Cuidado-com-as-informações-que-você-procura-e-recebe-por-ai-nutricao-casule

Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí

Atualizado em 27/02/2018
Por Redatora Casule

Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí

Atualizado em 27/02/2018
Por Redatora Casule
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí

A preocupação crescente com a saúde tem levado as pessoas a buscarem cada vez mais informações sobre alimentação, exercício físico e diversos outros temas afins. Contudo, devido à facilidade de acesso às informações disponíveis na Internet e ao fato de qualquer pessoa poder escrever textos e/ou gravar vídeos sobre diversos assuntos, sem qualquer senso crítico, apenas reproduzindo informações recebidas de outros, tem contribuído para gerar dúvidas na população.

Algumas características são comuns a essas pessoas e é sobre elas que vamos falar no texto desse mês.

 

Ponto 1: determinado alimento ou é perfeito ou é um veneno.

 

Sem dúvidas alguns alimentos apresentam maior valor nutricional que outros. Por exemplo, acredito que muitos percebam que uma maçã possui um rol de vitaminas e minerais muito maior que um pacote de biscoito recheado, por exemplo. Então maçã é um alimento perfeito e o biscoito é um veneno? Claro que não! Uma dieta que tivesse apenas maçã não seria muito melhor que uma dieta somente com biscoitos recheados. Ambas apresentariam deficiências e excessos, ainda em que aspectos diferentes. Por isso, o mais importante é que a alimentação seja variada, tanto nos grupos alimentares, quanto nos alimentos ingeridos. Claro que a base da alimentação não deve ser de alimentos ultraprocessados como os biscoitos recheados, mas, com moderação, eles podem ser consumidos sem qualquer prejuízo à saúde.

 

Ponto 2: quem diz que determinado alimento é perfeito comercializa esse alimento.

 

O mercado de alimentos “fit” vem crescendo nos últimos anos e basta alguém dizer que determinado alimento é bom por causa disso ou daquilo que as lojas especializadas começam a vender – normalmente a preços elevadíssimos – e as pessoas vão até lá comprar achando que vai ser que vão resolver seus problemas. Mais recentemente, um fenômeno mais intrigante vem ocorrendo: Quem faz propaganda que determinado alimento ou mesmo suplemento é bom, comercializa esse alimento/suplemento no próprio site, através da venda ao público ou de propaganda para seus seguidores. Essa pessoa não está preocupada com a sua saúde. Ela está preocupada com o lucro que vai receber ao vender um produto que você não precisa, mas que acha que precisa porque ela mesma disse que você precisa.

terapia-online-casule-banner

 

Ponto 3: este alimento não faz parte da sua cultura ou é quase impossível de encontrar.

 

Não é incomum você se deparar com pessoas que afirmam que você precisa do pão feito com a farinha do trigo que só é cultivado no Tibete ou do queijo feito com o leite das vacas criadas com sinos de ouro no pescoço (exemplos esdrúxulos e hipotéticos). Cada cultura apresenta um padrão alimentar que inegavelmente funcionou, sem ser necessário importar tudo de outros países, afinal essa importação/exportação em grandes escalas é recente na história da humanidade. Além disso, mesmo que esse alimento fosse melhor que outro semelhante, o preço seria absurdamente mais caro, o que faria a relação custo-benefício não ser nada favorável. Mais uma vez cabe o registro: não vai ser nenhum desses alimentos que vai fazer milagres se o restante da sua alimentação não estiver adequada.

 

Ponto 4: afirmações do tipo “Só o ser humano come isso”

 

Assim como jogar basquetebol, praticar musculação, confeccionar sapatos ou construir prédios, algumas atividades podem ser exclusivas de nós, seres humanos. A história humana nunca foi pautada pela grande disponibilidade de alimento, ao contrário do que ocorre hoje em dia. O alimento consumido era o que estava disponível. Hoje podemos escolher o que comer e muitos dizem que alimentos que são consumidos há centenas de anos não podem mais ser consumidos, enquanto o suplemento lançado ontem – e que custa uma fortuna – é o melhor para você. Agora, se mesmo assim você acha que não deve ingerir esses alimentos, porque “só o ser humano come isso” fique atento: você não pode mais assar, cozinhar, fritar ou usar outro método de cocção, ou ainda combinar alimentos diferentes em uma única preparação, ou usar talheres, ou sentar-se à mesa porque só o ser humano (ou no máximo um número limitadíssimo de espécies consiga fazer alguma dessas coisas).

 

Não se deixe enganar por pessoas com esse discurso. Quando o assunto é alimentação, só um profissional está apto para te orientar: o nutricionista.

Grande abraço e até o próximo mês!

Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.
Casule Play

Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí

Se você quiser saber mais ou conversar com um dos nossos profissionais sobre Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí, você pode  agendar o seu horário clicando aqui. Ou você pode ver mais sobre Terapia Online, Acompanhamento semanal com nossa Nutricionista ou Como ter mais produtividade com o nosso Coach!
Redatora Casule, aqui no Blog.
Sou focada em achar o melhor conteúdo que já foi publicado na rede e trazer informações que são relevantes e agregam valor para você.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários sua opinião sobre: Cuidado com as informações que você procura e recebe por aí.

0 comentários

5 sinais clássicos que você se cobra demais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.

3 estratégias para controlar seu dinheiro

Ser positivo é algo muito bom, porém quando falamos de dinheiro, devemos ser realistas e conhecer bem a nossa própria condição financeira. Por isso, ter inteligência emocional nas finanças se torna algo tão importante.
Leia mais

5 sinais clássicos que você se cobra demais

Como lidar com a sensação incômoda de autocobrança excessiva? Como lidar com aquela voz que fica na nossa cabeça falando “você deveria ter feito isso”, “eu deveria dar conta… “você não podia ter feito aquilo”, “você podia ter feito diferente”, “porque eu sou assim?”, dentre outras tantas frases de cobrança que nós mesmos fazemos conosco.
Leia mais

Geração Tik Tok: 3 vícios do momento

Uma tela de celular, um vídeo vertical e um minuto da sua vida. Esses três elementos são a essência do Tik Tok, a rede social de vídeos curtos que está viciando os jovens e já mudou os hábitos de consumo de vídeos de milhares de usuários. Você abre às 19h, e quando olha para o relógio novamente, já se passou uma hora.
Leia mais
Tenha o total controle das suas emoções conte com a Casule para o seu bem-estar.
Share This