Disfunção-Erétil---blog-Casule---psicóloga- Cristiane

Disfunção Erétil

Atualizado em 25/03/2019
Por Cristiane Schumann

Disfunção Erétil

Atualizado em 25/03/2019
Por Cristiane Schumann
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Disfunção Erétil

A disfunção erétil é um dos transtornos mais comuns entre os homens, especialmente depois dos 40 anos. É definida como a incapacidade de alcançar uma ereção ou de manter a ereção de forma satisfatória até o fim da relação sexual. Existem três tipos de causas:

1) orgânica;

2) psicogênica;

3) mista.

Dentre as causas orgânicas, a disfunção erétil pode ser de ordem vascular, endócrina, neurológica, relacionada à drogas ou intervenções cirúrgicas. Como a ereção é um fenômeno vascular, os fatores de risco para o desenvolvimento da mesma são os mesmos que os de doenças vasculares (pacientes diabéticos, hipertensos, sedentários, obesos, tabagistas, etc.).

Já os fatores endócrinos, destaca-se que os fatores de risco são maiores para aqueles que apresentam problemas na glândula adrenal, na tireoide e quando ocorre a diminuição do nível de testosterona (na velhice, por exemplo). Alguns medicamentos também podem levar à disfunção erétil, como alguns antidepressivos e benzodiazepínicos, por exemplo. Um tipo comum de cirurgia que pode ter como consequência a disfunção erétil é a prostatectomia.

Dentre os fatores emocionais relacionados à disfunção erétil, destaca-se a ansiedade de desempenho como um fator de grande impacto. A ansiedade de desempenho é o medo do mau desempenho, ocorre quando o homem tem receio de não apresentar a performance sexual que gostaria para satisfazer o seu par, seja por experiências mal sucedidas anteriores, medo de ser ridicularizado, ou ainda, por crenças distorcidas relacionadas ao sexo propriamente dito, o conceito que ele sobre “falha”, “sexo”, “função sexual”.

terapia-online-casule-banner

É sempre importante destacar que o prazer é completamente diferente da performance sexual, sendo que uma boa resposta sexual é consequência do prazer e não o contrário. 

Outros fatores relacionados à disfunção erétil são: cansaço físico, problemas de relacionamento com o parceiro, baixa autoestima, insegurança, excesso de bebida alcóolica, idade (com o passar dos anos o nível de testosterona diminui e com isso, aumenta a chance para o desenvolvimento do transtorno e também aumentam os fatores de risco para outras doenças comórbidas).

O tratamento é multiprofissional e baseado na causa da disfunção erétil. A primeira coisa a ser feita é buscar uma avaliação do médico urologista para que as causas orgânicas sejam descartadas. O tratamento pode envolver reposição hormonal e uso de medicamentos, como os inibidores da fosfodiesterase. 

Um ponto importante a ser destacado é que a medicação atua apenas quando há desejo. Muitos pacientes tomam a medicação antes desse estágio inicial e em função disso, o remédio não funciona. Para ocorrer a ereção, é necessário que alguns mecanismos ocorram: a partir do estímulo sexual, ocorre liberação de neurotransmissores dos terminais nervosos cavernosos resultando em relaxamento dessa musculatura, pela queda do cálcio no citoplasma da musculatura arteriolar e dos sinusoides dos corpos cavernosos.

Em consequência disso ocorre dilatação das artérias e arteríolas associada a um aumento no fluxo sanguíneo, somado a um represamento deste sangue pela expansão dos sinusoides e pela compressão do plexo venoso entre a túnica albugínea e os sinusoides, com consequente diminuição do efluxo de sangue. Com esse processo há um estiramento da túnica albugínea com consequente compressão das veias emissárias, maior diminuição do efluxo de sangue e complementando a rigidez peniana.

  • Aumento do fluxo arterial e restrição do fluxo venoso de saída
  • Relaxamento músculo liso corpo cavernoso
  • Diminui a disponibilidade de óxido nítrico (vasodilatador)
  • Excitação
  • Desejo

O tratamento psicológico pode ser feito por meio da terapia sexual ou terapia individual ou ainda, terapia de casal. As intervenções consistem em diminuir a ansiedade de desempenho, treinar a atenção (na hora do sexo, o foco da atenção tendem a ficar em estímulos não excitatórios devido à ansiedade), foco sensorial, reestruturação cognitiva, dessensibilização sistemática, treino de habilidades de comunicação e assertividade sexual, educação sexual, aumentar a autoestima, aumentar a autoconfiança, diminuir a autocobrança, desmistificar crenças sexuais, entre outras técnicas relacionadas à demanda da disfunção erétil.

Guia com as 15 Técnicas para reduzir a ansiedade
Casule Play

Disfunção Erétil

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Disfunção Erétil, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Cristiane Schumann, aqui no Blog.
Doutora e Mestre em Saúde, Especialista em Terapia Cognitivo-comportamental, Especialista em Políticas e Pesquisas em Saúde Coletiva. Atende: Adolescentes, Adultos, Idosos, Casais, Famílias e Grávidas. Conheça o meu Instagram. | Clique para marcar uma consulta comigo

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Disfunção Erétil.

0 comentários

Dicas para melhorar a concentração

A técnica de autoinstrução é utilizada na psicoterapia para ampliar a atenção em certos eventos, diminuir a impulsividade e aumentar o controle verbal para pessoas que possuem TDAH ou outras demandas.
Leia mais

Como desenvolver o autoconhecimento

O autoconhecimento é muito importante em todos os aspectos da nossa vida. Por isso, nesse vídeo eu trouxe alguns pontos que podem te ajudar a desenvolver o autoconhecimento.
Leia mais
Como desenvolver o autoconhecimento

Sinais de um relacionamento abusivo

Quando conhecemos alguém no início tudo são flores e amores, porém, com a convivência vem as brigas, os desentendimentos, as discordâncias... Mais até aí tudo bem, afinal, todo relacionamento tem dessas coisas, não é mesmo?
Leia mais
Aprenda a identificar um relacionamento abusivo

4 dicas para criar mais intimidade no seu Relacionamento

A intimidade nos relacionamentos é o resultado de uma série de interações entre duas pessoas onde são reveladas informações pessoais sobre aspectos centrais de suas vidas, ao mesmo tempo que ocorre uma atitude de validação e acolhimento por parte de quem recebe essas informações.
Leia mais
intimidade no relacionamento

Família tóxica: será que você vive em uma?

Viver com familiares tóxicos trazem diversos problemas a nossa saúde, muitas vezes são pessoas negativas que agem "sem perceber" e que acabam com nossa saúde mental. Neste vídeo, trouxe estratégias para te ajudar a conviver com uma família toxica.
Leia mais
Familia tóxica BLOG

Hipocondria

Você sabia que existe um Transtorno de Ansiedade apenas pelo medo de adoecer? É o que chamamos de Hipocondria!
Leia mais
hipocondria
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This