E como diferenciá-las?

Objetivos da Orientação Profissional

A Orientação Profissional é um processo de avaliação que auxilia qualquer pessoa, independente da idade, a escolher uma faculdade ou um curso profissionalizante, e até mesmo mudar de carreira.
Leia mais

Como os super-heróis podem ajudar no desenvolvimento infantil?

Com base nas histórias de super-heróis é possível trabalhar diversos temas e habilidades com as crianças. A maioria das histórias tratam de assuntos como humanidade, emoções, justiça, amizade, confiança, altruísmo, humildade, empatia, virtudes, esperança, responsabilidade, fazer o bem...
Leia mais

Como funciona o atendimento nutricional?

Entender sobre o atendimento nutricional pode encorajar aqueles que buscam alcançar bons resultados. No vídeo, falo os 5 aspectos avaliados no atendimento e dicas para encontrar profissionais que possam atender suas necessidades.
Leia mais
Como-funciona-o-atendimento-nutricional-BLOG

Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil

Antes de qualquer coisa precisamos pensar em uma prática muito comum dos adultos em atribuírem qualquer discurso da criança somente à imaginação e à fantasia, podendo estar negligenciando situações de risco ou de violência consumada. É claro que, em muitos casos, essas situações não são óbvias e nem mesmo fáceis de serem identificadas, por isso é de extrema importância nos atentarmos para os indicadores de violação de direitos e violência.
Leia mais
Saiba quais são os 9 indicadores de violência infantil
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This